Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

27 de dez de 2007

A volta do nazifascismo

Assunto: 185ª Edição (14 de janeiro) por Renato Pompeu
Data: 14 Jan 2005 15:33:48 -0300
De: "Caros Amigos" webmaster@carosamigos.com.br

A volta do nazifascismo
por Renato Pompeu

O nazifascismo está voltando? O mundo todo ficou chocado com as fotos do príncipe inglês de uniforme nazista num baile à fantasia. Na Áustria, Suíça e Itália, facções nazifascistas fazem parte de coalizões governamentais; na França, o candidato de extrema-direita, Le Pen, havia há poucos anos chegado ao segundo turno das eleições presidenciais, superando os socialistas. Em São Paulo, há pouco mais de um mês, foi feita uma reunião nacional para refundar um partido integralista brasileiro.

O economista húngaro Karl Polanyi, autor do célebre livro “A Grande Transformação”, em que conta como a primeira onda do capitalismo, nos séculos 18 e 19 esmagou direitos seculares da população, como o direito à alimentação, roupas e moradia – o que levou a sociedade a reagir, instaurando as leis trabalhistas e os direitos sociais –, costumava dizer que o surgimento de pensamentos e movimentos de tipo fascista é inerente ao capitalismo.

Pois o capitalismo, ao desenvolver-se, gera o internacionalismo, por meio da liberação dos mercados mundiais e por meio das migrações em massa que promove. A esquerda, mesmo sendo defensora das culturas nacionais ameaçadas pela crescente internacionalização, também defende ideais internacionalistas, de solidariedade entre os povos e entre os trabalhadores do mundo inteiro.

O medo diante da internacionalização, seja a promovida pelo capitalismo, seja a promovida pelos movimentos esquerdistas, leva muitas pessoas a não só tentarem defender os valores da cultura de sua nação, mas a exigir que sua nação seja posta como um valor acima de tudo, sendo necessário purificá-la da presença de estrangeiros – os imigrantes que o capitalismo traz, em busca de mão-de-obra mais barata, e que a esquerda defende, em nome dos direitos humanos. Os nacionalistas de direita querem a expulsão desses “estrangeiros”, mesmo que estejam há várias gerações no país.
.
Mesmo tendo ódio ao socialismo, por este ser internacionalista, os nacionalistas de direita são, em primeiro lugar, inimigos do capital estrangeiro; e, em segundo lugar, são contra a destruição dos direitos sociais esmagados pelo capitalismo, como novamente acontece na atual nova onda do capitalismo. O nazifascismo, assim, exige uma regularização das relações de trabalho.
.
Não podendo dinamizar a economia pelos investimentos estrangeiros, nem pela socialização dos meios de produção, os nazisfascistas impõem ao mesmo tempo a economia de guerra e a regulação estatal da economia, assegurando encomendas estatais, principalmente de material bélico, às empresas privadas, reunidas em trustes e cartéis. Para fazer a economia funcionar desse modo, e para conquistar os mercados estrangeiros, o nazifascismo recorre às guerras de agressão.
.
Daí, e diante da derrota histórica do comunismo e da crescente exploração antinacional do capitalismo, se explica o renascimento dos ideais neonazifascistas. O mais impressionante é que o atual regime dos Estados Unidos, inteiramente voltado para as guerras de agressão e a conquista militar de mercados, é ao mesmo tempo melhor e pior do que o fascismo. Melhor porque ainda há eleições e, embora cada vez mais restringida, também liberdade de expressão. Pior porque não existe, como no nazifascismo, um patamar mínimo de defesa dos trabalhadores. Como a Grã-Bretanha segue uma política semelhante à dos EUA, não chega a ser de todo surpreendente que o príncipe inglês tenha aparecido em público com o uniforme nazista.
.
***

Renato Pompeu é jornalista e escritor, autor de “Canhoteiro, o Homem que Driblou a Glória” (Ediouro) e de “Memórias de Uma Bola de Futebol” (Editora Escrituras).

***

NOTA: Este texto é muito bom! O brilhante Renato Pompeu, de modo absolutamente didático, explica em poucas linhas as diferenças mais basilares entre nazifacismo e socialismo... Pesquei do Correio Caros Amigos. Alguns dos que foram meus alunos em Leitura e Produção Textual conhecem-no, pois trata-se de um texto bem escrito, coeso e coerente, no qual as idéias são concatenadas de modo preciso.

Nenhum comentário:

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo