Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

4 de dez de 2007

O FIM DE TODAS AS VIRTUDES

UMA DAS MAIORES CURIOSIDADES DA HISTÓRIA É QUE PODE DE FATO HAVER EXISTIDO GENTE BOA.

Ensina a História (embora a História tenha muito de literatura, e escrevo o suficiente para saber que não devo acreditar no que as duas me contam) que houve um tempo em que havia – pausa dramática – pessoas boas.
.
Uma das maiores curiosidades da história é, portanto, que pode de fato haver existido gente boa, inerentemente boa, que levava vidas íntegras e virtuosas e altruístas; que não se calava diante da injustiça e trabalhava (trabalhava!) pelo bem dos outros e não pelo seu próprio. Que abria a mão de privilégios ao invés de pisotear por eles. Que teimava insensatamente em lutar pela respeitabilidade de termos como lealdade, pureza e amizade. Coisa de louco.
.
Havia, por exemplo, os comunistas, que antes de se tornarem porcos numa fábula de George Orwell semeavam sonhos de igualdade – num tempo em que a palavra era ainda palavrão. Idealistas prontos a abrir mão dos seus próprios privilégios, na esperança de que uma transformação não-violenta criasse um mundo em que não existisse mais privilégio algum.

Havia, por exemplo, os abolicionistas. Gente bem criada e abastada que, contra todo o senso comum, contra o esmagador tsunami do costume e de 20.000 anos de história e muitas vezes contra os seus próprios interesses, advogava a liberdade em favor de quem nem sonhava mais com ela.

Havia, por exemplo, os cristãos, que você podia fritar no óleo mas não podia obrigar a dizer uma mentira. Que tinham tudo em comum e vendiam as suas propriedades para dar liberalmente aos que tinham menos do que eles, muito ignorantes do grave retrocesso sócio-econômico que essa atitude bem-intencionada poderia acarretar.

Hoje em dia nem mesmo os políticos, nem mesmo os líderes religiosos, fingem estar trabalhando pelo bem comum. Eles não escondem que trabalham apenas pelos interesses dos que os colocaram na sua posição. Defendem apenas os direitos das “bases” que os patrocinam – ou seja, os seus próprios interesses.


HOJE EM DIA NEM MESMO OS POLÍTICOS FINGEM ESTAR TRABALHANDO PELO BEM COMUM.

Sinto falta até mesmo de recatos como a hipocrisia, porque quando havia hipocrisia talvez um adolescente ou outro pudesse acreditar, por um instante que fosse, na realidade da virtude.

Hoje ninguém mais acredita, e quase me junto a eles na dúvida de se deve mesmo ter existido.

***

Texto publicado em 05 de março de 2005 no site do ilustrador Roberto Purim, que deve ser também o autor do texto.

Nenhum comentário:

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo