Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

26 de mai de 2008

Eu espero por Justiça no caso Lucas Terra. E você?

Pastor capturado
.
Religioso foi capturado a 18km de Recife, numa operação conjunta das polícias baiana e pernambucana

Numa operação conjunta das polícias baiana e pernambucana, o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) Fernando Aparecido da Silva, 31 anos, foi preso anteontem à noite em Jaboatão dos Guararapes, município a 18km de Recife. Acusado de participar do assassinato do adolescente Lucas Terra, 14, o religioso teve prisão preventiva decretada na quarta-feira pelo juiz Vilebaldo Freitas, titular da 2ª Vara do Júri da comarca de Salvador. O réu desembarcou ontem à noite sob escolta policial e foi conduzido ao Departamento de Polícia Interestadual (Polinter), no prédio-sede da Polícia Civil, na Praça da Piedade.

Coube ao delegado Hélio Jorge Paixão, diretor do Departamento de Tóxicos e Entorpecentes, cumprir o mandado de prisão preventiva contra o bispo. Ao ser detido, por volta das 21h da sexta-feira, em um VW Golf da IURD, o religioso tinha acabado de celebrar um culto no templo da Rua Barreto Menezes, em Prazeres, distrito de Jaboatão dos Guararapes. Aparecido estava em Pernambuco há 15 dias, a serviço da igreja. Ele deverá ser apresentado em entrevista coletiva amanhã, em horário e local a ser definido pela Secretaria de Segurança Pública.

Além de Aparecido, respondem pelo crime o pastor auxiliar Sílvio Galiza (já condenado e cumprindo pena em regime fechado) e Joel Miranda, pastor da Iurd e que continua foragido. Está marcada para terça-feira, às 9h, na 2ª Vara do Júri, uma sessão de acareação entre os acusados. É a quarta tentativa de realizar o procedimento.O caso - O crime de que Aparecido é acusado aconteceu em 21 de março de 2001 e obteve repercussão internacional. De acordo com os autos do processo que tramita na 2ª Vara do júri, Lucas Terra sofreu abuso sexual e foi estrangulado no templo IURD do bairro do Rio Vermelho. Imaginando que o garoto estivesse morto, os criminosos incendiaram o corpo num terreno baldio às margens da Avenida Vasco da Gama – laudo do Departamento de Polícia Técnica apontaria que a vítima ainda vivia quando lhe atearam fogo.


Lucas era o caçula do casal José Carlos e Marion Terra. Passou a freqüentar a IURD por causa da primeira namorada, que era obreira. Embora os pais não freqüentassem a instituição, acreditavam que o filho estaria seguro indo aos cultos.
.
Pais fazem vigília no aeroporto

Assim que soube, ontem pela manhã, por jornalistas, da prisão do bispo Fernando Aparecido da Silva, o pai de Lucas, José Carlos Terra, foi à sede da Polícia Civil, em busca de informações. De lá, seguiu para o Aeroporto Internacional Deputado Luis Eduardo Magalhães, onde fez vigília por mais de cinco horas no saguão, acompanhado da mulher Marion, mãe do adolescente. O casal disse ter recebido a notícia da prisão com “alívio e alegria”.

“Quero olhar para ele, acompanhar tudo. Meu filho, um garoto puro, inocente, foi queimado vivo por esses pedófilos. Espero que a justiça baiana os coloque na cadeia e não permita que saiam. Eu e minha família já fomos condenados a viver com esta dor. Vou ao Tribunal de Justiça ainda hoje (ontem à noite) para pedir ao juiz de plantão que não conceda habeas-corpus algum”, declarou, emocionado, Carlos.
.
Como eles, também aguardavam o desembarque do bispo três advogados, além de uma dezena de jornalistas. A cada desembarque de passageiros vindos de Recife, crescia a ansiedade. Ninguém, no entanto, viu o bispo Fernando, que deixou o aeroporto por uma saída lateral que dá acesso à sede do Comando de Operações Especiais (COE). Os advogados se disseram surpresos com a prisão. “Ele viria para a próxima audiência. Estamos procurando saber a razão alegada para o pedido de prisão para impetrar o habeas-corpus”, explicou um deles, Anderson Casé.
.
A família de Lucas aguarda agora a prisão do outro envolvido no crime, o pastor Joel Miranda, que estaria no município de Cabo Frio-RJ. Marion comemorou a prisão do acusado e, embora não goste de dar declarações, falou ao Correio da Bahia. “É uma questão da vida do nosso filho, nosso bem mais precioso. Ver este ‘poderoso’ ser preso mostra que a Justiça baiana não está indiferente”, opinou. O casal foi cumprimentado por passageiros que o reconheceu. Apertos de mão e palavras de conforto foram algumas das demonstrações de solidariedade.

***

Fonte:
Correio da Bahia
Postado no Pavablog via Rodney Eloy \ Antena Cristã.

***

ENTENDA O CASO

Esta carta foi escrita por CARLOS TERRA e conta o que se passou com o seu filho LUCAS TERRA, de 14 anos, em 21/03/2001.
.

Fotografia de Lucas Terra - FONTE: Blog Lucas Terra

"Meu nome é CARLOS TERRA, sou pai do estudante LUCAS TERRA, 14 anos, que foi QUEIMADO VIVO no dia 21/03/2001, segundo Laudo da Policia Técnica e Científica.

Meu filho foi colocado dentro de uma Caixa de Madeirit, amarrado e amordaçado para não gritar. Carbonizaram seu corpo para encobrir os VESTÍGIOS de PEDOFILIA.

No dia 24/10/2001 após 07 (sete) meses de minuciosa investigação a Policia Baiana concluiu o Inquérito Policial e indiciou o indivíduo SILVIO GALIZA como o AUTOR do HOMICÍDIO.

O crime é Hediondo e Triplamente Qualificado, Motivo Torpe, Emprego de Fogo e Recurso que Impossibilita a Defesa da Vitima.

No dia 08/11/2001 os Promotores do Ministério Público da Bahia pediram a Prisão Preventiva do Assassino, mas o Juiz não quis prendê-lo.

No dia 15/01/2002 estive em Roma na Itália, denunciando o crime em ONGs Internacionais de Direitos Humanos.

No dia 18/02/2002 estive na cidade de Genebra na Suíça, pedindo ajuda aos Órgãos Internacionais de Direitos Humanos da ONU.

No dia 04/07/2002, estive em Brasília no Ministério da Justiça onde falei pessoalmente com o Ministro pedindo a prisão do PEDÓFILO ASSASSINO de meu filho, mas ele não foi preso.

No dia 22/08/2002, o Promotor de Justiça pediu a pronúncia para que o Assassino sente no Banco dos Réus.

No dia 05/09/2002, o JUIZ da 1ª Instância deu a Sentença de Pronúncia para que o Homicida seja julgado no Tribunal do Júri, mas não assinou sua prisão.

Nestes dois anos já estive em todas ONGs de Direitos Humanos do Rio de Janeiro e São Paulo.

O Autor do homicídio e seus cúmplices não podem continuar desafiando a tudo e a todos.

No dia 24/04/2003, os Dignos Desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia decidiram por UNANIMIDADE que o indivíduo GALIZA dever ser julgado pela SOCIEDADE BAIANA.

Os advogados de defesa do Assassino entraram com recurso no Supremo Tribunal Federal em Brasília para que o Autor do Homicídio contra meu filho não sente no Banco dos Réus, desejam que o processo volte à Delegacia para lá ficar por uns 10 anos e cair no esquecimento.

Quando morrem, os pais, perde-se o passado, mas quando morre um filho perde-se o futuro.

LUCAS TERRA, nasceu em Salvador - Bahia, tinha um coração puro, voltado para Deus, impressionava a todos pela transparente seriedade de seu comportamento e de sua vida.

Tinha um grande desejo de viver e contemplava a beleza da vida através de sua adolescência feliz, até que assassinaram covardemente meu filho, interromperam sua vida, sua força, sua alegria, sua felicidade, seu sorriso e seus sonhos.

O criminoso e seus cúmplices tentam desmoralizar os poderes instituídos, engrandecendo o sentimento de impunidade e desafiando a credibilidade na justiça.

Sei que na Justiça do meu País existem homens dignos e honrados que não se curvam diante do Poder Econômico.

Não quero escandalizar a Justiça, Polícia, Políticos ou Religiosos, não sou contra nenhuma religião, não quero vingança, quero, somente JUSTIÇA!!!

Não consigo me conformar que o indivíduo GALIZA continue PREMIADO com a LIBERDADE.

Dói no profundo do coração e da alma ver o Assassino de meu filho sorrindo e andando LIVREMENTE pelas ruas de Salvador, enquanto que para mim e para minha família só restam a DOR e as LÁGRIMAS nesta luta DESIGUAL.

Dói ver o Assassino sair de cada audiência, sorrindo e debochando de nossa família.

A defesa do autor do homicídio tenta, desesperadamente, livrá-lo da iminente condenação pelo povo baiano. Ao assassino de meu filho, não falta dinheiro, seus Cúmplices financiam de forma MILIONÁRIA para que não venha delatá-los.

Minha peregrinação pelo Brasil e pelo Exterior sempre foi com meus Recursos Próprios. Já gastei tudo que tinha nesses dois anos.

Afirmo que o crime contra meu filho, jamais entrará para o rol de crimes insolúveis, lutarei até o fim da minha vida por justiça!

NO BRASIL CRIME HEDIONDO TEM PRISÃO IMEDIATA, MAS O ASSASSINO CONTINUA LIVRE.

Creio que neste TRIBUNAL ser uma vez mais mostrado a sociedade brasileira que este crime não poderá ficar impune, tampouco um assassino que busca as prerrogativas de ser pastor, ficar acobertado e longe das grades de uma prisão.

Acredito e tenho absoluta certeza de que os Senhores saberão fazer caminhar com a CELERIDADE que é peculiar a este TRIBUNAL o processo onde SILVIO GALIZA foi indiciado, denunciado e pronunciado diante de inúmeras provas, como o autor da morte de meu filho LUCAS TERRA, para que em breve possa ser julgado por este CRIME HEDIONDO e TRIPLAMENTE QUALIFICADO e para que venha servir de exemplo a outros tantos pedófilos que abusam sexualmente de crianças indefesas e menores inocentes.

Meu filho foi QUEIMADO ainda com vida, não teve DIREITO DE DEFESA. PELO AMOR DE DEUS, ALGUÉM NESTE PAÍS PRECISA ME OUVIR E PRENDER ESTE PEDÓFILO ASSASSINO."
.
***

Texto escrito por CARLOS TERRA, pai do jovem LUCAS TERRA, assassinado aos 14 anos por um PASTOR de uma IGREJA EVANGÉLICA [pastor da Igreja Universal do Reino de Deus, que continua dando apoio e guarida aos acusados]. Tudo o que esse pai busca é justiça pela morte de seu filho. Há dois anos ele tenta isso. Como sua fonte financeira se esgotou, ele vai quase todos os dias numa grande rua de Salvador com um cartaz exibir na sinaleira dessa rua a situação dele.

Ele não quer dinheiro, apenas que a justiça seja feita.
.
Se você quiser fazer algo por esse pai desesperado, não deixe essa corrente morrer! Repasse esse e-mail [repasse esta mensagem para o Tribunal de Justiça da Bahia ou escreva você mesmo sua carta, pedindo justiça] para todos aqueles que você conhece!

Sem comentários, gente, só o pedido, REPASSEM, POR FAVOR...

***
.
FONTE: A carta do pai de Lucas terra está postada no Blog Sol, por Dudu.
..
***
.
Visite o Blog Lucas Terra, e entenda melhor o caso.
.
Site do Poder Judiciário do Estado da Bahia:
.
.
Escreva, peça que seja feita justiça em relação ao crime hediondo cometido contra Lucas Terra! Se você se calar, quem vai falar?
.
Mensagens para:
.
A Ouvidoria Judicial funciona no Palácio da Justiça, 1º andar, sala 103, Ala Norte, C.A.B., Salvador-BA - CEP. 41746-900, Salvador/BA, CEP 41746-900, atendendo aos jurisdicionados do Estado da Bahia que têm interesse no deslinde de questões em trâmite nas Varas de quaisquer comarca do Estado, Juizados Especiais e Tribunal de Justiça (2ª Instância).
.
Além do endereço citado, o interessado pode entrar em contato com a Ouvidoria através do telefone 0800-712222 (ligação gratuita), no horário das 08:30h às 11:30h e das 13:30h às 17h.
.
Através de Fax pelo nº (0xx71) 372-5561 / 5565; do e-mail:
ouvidoria@tj.ba.gov.br; através de correspondências; ou através do Posto da Ouvidoria instalado no Fórum Ruy Barbosa, 4º andar, tel (0xx71) 320-6606.
.
***
.
Os grifos em negrito e os comentários entre colchetes são nossos.
.
***
.
O caminho do ímpio é abominável ao Senhor, mas Ele ama o que segue a justiça (Salmo 15, 9 - Bíblia Sagrada)

2 comentários:

Matias Borba disse...

Paz do Senhor!

Meu desejo é o mesmo, esse caso é algo repugnante!

Deus abençoe!

Mayalu Moreira Felix disse...

Olá, Matias!

Isso é horrível e temo que ninguém seja punido. Isso é Brasil.

Abraços,

Maya

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo