Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

11 de ago de 2007

Vida Simples [1]

Qual a origem do palavrão?

O que se pode dizer é que os palavrões são muito antigos e já faziam parte das primeiras línguas faladas pelo homem. Alguns pesquisadores acreditam que esse vocabulário, digamos, chulo tem origem em palavras usadas em magias. Isso porque povos de algumas culturas ancestrais, principalmente daquelas que não desenvolveram a linguagem escrita, acreditavam no poder das palavras de amaldiçoar ou abençoar as pessoas. "O fato é que, até hoje, todas as culturas têm seus próprios palavrões, que são recorrentes em alguns temas", afirma o lingüista Bruno Dallari, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Os especialistas costumam dividir as palavras de baixo calão em categorias, como os palavrões blasfemos ou deísticos, que estão relacionados com a religião, e os viscerais, associados com o corpo humano e suas funções. Há ainda palavrões que se relacionam com a família do ofendido (vá para a PQP) e outros cuja origem é bastante inocente. Por exemplo, p..., o palavrão de cinco letras usado como sinônimo de esperma. No passado, o termo era usado para designar um bastão de madeira com ponta protuberante, cravejada de lanças de metal, utilizado por guerreiros medievais. Com o passar do tempo, o instrumento foi associado ao órgão sexual masculino e, depois, ao sêmen.

Texto extraído da revista Vida Simples, agosto/2007, ed. 56, p. 26.

P.S. Como se vê, a Língua é viva, ou seja: não para no tempo. E o tempo não para...

Nenhum comentário:

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo