Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

22 de ago de 2007

cesar cardoso


CARO LEITOR,

VOCÊ É ESPECIAL E FOI SELECIONADO PARA ESTA OFERTA IRRESISTÍVEL:


Venha ser um criminoso!

Ganhar a vida honestamente é coisa do passado. Hoje em dia, ninguém mais tem dúvida de que o crime compensa. Basta olhar os jornais: o que é que mais aumenta em todo o mundo? A criminalidade. É a profissão do futuro. Dê um passeio nas ruas de sua cidade. Em todo o canto, o que é que se vê? Furto, roubo, assalto, suborno, rapto, homicídio, pilhagem, espoliação. Nas estradas, nas ruas, campos, construções, como disse o poeta.

Segundo os principais investidores internacionais, não só o crime compensa, como não há no mundo nenhum investimento que compense mais do que o crime. Títulos de renda fixa? Ações na bolsa? Moedas estrangeiras? Bobagem! Nada supera a rentabilidade do crime, a aplicação preferida de nove entre dez pessoas físicas ou jurídicas, entidades públicas ou privadas e nações desenvolvidas ou sub. Por que logo você vai ficar fora disso?

Não precisa ter medo, não há nenhum perigo. Hoje em dia, só sendo muito inocente para ser condenado por alguma coisa. Os culpados, os verdadeiros culpados, não são condenados nunca. É a descriminalização do crime em marcha! E tem mais: sendo um criminoso bem sucedido, você poderá contar com a proteção da polícia e matar todo mundo de inveja. Ou de outra forma, se você preferir. O vizinho do 304 está incomodando? Não espere a reunião de condomínio. Elimine seu vizinho e pronto. Sua namorada quer dar um tempo? Extermine essa miserável e dê logo a eternidade pra ela. E nas compras, então? Faça um crediário e não pague. Ou pague com um cheque sem fundos. Ou use o único cartão que lhe dá crédito ilimitado: o cartão dos outros. Melhor ainda: assalte a loja e leve o que quiser. Sem entradas nem intermediários.

E o crime, meu amigo, não é mais aquela coisa de bater carteira e sair correndo. Até existem ainda esses saudosistas. Mas o crime moderno utiliza todas as tecnologias de ponta. O que é a clonagem de seres humanos comparada com a clonagem de celulares e cartões, por exemplo? Mas, se o crime se moderniza usando a informática e roubando pela Internet, ele também não se esquece de que é um direito de todos. É a única atividade humana que está sendo realmente democratizada e realizando a inclusão social. No mundo do crime, todos têm um lugar ao sol. Você pode ser banqueiro, jornalista, publicitário, deputado ou segurança de boate. O crime abraça gente de todas as áreas, do papa a um simples porteiro. Precisamos de todos.

E, como queria o velho Marx, temos a história do nosso lado. A mais antiga das profissões não é a prostituição, são o furto e o assassinato. Por que vocês acham que Adão roubou a maçã e Caim matou Abel? Eles estavam mostrando a verdadeira vocação da humanidade. Infelizmente nos desviamos da nossa índole por muitos séculos. Mas agora isso acabou e estamos dando o justo valor à iniqüidade, à injustiça, à desonestidade. Ao saque, à pirataria, à apropriação indébita. À falsificação, à extorsão, à usurpação. Porque a justiça, meu amigo, é cega, mas a injustiça enxerga longe!

Texto de César Cardoso, escritor. Extraído da revista
Caros Amigos, ano IX, nº 107, fevereiro/2006, p. 13.
A imagem, no caput, não consta da publicação do texto na revista, mas foi acrescentada à postagem pela dona deste blog. A ilustração é meramente ilustrativa. Qalquer coincidência entre a foto e o texto é mera coincidência.

Nenhum comentário:

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo