Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

30 de ago de 2008

sábado de Aleluia

FOTOGRAFIA: Mayalu Felix
Parede do restaurante Cabana do Sol, em São Luis (MA)


Eu tive um sonho tão estranho... Tinha em minhas mãos um catálogo, e havia fotos de animais. Eu achava que era um catálogo científico, mas depois descobri que não era. Havia uma inscrição, ao final de uma página: "Para decorar sua fazenda, seu spa, sua propriedade particular... Contate nossos serviços". Havia sobretudo felinos, mas eram animais que não existem, como a Onça da Cabeça Grande. Tinha a cabeça enorme, desproprocional ao corpo, e dois olhos em cima, na parte superior. Mais dois olhos vinham embaixo, e eram quatro, no total. Na fotografia o animal dormia sobre um pedaço de chão de barro vermelho, desse típicos do cerrado. Havia outra onça, essa tinha vários padrões de pele. O pescoço era branco com pequenas manchas pretas, como a pelagem de um dálmata. Já o corpo era alaranjado, como o de uma onça normal. As patas eram pequenas, desproporcionais ao corpo, e o desenho da pelagem já mudava, também. Eram animais não-harmônicos, pareciam colagens. E havia um cavalo, que tinha pelagem de tigre. Mas o fundo era marrom, e não alaranjado, com raias de tigre. Não era semelhante a uma zebra, como alguns podem imaginar, era mesmo um cavalo marrom raiado de preto. E na foto aparecia a cabeça dele, em primeiro plano. Quando toquei, ele saiu correndo, e eu estava dentro da fotografia. Mas ele saiu correndo como se fosse um ser humano, foi muito rápido, e ele se escondeu atrás de um arbusto, com medo. Então eu percebi que as fotos poderiam viver. Olhei a Onça de Cabeça Grande, os quatro olhos estavam fechados, porque ela dormia. E eu percebi que ela respirava, foi assustador. Eu sabia que se tocasse a foto ela acordaria, e eu não tinha idéia de qual seria a reação dela. Era um catálogo de algum criadouro de grandes animais, sobretudo felinos, estranhíssimos. Será que eram animais produzidos em laboratório? Combinações genéticas? Não sei. Acho que também não me lembro do sonho todo. Quando acordei, para não esquecer, comecei a relembrar, e repassei algumas imagens várias vezes, descrevendo o que tinha "visto". Mas alguma coisa me escapou.

Mudando de assunto, ontem recebi a documentação da Visão Mundial, porque eu agora vou apadrinhar uma criança. Recebi a foto da criança, com seu nome, o que gosta de fazer, idade, cidade onde mora. Também me foi enviado um manual do apadrinhador, mais uma carta da Visão Mundial e outros papéis, a maioria para me orientar acerca do que é apadrinhar uma criança de de como trabalha a ONG. Pode parecer besteira, mas fiquei emocionada. Porque eu sei, primeiro, que o trabalho da Visão Mundial é sério e limpo. Ouço falar da ONG há muitos anos, por diferentes fontes e canais, e pelo que sempre ouvi e vi eu sei que a criança vai realmente receber, em forma de ajuda nutricional, escolar, médica e social, por meio da ONG, o dinheiro que todo mês eu vou enviar. É uma criança do Nordeste, isso me emociona também, e foi a única coisa que eu "escolhi", quando me perguntaram se eu tinha alguma preferência para apadrinhar (idade, sexo etc.). Eu disse que queria apadrinhar uma criança do Nordeste, e quanto às outras definições, não fazia questão de especificar mais nada. Quando vi a foto, era como se ganhasse, ali, um filho. Um filho que vou ajudar à distância, com míseros R$ 40,00 por mês, mas que farão diferença para aquele ser humano que começa a se desenvolver, e que infelizmente começou na pobreza. A Visão Mundial vai me enviar, de modo regular, relatórios sobre a criança de que sou madrinha, e vou sempre poder acompanhar seu progresso em diferentes áreas.

Eu virei uma "madrinha", por meio da Visão Mundial, e minha vida já ficou mais bonita. Esses R$ 40,00 vão ajudar mais a mim mesma que à criança, acabei entendendo, ontem, na minha cama, enquanto lia os documentos que havia recebido. E agradeci a Deus por essa alegria, por esse privilégio. Porque essa é uma coisa boa que acontece na minha vida, agora.

Hoje vou estudar por horas a fio. Tenho alguns textos para postar ainda aqui no Blog, uns trabalhos pra fazer no word, mas vou sair do PC e entrar no mundo dos papéis não-virtuais.

Em breve vou postar uma entrevista virtual que fiz com alguém que tem um Blog... mistério... Todo mês, agora, quero entrevistar alguém. E não tem pergunta do tipo "Qual sua canção preferida?", é um questionariozinho meio desafiador, para cada um, com umas perguntas não tão canônicas...

Sobre o sonho... Se alguém tiver alguma intuição sobre esse episódio de meu subconsciente, esse sonho estranhíssimo que eu tive esta noite, pode postar aqui. Sabe que eu fiquei com medo? Cada animal "medonho", como diz a minhavó.

Aliás, esta noite choveu muito, o vento estava forte. Era uma tempestade. Hoje está tudo acinzentado, faz frio, e continua a chover. De madrugada eu ouvi o barulho do vento, parecia que ia quebrar as janelas. Não tenho medo, ao contrário, eu gosto e durmo bem, quando há uma tempestade. Por que, não sei. Mas sempre foi assim. Tempestades me acalmam.

Sobre a Visão Mundial e seu trabalho, eu recomendo, muito, mesmo, a você que me lê agora, que visite o site e conheça o trabalho da ONG: http://www.visaomundial.org.br/visaomundial/. Dizem que não tem ONG no Nordeste, para ajudar as pessoas a sair da miséria... Tem, sim...


: )

3 comentários:

Suzana disse...

Oi! Estava procurando sites para apadrinhar uma crianca e acabei entrando no seu blog, li o sonho que vc teve, achei-o muito interessante, sonhos são assim meio sem sentido a primeira vista,mas creio que tbm são um meio de Deus falar conosco, como Jesus ensinava através de parábolas. Ai seguindo essa linha de racíocinio pensei:"ela diz que eram animais diferentes e que pareciam ser do cerrado, desproporcionais, assim tambem são aquelas criancas do nordeste que parecem não harmonicas, barrigudinhas, cabeçudas, com a pele e o cabelo desidratados pelo sol... ai pensei será que não foi um jeito que Deus encontrou de te dizer alias de confirmar que vc realmente apadrinhasse uma crianca que precisa ser aceita como ela é, que é precisa ser vista além das aparências, que precisa ser amada e ter o direito de ser feliz e se desenvolver como todas as criancas... Fico feliz pela sua atitude, quem dera mais e mais pessoas tivessem essa atitude. Deus te abençoe ricamente para que vc possa cada vez mais ajudar o teu proximo. Suzana

Mayalu Felix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mayalu Felix disse...

Oi, Suzana, obrigada por sua visita. Não havia pensado nessa correlação do sonho que tive com o apadrinhamento de uma criança do Nordeste.

De qualquer modo, fico também feliz se isso tiver ajudado você a decidir apadrinhar uma criança, sem dúvida é uma iniciativa importante.

Um abraço, fique com Deus,

Maya.

:)

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo