Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

25 de ago de 2008

baseado em quê?


Maconha por voto
OLINDA NOVA (MA)

O Ex-prefeito Almir Cutrim disse à Justiça Eleitoral ter recebido R$ 5 mil e uma orientação do PDT para distribuir maconha a jovens em 2006. A droga teria sido dada em troca de votos para Jackson Lago (PDT), que se elegeu governador. A denúncia faz parte do processo que pede a cassação de Lago no Tribunal Superior Eleitoral.

***

FONTE: Revista Época de 25/08/2008.

***

NOTA: Será??? Acho que esse tipo de denununcia é furada, ainda que Jackson Lago tenha feito "tudo ao contrário" depois que se elegeu, e por isso - não pela maconha doada, coisa que ninguém conseguirá provar - deveria ser cassado. Se o político promete e não cumpre, tem que sair do cargo. Foi eleito, não recebeu cargo vitalício. Mudando de assunto: chegará o dia em que os políticos distribuirão champagne Veuve Clicquot para o povo. A foto abaixo é de um pé de maconha, mas eu achei muito parecido com uma samambaia, fiquei em dúvida. Se fosse uma garrafa de champagne Veuve Clicquot eu não teria ficado na dúvida, pois é uma droga muito mais fácil de ser identificada, como todos podem perceber.
.

***

.

NOSSO BLOG TAMBÉM É CULTURA E CIÊNCIA
(PARA OS DETRATORES QUE DIZEM QUE A GENTE SÓ PUBLICA BESTEIRA):


MACONHA


1. INTRODUÇÃO
(Gahlinger, 2001, Figlie, 2004; Honório, 2006; Ribero et al.,

2005; Silva et al, 2005, Rang, 2004)
• Maconha é o nome dado às folhas e flores secas, preparada como mistura para fumar. Dá-se o nome de haxixe à resina extraída – ambos derivados da planta do cânhamo: Cannabis Sativa ;
• Não se pode afirmar que existam duas diferentes espécies, mas sim duas variedades distintas da planta: a C. sativa, a mais comum delas, que cresce rapidamente e atinge cerca de 4.6 metros, e a variedade de tamanho menor, a C. indica, a qual é cultivada ao redor do mundo pelas propriedades psicoativas encontradas em sua resina;
• A Cannabis é uma planta dióica, ou seja, sexos separados. As flores e inflorescências, principalmente da planta feminina, secretam uma resina que contém princípios ativos chamados canabinóides [É, a culpa é sempre do sexo feminino, como aqui se comprova];
• A maconha, nome popular brasileiro da planta Cannabis sativa, família Moraceae, apresenta mais de 400 componentes, sendo que aproximadamente 60 destes constituintes são canabinóides;
• Os canabinóides são responsáveis pelos efeitos psíquicos e classificados em dois grupos: canabinóides psicoativos (Delta-8-THC, Delta-9-THC e o seu metabólito ativo: 11-hidróxi-Delta-9-THC) e os não-psicoativos (canabidiol, canabinol);
• O principal canabinóide é o Delta-9-tetrahidrocanabinol (D9-THC ou THC - responsável pelos efeitos psicofarmacológicos), cuja concentração na planta varia de 0,3% a 30%, o que contribui para a variabilidade dos níveis de THC nos tecidos humanos após a utilização da substância;
• É a droga ilegal mais consumida no mundo, sendo que é bastante discutido o papel da maconha como uma ponte entre a primeira experiência com drogas e o uso posterior de outros tipos mais potentes de substâncias ilícitas.


2. HISTÓRICO
(Gahlinger, 2001; Carlini, 2005, Russo, 2007)
• O primeiro registro escrito do uso de Cannabis sp. aparece no livro Book of Drugs, escrito em 2737 A.C. pelo imperador chinês Shen Nung [Vê como esse povo é mesmo do mal, de épocas remotas até hoje]: ele a prescrevia para tratamento de gota, de malária, de dores reumáticas e de doenças femininas [OFF: Minhavó dizia que as índias Guajajara de Barra do Corda (MA), onde ela nasceu, usavam o chá da maconha para aliviar as dores de cólica menstrual];
• Por milhares de anos, foi utilizada como medicamento e dela extraiam fibras para a fabricação de tecidos. Por exemplo os romanos, na sua época, usavam cordas de cânhamo para a construção naval, enquanto que os indianos e chineses para uso medicamentoso e euforizante;
• Durante os séculos de colonizações e conquistas, seu uso se espalhou pela Ásia Central, Norte da África e Europa, estendendo-se por diversos países;
• Entre 1839 e 1900, mais de 100 estudos médicos sobre a cannabis foram publicados, sendo os principais usos para: depressão, inflamação, tumores, artrite, gota, doenças venéreas, incontinência, asma, insônia, cãibra, tosse, icterícia [Essa gente do passado era muito anarquista e inconseqüente];
• Em 1937 o “Marijuna Tax Act” tornou o uso da cannabis ilegal, e isso dificultou a prescrição pelos médicos. Em 1941, ela foi removida da Farmacopéia Americana e do Formulário Nacional;
• Apenas em 1964 dois químicos israelenses, Y. Gaoni e R. Mechoulam isolaram e sintetizaram o ingrediente ativo delta-9-THC. Assim o THC era fabricado e distribuído para uso médico com o nome comercial de Marinol;
• Durante a metade do século 19, o uso da cannabis se tornou muito popular entre escritores, poetas e artistas da Europa, entre eles Delacroix, Gautier e Baudelaire. Nessa época ela também foi popular nas Universidades Inglesas sendo abertamente usada por Oscar Wilde, Elizabeth Barrret Browning e Samuel Taylor. E no Estados Unidos Edgar Allan Poe foi um dos primeiros a aderir o uso [Baudelaire! Eu nunca pensei! Escândalo! Panacéia!];
• No início ao século XX o uso da maconha como medicamento praticamente desapareceu do mundo ocidental [Finalmente um pouco de razão], em razão da descoberta de drogas sintéticas (novos medicamentos) [Ahhh...];
• A prevalência do uso da cannabis se acentuou muito no final dos anos 1960 [Aqueles hippies fedorentos], atingindo um pico no final de 1970, e início de 1980;
• No Brasil, a planta foi introduzida pelos negros africanos trazidos como escravos [Paranóia ou Mistificação?] sendo seu uso proscrito em qualquer situação;
• Nos Estados Unidos e Canadá, no entanto, a maconha e seus derivados sintéticos já são autorizados, quanto a sua utilização como medicamentos em pacientes com HIV, câncer, esclerose múltipla e muitas outras doenças, devido às suas possíveis ações anticonvulsivantes, analgésicas e antieméticas [São os americanos anarquistas].


* CURIOSIDADE: “A palavra portuguesa maconha, segundo muitos, é um acrônimo do cânhamo, isto é, tem exatamente as mesmas letras, em outra ordem”.
.
MAIS:

Mesmo banida pelo governo federal dos Estados Unidos em 1937, estima-se que 14,6 milhões de americanos usam maconha [Esses 14,6 milhões são os latinos e os negros, é óbvio], o que representa, praticamente, a população da cidade de Calcutá, na Índia [Viu?]. O narcotráfico, nos Estados Unidos, é muito rentável e atrai traficantes de todos os cantos do planeta [De onde? Hein? Do Brasil, da Venezuela e da Bolívia, principalmente, é claro]. Em solo americano, 500g de maconha podem custar entre US$ 400 e US$ 2 mil. A mesma quantidade de maconha de melhor qualidade, conhecida como sinsemilla, custa entre US$ 900 e US$ 6 mil. Já no Brasil, no Polígono da Maconha, 500g custam R$ 450,00.

Maconha é o broto e as folhas da planta Cannabis sativa. Esta planta contém mais de 400 substâncias químicas, como o delta-9-tetraidrocanabinol (THC), que é a mais importante dentre as substâncias psicoativas encontradas na maconha. O THC é conhecido por afetar a memória de curto prazo do cérebro [Por isso é melhor tomar uma Brahma, como o Zeca Pagodinho, que nunca esquece as letras dos seus sambas]. Além disso, a maconha afeta a coordenação motora, os batimentos do coração e aumenta o nível de ansiedade. Estudos também mostram que a maconha contém substâncias cancerígenas normalmente associadas aos cigarros [Por isso é melhor tomar uma Coca-cola! Amo muito tudo isso!].
.
E MAIS AINDA:
.
A Maconha ou Marijuana é uma droga entorpecente produzida a partir das plantas da espécie Cannabis sativa, substância psicoativa presente na maconha e no haxixe é o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC) [OFF: Eu, particularmente, sempre achei que a propaganda do FHC, com essa sigla, FHC, era subliminar, pois sugeria THC. Por isso, muita gente votou nele. Confundiram FHC com THC, ou seja, foi sugestão da propaganda. Já o Lula não sugere nada, não dá pra ouvir Lula e pensar em uísque, por exemplo]. Geralmente a maconha e o haxixe contêm até 8% de THC, mas algumas variedades de maconha, (cruzamentos entre a espécie Cannabis sativa e Cannabis indica, comumente conhecidas como Skunk (”Gambá” em português, nome dado devido ao forte cheiro proveniente da queima da espécie em questão) produzem recordes na marca de 33% de THC.
.
***
.
FONTES:
.
***
.
OK, antes que alguns acionem a TFP para preparar a minha filiação, esclareço que meus comentários, entre colchetes, são irônicos (Os comentários em OFF são "meus"...) e críticos a uma parcela da sociedade que eu poderia chamar de "extrema-direita", que não discute nada, mistifica tudo, é cheia de dogmas e "verdades" obscuras. Assim, sem que a Igreja e a sociedade discutam e tracem novas estratégias de luta, explodem a prostituição, o comércio de armas, o tráfico de drogas ilegais (fora a venda das "legais", que são vendidas em qualquer boteco da esquina) et caterva...

2 comentários:

Giovani Iemini disse...

ah, pena que em brasília não teve este tipo de campanha... hehehe.

Mayalu Felix disse...

Pois é, Giovani, muita gente em Brasília ficaria feliz com campanhas assim...

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo