Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

3 de nov de 2007

O bolo de chocolate

Ontem minha mãe me trouxe um bom pedaço de um bolo de chocolate que ela fez. Minha mãe ama cozinhar, de tudo, e sabe fazer o negócio muito bem. Mas os bolos ela faz com muita propriedade e sem receita (sem receita!!!), coisa a que eu não me atrevo. Até faço um bom bolo de canela e laranja, que fica sublime se acompanhado de café com leite bem quente, de manhã ou de tardezinha. Mas tenho que medir milimetricamente aliás, quilogramicamente, cada ingrediente. Preciso separar todos os ingredientes antes, deixá-los em ordem, exatamente como nos programas de culinária de TV, pra poder fazer um bolo decente. Do contrário, eu me atrapalho toda, perco o ponto etc. Mas a mamãe, é incrível, vai colocando tudo "de olho", como a gente diz aqui no Maranhão. E quase sempre acerta. Aliás, não me lembro de uma vez em que ela tivesse errado.

Mas os bolos de chocolate que a mamãe faz nunca foram lá essas coisas, pelo menos pra mim. Porque ela gosta de bolo de chocolate com pouco chocolate, e eu faço o estilo calorias free, ou seja, o bolo tem que ser quase um brownie. Mas dessa vez ela acertou. Por isso, desde ontem, aproveito e, sempre que posso, e vou lá no bolo de chocolate e tiro uma lasquinha (ou um pedaço farto, depende do desejo e da fome). Agora mesmo, por exemplo: acabei de acordar, fiz o meu café au lait et.. cortei DOIS fartos pedaços de bolo de chocolate para acompanhar. Ai, que bom!
.
Dizem que o chocolate, para as mulheres, é um excelente antidepressivo, é ótimo durante a TPM e pela manhã faz o dia ficar mais suportável e menos sonífero. Dizem também que o chocolate é estimulante, e, o melhor, quanto mais puro, menos colesterol. Porque o colesterol está no leite, não no chocolate! Eu me lembro de que no inverno, na França, eu sempre andava com uma barra (grande) de chocolate meio amargo (com 70% de cacau) dentro de um dos bolsos do meu manteau. Pra suportar -13°C, que foi o meu primeiro inverno, o chocolate é bastante consolador. E, assim como eu tomo café sem adoçante nenhum, porque amargo é muito melhor, assim também é o chocolate: quanto mais amargo, melhor.

Poderia agora falar da história do chocolate, que foram os nativos da américa central e do norte quem descobriram que a semente do cacau poderia ser torrada e moída, e que consideravam o chocolate uma bebida dos deuses etc... Assim como o café também, que não é europeu... Mas, que ironia, hoje por conta do "mercado", as coisas funcionam assim: cacau é plantado nos países pobres - cacau é exportado baratinho para países ricos - países ricos fabricam um excelente chocolate com nosso excelente cacau e nosso rico e gordo leite, que pra lá vai sem soda - chocolate dos países ricos é importado por países pobres a um preço de países ricos e vendido para os ricos dos países pobres. Entendeu?

Mas vou continuar a falar do bolo de chocolate que a minha mãe fez.

Muito bem, o bolo também está "pesado". Isso que dizer que ela realmente não economizou no chocolate e colocou pouco fermento (êba!). E tem pouco açúcar. Excelente, não? Acho que isso tem a ver com a receita de brownie que ela me pediu para pesquisar na net pra ela, faz uns três meses. A mamãe "brownizou" o bolo de chocolate! Well done, lady!

Por tudo isso é que eu passo sem almoçar alegremente (ou então uma saladiiiinha... com uma gotiiiinha de azeite... sal pouquiiinho... vinagreziiiinho... não, por favor, fritura nãããoooo...). Para poder me deleitar com o bolo de chocolate sem peso na consciência e nos quadris.

Aliás, coisa boa é o frio. Como nosso organismo gasta muitas calorias para o corpo se adaptar ao frio, em geral podemos e sentimos vontade de comer... tudo o que é bom!!! Ou seja, raclette, fondue, chocolate, vinho tinto, croissants (bem amanteigados, mesmo!!!), pão, manteiga... Não entendo é como nos EUA o povo passa o maior frio e só engorda. Outro dia vi na TV... im-pres-sio-nan-te. O país dos elefantes não é o Quênia, na África. São os EUA, gente! Aliás, dos elefantes, baleias, orcas, ursos etc. Se todos os estadunidenses resolvessem fazer lipoaspiração juntos, resolveríamos o problema dos combustíveis em todo o mundo, e por um bom tempo. O biocombustível dos EUA! Será que obesidade é genética e cultural (amigos obesos, perdão, mas tenho que dizer isso: emagrecer faz bem à saúde física, mental e espiritual)? Na França as mulheres comem de tudo, e ainda tomam vinho, aquelas adeptas da liberté na cuisine, e são elegantérrimas [Vocês sabiam que: As francesas não fazem dieta, comem doces e pães, bebem champanhe e vinho e, regularmente, comem uma entrada, um prato principal e uma sobremesa nas refeições e, mesmo assim, são magras e saudáveis? Mireille Guiliano, executiva da Veuve Clicquot nos Estados Unidos lançou em 2005 o livro "Mulheres Francesas não engordam" onde desvenda o mistério. Por que as francesas comem o que querem, sem culpa, e não engordam? (...)]. Nos EUA também faz frio, as mulheres comem de tudo, e são obesérrimas. No Brasil as mulheres têm uma certa fixação com um corpo esbelto e sarado e bronzeado, influência da estética burguesa, sem dúvida. Já nos EUA elas são todas renascentistas. Aliás, eu ousaria dizer, elas são Big-renascentistas; tudo o que é "big" é com elas: big mac, big potatoes, big coke, big popcorn, big etc etc. Do século XIV para o XXI temos um X a mais e um V a menos. Isso, na numerologia, ou na letrologia, deve querer dizer alguma coisa.

Mas, voltando ao bolo de chocolate. Está realmente muito bom. Só achei essa foto aí na na web pra ilustrar estas reflexões de hoje. Mas o bolo que a mamãe fez não tem cobertura nem cerejas. Aliás, alguém aí quer um (pequeno) pedaço???
.

Nenhum comentário:

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo