Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

12 de jun de 2008

vida de negro é difícil, é difícil como quê

Polícia indicia professora por manter empregada sem sair de casa e sem salário por 14 anos

Por meio de uma denúncia anônima, a Polícia de Salvador resgatou a empregada doméstica Gabriela de Jesus Silva, 25, da casa da professora Maria Helena Silva, 55.

Em seu depoimento à delegada Francineide Moura (12ª Delegacia), a empregada doméstica disse que trabalhou durante 14 anos na casa da professora sem receber salário e sair da residência.

Gabriela de Jesus Silva, 25, afirma que recebeu maus tratos da patroa

"Eu apanhava de vassoura, de cinto, recebia beliscões e tapa no rosto de dona Maria Helena e do seu marido [o comerciante José Carlos Carneiro Silva]", disse a empregada doméstica, na tarde de segunda-feira, em seu depoimento.

A professora negou os maus tratos, mas confessou que não pagava salário pelo trabalho da doméstica e nunca permitiu que ela saísse de casa. "Ela tem problemas mentais e eu sempre a tratei como uma filha." A professora e seu marido foram indiciados por crime de escravidão."

Gabriela não tem carteira assinada, não recebe salário, não tem autorização para sair sozinha e ainda faz todos os serviços domésticos. Na realidade, ela vive numa condição de escravo", disse a delegada.

Ainda em seu depoimento, Gabriela Silva contou que morava na zona rural de Cansanção (341 km de Salvador) quando foi entregue pelo pai à professora, que teria prometido colocá-la em uma escola e cuidar da menina.

Maria Helena Silva, 55, diz que tratava Gabriela como uma filha

"Fui para a escola apenas uns dias e somente uma vez, mesmo assim com a minha patroa, é que visitei a minha família. De domingo a domingo, eu acordava às 4h30 para preparar o café das filhas da minha patroa, que saíam cedo para trabalhar. Não estudava pela manhã porque tinha de fazer os trabalhos domésticos e, à noite, dona Helena dizia que era muito perigoso.

"Em troca dos serviços domésticos, Gabriela Silva ganhava comida, roupas e tinha um colchonete para dormir no chão. "Ela nunca me deu dinheiro, só o filho dela, o Júnior, que ficava com pena de mim e, às vezes, me dava algumas moedas", disse a empregada doméstica em seu depoimento.

Depois de deixar a delegacia e seguir para um abrigo provisório, a empregada doméstica disse que pretende continuar morando em Salvador. "Agora, depois de 14 anos, quero sair como qualquer pessoa, fazer amigos, estudar e tentar fazer uma faculdade."

Os policiais que resgataram Gabriela Silva chegaram à casa da professora por volta das 7h30 de segunda-feira (9), com um mandado de busca e apreensão. Quando entraram na residência de classe média, dois andares, perceberam que a empregada doméstica já estava na cozinha, preparando o almoço. Em seguida, a empregada foi submetida a exames de lesões corporais, no DPT (Departamento de Polícia Técnica).


***

Reportagem de Manuela Martinez em colaboração para o UOL, em Salvador. Publicada no Portal de notícias UOL em 11/06/2008.

Nenhum comentário:

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo