Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

20 de jan de 2009

contar os dias com o pensamento da eternidade

Imagem: Blog Curtas

“Ensina-nos a contar os nossos dias de modo que alcancemos corações sábios” Salmo 90:12

“Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração deles, sem que o homem possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até o fim.” Eclesiastes 3:11

Ensina-nos, Senhor, a contar os nossos dias. Estive meditando sobre isso. O que é “contar os dias”? Tem a ver com o que é finito e o que é infinito. Contar os dias é saber os limites, é saber que esta vida vai terminar. Somos finitos, nós também. Contar os dias é reconhecer essa finitude e a fragilidade da força humana. Saber que tudo é passageiro e não vale a pena viver para o que se vai. Contar os dias é ver com humildade a passagem sobre a Terra. É saber que não é bom colocar o coração em coisas que acabam, que se vão e desaparecem. Contar os dias é saber que eles são poucos e acabam logo, portanto é preciso resgatá-los do que nos sufoca e nos apaga.

Em Eclesiastes está escrito que Deus coloca o mundo no coração do homem, mesmo se ele não pode vislumbrar o início e o fim dos tempos. O que é isso? Em minha Bíblia em francês a tradução literal é “o pensamento da eternidade” ("la pensée de l'éternité" -- no lugar da palavra "mundo"). Deus não nos faz viver sob a pesada consciência de nossa finitude. Por isso o salmista pede para aprender a contar os dias.

São duas coisas que se completam. O sentimento da eternidade nos faz sonhar, tentar alcançar o impossível. Ele nos faz trabalhar, estudar, realizar coisas, ter uma família. Se nascêssemos sem ele, não faríamos nada. Imagine a pesada consciência da iminente finitude como sentimento absoluto. Para quê viver, trabalhar, estudar, se tudo vai terminar – e em breve? Outro dia estava em algum lugar, com um amigo, e me vi em meio a muitas pessoas. Olhei para ele e perguntei: “Você já pensou que daqui a cem anos todas essas pessoas que estão aqui provavelmente estarão mortas?” Ele ficou surpreso. Mas é isso mesmo. Olhe para as pessoas que estão ao seu lado e imagine isso. Esse é um sentimento muito desconfortável, sem dúvida. Ele paralisa nossos sonhos, nosso passo seguinte. Mas é a verdade: nosso tempo de vida é um átimo diante da eternidade e da humanidade. Isso nos faz ver a nós mesmos do tamanho que somos e isso é, na maioria das vezes, desesperador. Deus colocou em nossos corações o sentimento da eternidade porque é preciso viver, trabalhar e existir. E retirar das nossas realizações a alegria necessária para a continuação.

O salmista pede a Deus que Ele nos ensine a contar os nossos dias para que alcancemos corações sábios. Porque, afinal de contas, a sabedoria depende mais de entendermos nossas limitações e o caráter passageiro das coisas materiais do que do sentimento de invencibilidade e arrogância que costuma tomar conta do homem. A ilusão da eternidade e da onipotência é um dos maiores perigos. A sociedade de consumo nos diz para viver constantemente como se não houvesse um dia seguinte. A juventude eterna é buscada por homens e mulheres que não medem esforços para viver eternamente neste corpo que caminha para o túmulo. Tornou-se um dever moral evitar a morte. Ela é incômoda. Bom mesmo é viver intensamente e para sempre. Aprender a contar os nossos dias nos faz compreender como a vida é passageira. De súbito, tudo o que é pouco importante se torna visível.

É preciso equilibrar a vida. Vamos viver com o sentimento da eternidade em nós, o pensamento de que a vida é longa e larga, de que haverá amanhã, e depois, e depois. Então, sem que saibamos, como um peixe, virá o dia da nossa morte. Mas é preciso vislumbrá-lo, para que entendamos o tamanho da nossa fragilidade, a limitação das nossas pretensões, a besta humanidade de nossos sonhos. É preciso entregar os nossos dias, feitos de alguns momentos, a Deus. É preciso viver sabiamente o dia que se apresenta. Porque ele sem dúvida existe, e nos traz tantas possibilidades, mas também, uma hora, acabará. É dessa compreensão que dependem nossa felicidade ou nossa infelicidade.

5 comentários:

principal disse...

Ola segue uma sugestão de matéria pro seu blog

Barack Obama o presidente cristão e maçom

http://www.portalgospeltv.com.br/3G/index.php?option=com_content&view=category&layout=blog&id=19&Itemid=38


abraços

Jack

Elaine disse...

Lutero traduziu esse versículo assim: “Senhor, ensina-nos a lembrar que vamos morrer, a fim de nos tornarmos sábios.”

Mas de qual sabedoria nos fala o salmista, e que seja capaz de nos salvar do sofrimento eterno após a morte ou do sofrimento reservado para quem não for arrebatado?

Biblicamente, essa sabedoria não consiste em ajuntar riquezas ou bens materiais, porque eles nada poderão nos valer para a morte ou para o Céu.

Aquele rico da história que Jesus conta em Luca 16 não foi absolvido do inferno depois da sua morte, embora se vestisse em roupas caras e se regalasse esplendidamente.

A sabedoria que nos livra da perdição eterna também não está em concentrar esforços e conseguir diplomas e títulos honrosos pelo nosso conhecimento humano.

Jairo era príncipe da sinagoga, mas sua sabedoria de nada serviu nem ao menos curar sua filha da enfermidade que lhe havida acometido, tampouco para livrá-la da morte. (Lucas 8.40-56)

A única sabedoria que nos salva da ira de Deus e da morte eterna foi recomendada por Paulo ao carcereiro de Felipos em Atos 16.31: “Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e a tua casa.”

Jesus é essa sabedoria que nos falta para que nossos dias sejam melhores aproveitados e preparados com vistas à eternidade. Através de Jesus nossa esperança não se desvanece quando nos lembramos da morte ou do arrebatamento, pois ambos são para nós o começo de uma nova e melhor etapa.

Se vivemos nossos dias aqui nos preparando para sermos recebidos por Deus quando o fim nos surpreender, certamente não precisamos temer a morte ou o nosso destino quando no arrebatamento da Igreja.

Se, do contrário, seguirmos todos os nossos dias negando Jesus, renunciando a fé e não nos preocupando em fazer escolhas certas que calcem nossa eternidade com Deus, nossa próxima etapa será o sofrimento eterno sem Ele.

Esse Alguém que pode nos ajudar a saber mais sobre o nosso futuro, de fato, existe. Seu nome é Jesus e já andou por esse mundo nos indicando o que devemos fazer para termos alguma certeza sobre o que desconhecemos a nosso respeito.

O que devemos fazer é entregar nossas vidas a Ele, receber dEle o perdão pelos nossos pecados. Então, já com paz no coração, segurança e tranqüilidade para caminhar as próximas milhas, poderemos cantar como Simeão: “Agora, Senhor, despede em paz do Teu servo, porque os meus olhos já viram a Tua salvação, a qual preparaste perante a face de todos os povos: luz para iluminar as nações, e glória para o Teu povo Israel.” (Lucas 2.29-32)

Nossas limitações humanas não nos permitem enxergar mais do que o aqui e o agora. Se quisermos ter alguma certeza sobre nosso futuro, precisamos de uma ajuda sobrenatural. Alguém de confiança, que exceda o nosso entendimento e seja apto a esclarecer com precisão como será nosso amanhã.

O nome desse alguém? JESUS.

-------

Seu blog tá uma bênção.

Paz do Senhor!

Mayalu Felix disse...

Jack,

Barack Obama é maçom? Mais essa, agora? Mas acho que não dá pra ser cristão e maçom, né? Vou lá dar uma olhada no que está escrito. Obrigada pela postagem! Venha sempre!

:)

Olá, Elaine,

Obrigada por sua visita! Vejo que o texto fez você pensar sobre o verdadeiro significado da vida: Jesus Cristo, filho do Deus vivo. É isso mesmo. Sem Ele o hoje não é nada e o futuro não faz sentido. Ele é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o que está perto e estará conosco eternamente. Muito obrigada por sua rica participação, seja sempre bem-vinda aqui.

:)

Maya

Elaine disse...

Bom dia, querida Maya.

Obrigada pela sua adorável visita aonosso blog, e também pelo convite em firmar conosco parceria para troca de buttons, mas nosso site não firma parcerias nem faz troca de banners. Quando conhecemos uma HomePage que evangeliza, nos prontificamos a ajudar a divulgá-la, independente de seu responsável saber disso ou de ter ativado um link nosso. E por não haver nenhum vínculo entre nosso site e os indicados, os links ao lado poderão ser removidos a qualquer momento e sem nenhum tipo de aviso prévio.

Indicamos sites exclusivamente evangelísticos (aqueles que tratam unicamente do Evangelho) pois condizem com nosso propósito. Mas somos criteriosos nessa seleção, pois não auxiliamos os sites que promovem seus responsáveis em vez da pessoa de Jesus Cristo, nem aqueles vazios de conteúdo espiritual que não cooperam com o Reino, tampouco os que pregam heresias e escandalizam em vez de evangelizar.

Estamos frequentando o seu belo bloguinho e quando nosso blog for atualizado, é possível que você tenha uma surpreza...

Contudo, se quiser nos ajudar na divulgação do nosso trabalho, independente de acordos, fique à vontade, pois o Senhor tem nos levantado para ministrar Sua Palavra pela escrita também, e nosso blog já conta com um amplo banco de cadastros ativos que recebem diariamente uma meditação devocional, além dos artigos e estudos publicados nele. E indiretamente, milhares de pessoas estão recebendo nossas mensagens através de pessoas que as repassam adiante (só um dos pastores cadastrados em nosso blog re-envia nossos devocionais aos mais de 1600 membros do site da sua igreja - Glórias a Deus. Outro presbítero também evangeliza dentro de uma plataforma de petróleo da Petrobrás, e ainda uma pastora que nos ajuda evangelizando a Rede Globo de Tv em Minas Gerais).

Se quiser somar e nos ajudar também, sua força será bem-vinda demais.

Deus abençoe você ricamente.

Abraço!

Elizeu Rodrigues disse...

Efésios 5.16 Paulo escreve: ".. remindo o tempo, porque os dias são maus". Mas leia do 1 ao 21. Remir, ou redimir, dá uma idéia de tirar do poder do inimigo, libertar-se, livrar-se. O tempo mal administrado nos prende, literalmente.

Provébios diz: "O que ganha almas sábio é!". Se relacione, ouca, compartilhe, confie, acredite, seja sincero, assim vc vai ganhar almas para seu seleto grupos de pessoas amigas. Algumas podem te trair? Faz parte. Lembre de Judas..

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo