Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

17 de abr de 2008

(...)
.
No discurso pictórico, no desenho, ou no discurso verbal, a credibilidade das representações está submetida à densidade das conexões estabelecidas entre as figuras. Multiplicando os procedimentos de integração delas, o discurso cria mecanismos de referencialização interna, como a iteração semântica, a debreagem entre unidades discursivas, as anáforas, que poderão chegar a produzir o efeito de iconicidade. A realidade não é mais o objeto, mas a transfiguração que sofre no contato com o sujeito.
.
Nesse percurso de produção de sentido, que se faz de etapas de concretização da figuratividade fundadora e de etapas lógicas de relações entre sujeitos e entre sujeitos e objetos, há um momento especialmente díficil de analisar, que é o momento da enunciação. Difícil porque se trata de analisar algo na imperfeição do que o enuncia. Difícil porque acolhe um sujeito que são dois e que ainda não são pessoas, mas promessas de existência concreta. Difícil porque se corre o risco de preencher essas categorias e esses enunciados com intuições de intencionalidades e adivinhações de propósitos.
.
Parece-me, entretanto, que a semiótica de base greimasiana que adotamos, não como crença, mas como direção de um pensamento teórico, oferece bom caminho para a análise do ato enunciativo, caminho ainda em elaboração, extremamente fértil e inquietante. Escapando do domínio lingüístico em que a enunciação foi pensada, trata-se agora de formular esta reflexão do ponto de vista de uma semiótica geral. Os sistemas semi-simbólicos são lugares extremamente estimulante para a observação de enunciados que, despovoados da materialidade lingüística, podem mudar a direção do percurso de observação do analista, levando-o à enunciação pressuposta logicamente por enunciados de materialidade não-verbal, e daí ao encontro de formulações teóricas válidas no âmbito de uma teoria geral.
.
(...)
.
Ora, penso eu que a grande beleza teórica da semiótica está em dois movimentos de expansão, contidos por uma tensão teórica fundadora. um movimento expansivo é o da sua pretensão, a pretensão estimuladora de toda ciência de querer abarcar na sua totalidade o recorte produzido no objeto observado. A semiótica pretende construir-se como "a teoria de todas as linguagens e de todos os sistemas de significação" (A. J. Greimas, Du Sens, Paris, Seuil, 1975) (...).
.

***

TEIXEIRA, Lucia, A práxis enunciativa num auto-retrato de Tarsila do Amaral, DE OLIVEIRA, Ana Cláudia (org.), Semiótica Plástica, São Paulo, Hacker Editores, ano não conhecido, pp. 229-242

Nenhum comentário:

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo