Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

1 de jan de 2014

o engano da aparência: blogs, blogueiros, blogagens e blogosfera cristã.

Neste ano de 2013 comecei a me dar conta de que as postagens da página de um portal de blogs de maioria pentecostal no Facebook traziam cada vez mais frases, pequenos textos e imagens de pastores calvinistas. Não só calvinistas, eu percebi: cessacionistas. Mas o que é um “calvinista cessacionista”? Em linhas muito gerais, é alguém que não somente crê que o homem não tem absolutamente nenhum papel, nenhuma escolha a desempenhar no processo da salvação (pois ele é um “escolhido”, ou seja, será salvo mesmo se não quiser ser salvo) como também que os dons do Santo Espírito, revelados ao longo de todo o Novo Testamento, não mais nos são dados hoje. Isso que dizer: Deus não mais age, por meio de homens, para curar, por exemplo. Dons de língua também não existem, são apenas invencionices. Para os calvinistas cessacionistas, o movimento pentecostal não passa de uma heresia. Sim, para os cessacionistas eu sou uma herege.

Ao fazer um tour por blogs de calvinistas cessacionistas, como o famoso Ó Tempora, Ó Mores! [célebre frase do senador romano Cícero, em latim, que foi publicada nas famosas Catilinárias, discursos em que Cícero condenava Catilina, outro senador, e apontava os tempos e costumes perversos da época. Significa: Ó tempos, ó costumes!] e o Blog da Norma Braga, não vi nem sequer um link para algum blog pentecostal, arminiano, adepto do sinergismo. Todos eles só têm entre seus links “recomendados”, blogs e sites calvinistas cessacionistas. É claro, têm toda a liberdade para tal e para mim isso não é nenhuma surpresa.

O que me deixa perplexa é perceber quantos blogs pentecostais, cujos autores se definem como arminianos, de igrejas como Assembleia de Deus ou Metodista, recomendam expressamente, com links e artigos copiados, esses blogs que se intitulam “reformados” [que designa uma parcela muito pequena dos cristãos adeptos do evangelicalismo no Brasil e no mundo: os calvinistas cessacionistas].

É claro, não indico um blog em minha lista de blogs somente se esse blog me indicar. A questão não é precisamente a “reciprocidade”, apesar de ela ter, também, sua razão de ser. O ponto central é precisamente a base da doutrina teológica dos que se chamam reformados e por que tantos pentecostais se rendem a seus textos sem enxergar o que de fato eles pregam.

Vamos por partes:

  1. Os calvinistas cessacionistas advogam o total alijamento da vontade do homem no processo de salvação. Ainda que eu quisesse crer nisso, pois sei que Deus é onipotente, não poderia, pois, como disse C. S. Lewis, entre tantos outros, podemos impedir Deus de agir, se quisermos: temos o livre-arbítrio (Cristianismo Puro e Simples, p. 271). Não porque Deus não seja onipotente, mas porque escolheu limitar-se em relação à nossa escolha de amá-lo ou não. Assim como Cristo escolheu limitar-se a um corpo humano para nos salvar. Os arminianos, pentecostais ou não, creem que o homem escolhe amar a Deus; os calvinistas creem que o homem não tem nenhuma escolha a fazer em relação à sua salvação;
  2. Em segundo lugar, os dois blogs de que eu falei, além de outro, do pastor Renato Vargens, de Niterói – entre tantos – apoiam declaradamente ou tacitamente os blogs “apologéticos”, conhecidos pelo escárnio e pela zombaria com que tratam assuntos ligados aos neopentecostais. Refiro-me ao blog Genizah, sobretudo, conhecido por sua falta de postura leal e de ética no debate teológico. Só o escárnio e a falta de respeito que têm para com outros cristãos [que eles nem mesmo consideram cristãos, aliás] já seria motivo para nos afastarmos de blogs que se julgam sérios mas nada dizem contra os “apologéticos”. Mas os blogueiros pentecostais fecham os olhos para isso também. Julgam a Teologia da Prosperidade mais grave – e mais kitsch, mais brega, menos chique, menos “acadêmica” – que a Teologia Cessacionista. Ora, ora. Os cessacionistas, que fique registrado, apresentam-se envoltos em uma aura de academicismo, racionalidade, cientificidade, ordem... Já os neopencostais são barulhentos, ridículos, ostentadores de riquezas... E aí fica meio difícil julgar as pessoas pelo que elas realmente são: mentirosas. Os cessacionistas mentem, quando afirmam que o Espírito Santo não mais age nos dias de hoje, produzindo “maravilhas e sinais” como nos tempos de Jesus. Os adeptos da Teologia da Prosperidade mentem, quando afirmam que se você der muito dinheiro para a igreja, Deus vai recompensá-lo. Tanto uma quanto outra teologia podem se embasar em trechos da Bíblia. Se até Jim Jones se baseou em trechos da Bíblia, nenhuma dessas teologias leva vantagem sobre outra;
  3. O problema é que muitos pentecostais acreditam que as igrejas neopentecostais são um mal maior diante dos cessacionistas. Porque os neopentecostais estão na TV, nas ruas, nas gravadoras, em todo lugar. Não queremos que nossa fé, tão “pura”, seja maculada pelo vil metal, não querermos nos identificar com os neopentecostais. Já os cessacionistas, até por serem em número muito menor, não se colocam em franca evidência. São discretos, repetem o mantra da “ordem no culto” [será que pode bater palmas, falar um “aleluia” de vez em quando, um “oh! Glória!”...?], não gostam da “música gospel”, condenam o excesso de entusiasmo nas orações, no louvor, na pregação. Ou seja: os cessacionistas estão para os neopentecostais como a bossa nova está para o axé music. E, é claro, como somos todos muito civilizados, cultos e racionais, não examinamos as escrituras: preferimos a bossa nova, ainda que seja tão herética quanto a axé music [foi só uma ilustração, eu gosto do João Gilberto, ok?];
  4. Além de tudo o que já disse, devo acrescentar: os cessacionistas combatem a Teologia Pentecostal. Sim, é isso mesmo. Enquanto blogueiros pentecostais fazem propaganda de blogs cessacionistas, os cessacionistas não se cansam de repetir, entre si ou, mais discretamente, em seus blogs, que crer na ação do Espírito Santo nos dias de hoje – nas curas, na glossolalia, em arrebatamentos e outros fenômenos espirituais sobrenaturais – é mistificar a fé cristã. E aí, mais uma vez, os pentecostais morrem de medo de serem identificados com a toalhinha da Igreja Mundial do apóstolo Valdemiro Santiago. Por isso, tendem a se aproximar, na crítica aos excessos dos neopentecostais, de quem nega por completo a ação do Espírito. Não conseguem explicar – e acham que ninguém vai entender, tão tênue é a linha – que os fenômenos do Espírito Santos existem, mas que precisamos ser um tanto céticos quanto à maneira como acontecem e examinar tudo à luz da Bíblia, já que há mais mercado da fé hoje do que nos tempos de Lutero;

  1. A prova do que acabo de dizer no ponto anterior é exatamente a lista de blogs recomendados pelos blogueiros cessacionistas. Visite um deles. Dois. Dez. Dificilmente, quase nunca, provavelmente jamais haverá a divulgação de blogs pentecostais/arminianos nos blogs dos irmãos calvinistas cessacionistas. E os pentecostais, ao desejar alcançar a unidade com tais irmãos, não percebem que a reciprocidade na divulgação dos blogs não existe porque eles descreem e condenam tudo o que é arminiano e pentecostal. Só que, ao contrário dos pentecostais, os cessacionistas não fazem propaganda do que não creem em seus sites. E, se nós [estou me incluindo como pentecostal, mas não faço propaganda de blogs que combatem a minha fé] fazemos propaganda de seus blogs, é porque cremos no que eles dizem, certo? Errado. Não podemos blasfemar contra o Espírito Santo, afirmando que Ele não mais cura, e que os sinais não mais se fazem ver. Não podemos afirmar que o homem é uma marionete, se cremos que todo homem escolhe a salvação, dá um passo em direção a Deus, toma a decisão de amá-lo, ainda que de modo imperfeito. Por curiosidade, a fim de escrever este texto, visitei o Blog da Norma. Deparei-me com seus desejos para 2014. Entre eles, dois me chamaram a atenção: Que a igreja se desembarace cada vez mais da influência do paganismo, da teologia da prosperidade e da teologia da libertação. Bravo! Concordo! Mas... e o cessacionismo? A igreja não deveria se desembaraçar dele também, a fim de perceber que os sinais e maravilhas de que Deus fala claramente na Bíblia se cumprem e que a volta de Cristo deve estar próxima? Não seria um desserviço a Deus, um agir demoníaco, não divulgar que Cristo está voltando? Como está escrito em Atos, capítulo 2, verso 17: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; e os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões, e os vossos velhos sonharão sonhos; e também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão [...]” Por que não devemos tirar as vendas dos olhos da Igreja quanto ao derramamento do Santo Espírito nos dias de hoje? Outro desejo de Norma para 2014: “Que mais livros reformados sejam lidos, escritos, debatidos (orem por mim!)”. Sabemos que quando Norma Braga e todos os demais cessacionistas falam “reformados” eles se referem especificamente à literatura calvinista cessacionista. Não se referem aos pentecostais, nem aos metodistas, nem à Igreja Cristã Maranata, nem à Quadrangular... Por que Norma Braga não desejou simplesmente que mais livros “cristãos” sejam “lidos, escritos, debatidos (orem por ela!)” em 2014? Ou então "mais livros cristãos protestantes..."? Alguém aí sabe dizer? E o seu blog, irmão arminiano, sinergista e pentecostal, não está entre os recomendados por Norma Braga e Augustus Nicodemus?;

  1. No mais, e para fechar, gostaria de mencionar uma curiosidade que vou desenvolver em outro texto: alguém além de mim já percebeu o quanto a ideia errônea de Deus dos cessacionistas se aproxima da ideia de Deus também equivocada dos teístas abertos? Não? Pensem a respeito. Voltarei ao tema depois.



E que o Santo Espírito nos alimente em 2014, nos cure, nos transforme, nos abençoe, nos perdoe, nos leve a pregar a Palavra da verdade e a repudiar as mentiras que têm se abatido sobre os cristãos. Que em 2014 estejamos mais atentos aos nossos irmãos perseguidos em tantos países. Que a nossa palavra seja mais ação para um mundo sedento de amor. Que nossa mão esteja pronta a ser estendida aos que sofrem. Que Deus tenha misericórdia de todos nós. E que Jesus venha!

Um abraço, feliz 2014.

Maya Felix




22 comentários:

Osmar Neves disse...

Maya, Graça e Paz!

Saiba quem nem todo calvinista é cessacionista! Eu não sou, Wayne Grudem não é, John Piper também não. E, por favor, tente conhecer um pouco mais das Doutrinas da Graça para se pronunciar a respeito. Você pode começar com uma série de estudos dirigidos pelo John Piper disponíveis no canal da Editora Fiel no Youtube:

http://www.youtube.com/watch?v=AjxJdjFmh2M

Obrigado e que o SENHOR te oriente!

Maya Felix disse...

Oi,Osmar,

Obrigada por seu comentário. Em nenhum momento eu digo que todos os calvinistas são cessacionistas, até porque conheço pessoalmente muitos que não são. Leia meu texto e você vai ver que quando digo "calvinista cessacionista" estou exatamente limitando o termo "calvinista", qualificando-o, atribuindo a ele uma característica que o distingue do conjunto "calvinistas", no geral. Não faria sentido, por exemplo, dizer "calvinista monergista", posto que todo calvinista é monergista. Espero que você tenha entendido.

Obrigada e um abraço,

Maya

Osmar Neves disse...

Obrigado, Maya, pela observação e pela gentileza do retorno. Um abraço e um 2014 de muitas bênçãos para você e sua família!
Fique na Paz do SENHOR!

Cleber disse...

Ótimo post!

Já recomendei.

Cleber.
http://confraria-pentecostal.blogspot.com.br/

Maya Felix disse...

Obrigada, Cléber!

Maya :)

MAC disse...

Maya, apenas quanto a um ponto do seu artigo.
Estranho. Fui pesquisar nos blogs, tanto da Norma como o do Nicodemus e não encontrei menção por parte deles ao blog Genizah ou qualquer outro que preze pela zombaria.
Ouço com frequência as pregações do Nicodemus e nunca ouvi ele mencionar tais blogs apologéticos, nem mesmo nas redes sociais, com exceção do blog do Renato Vargens, mas este não se utiliza do humor bizarro.
Pode me dizer de onde vem esta informação?

Euclides disse...

Olá Maya!

Seu texto vem a calhar com o testemunho que deixei em meu blog. Eu era cessacionista até que Deus se encarregou de mudar tudo por conta própria. Se me permite, segue o link do meu blog: http://palavradas.wordpress.com

Até onde tenho estudado, a doutrina cessacionista parece algo satânico para enfraquecer os cristãos. Fui cessacionista e sei o quanto sofri com incertezas, e pior, por pensar que somente o diabo poderia colocar um pensamento em minha mente mas Deus se limitava a apenas observar sem interferir diretamente.

Abs!

Antonio Carlos disse...

OLÁ MAYA! PARABÉNS PELA POSTAGEM. NA VERDADE OS APOLOGÉTAS PENTECOSTAIS SABEM DAS HERESIAS COMETIDAS PELOS CESSACIONISTAS CALVINISTAS. A QUESTÃO QUE NÓS NÃO JULGAMOS À PARTE PELO TODO. SADABEMOS DIFERENCIAR, TEMOS ÉTICAS, POSTURA E RESPEITO. RECOMENDAMOS ISTO À ELES.

Maya Felix disse...

MAC,

Você tem toda razão, não há nenhuma menção ao blog Genizah no Blog da Norma e no Ó Tempora, Ó Mores. Nenhum protesto, nenhuma crítica, nenhuma leve repreensão, nenhuma admoestação, nenhuma advertência quanto à maneira escarnecedora e pérfida com que o calvinista Danilo trata os "irmãos" pentecostais e neopentecostais. Mas é possível que você encontre, no Blog da Norma e no Ó Tempora, ó mores, menções bastante críticas aos blogs neopentecostais, aos pentecostais, aos arminianos, aos adventistas. Silêncio às vezes significa omissão, omissão às vezes significa cumplicidade, cumplicidade às vezes significa aprovação.

Obrigada por seu comentário,

Maya

Maya Felix disse...

Prezado Euclides,

Muito obrigada por suas palavras, elas me encorajam! Cessacionismo, sem dúvida, é satânico. É diabólico. Que bom que você abriu os olhos.

Maya

Maya Felix disse...

Prezado Antonio Carlos,

Obrigada pelo elogio! Penso que em parte você tem razão, mas, por outro lado, é preciso que abramos nossas bocas a favor da verdade. É preciso denunciar as atitudes opressoras e anticristãs dos cessacionistas. Eles têm empreendido contra os pentecostais e neopentecostais uma guerra suja, mentirosa. E têm divulgado que somos hereges. Isso é absurdo e antibíblico. Não posso me calar e compactuar com tais atitudes, sobretudo se tantos pentecostais têm divulgado, inocentemente ou interesseiramente, blogs e "teólogos" cessacionistas.

Um abraço, obrigada por sua postagem,

Maya

Gabriel Elias disse...

FELIZ DE CONHECER SEU BLOG.
HÁ UMA NOVA GERAÇÃO DE PENTECOSTAIS QUE ESTÃO SE COLOCANDO NA LINHA DE FRENTE NA APOLOGÉTICA. E CREIO QUE VOCÊ FAZ PARTE DISSO.
ESTAREI ORANDO POR VOCÊ.

PELOS LAÇOS DO CALVÁRIO!

Maya Felix disse...

Caro Gabriel,

Muito obrigada por seu comentário. Agradeço pelo elogio e pela sua oração por mim.

Abraço!

Maya

MAC disse...

Maya,

Não estou entrando nesse mérito. Estou chamando a atenção para a veracidade da informação, dada como uma afirmação.
Se você preza pela verdade da parte dos outros, o conteúdo do seu escrito deveria ir pelo mesmo caminho.
Creio que não foi desonestidade sua, mas a sua informação quanto ao ponto específico citado por mim é descuidada e não reflete a realidade.
Colocar palavras na boca (ou no blog) dos outros sem a devida atenção compromete o seus próprios escritos. Falo isso para o seu bem.
Novamente pergunto: Pode me dizer de onde vem esta informação? Se não, sugiro reescrever o trecho em questão.

Em Cristo.

Mac.

Renilson disse...

parabéns, foi muito esclarecedor.

Flávio disse...

Eu não acho a teologia da prosperidade uma heresia, tudo bem que alguns exageram (Edir Macedo por exemplo) e fazem ela parecer uma heresia, mas, pra min teologia da prosperidade não é a pessoa ficar rica, mas sim, sair da miséria! um Deus tão poderoso não ira deixar seus filhos passar fome, como diz em malaquias 3:10

"Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova, diz o Senhor dos Exércitos, "e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derra­mar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las."

Eu acho que pedir tudo como na fogueira santa do Edir Macedo(fazendo pressão para todos participarem) não é o correto, mas dando o dízimo e ofertas Deus ira prosperar a vida da pessoa, tirando-a da miséria.

Sou da igreja internacional da graça de Deus, e lá não falamos apenas de prosperidade, falamos muito sobre salvação, céu e inferno, pecado etc..

Agora teologia da missão integral, da libertação sou contra. E temos que nos preocupar muito com a teologia inclusiva, com todo esse ativismo gay ela pode ganhar cada vez mais força.

Já pensaram que os ativistas gays unem forças com as igrejas inclusivas e incentivem as pessoas a irem para elas(tudo para tentar diminuir verdadeiras igrejas que pregam o verdadeiro evangelho que para eles são homofóbicos)?

Maya Felix disse...

Olá, MAC,

Talvez você não entre "nesse mérito", mas a questão é que minha crítica é essa, refere-se ao silêncio que para mim significa omissão.

Você leu meu comentário, eu dei razão a você: de fato, não há nenhum comentário sobre o Genizah nos blogs que eu citei. Mas você vê isso de uma maneira, e eu vejo de outra. Não se trata de uma questão de "veracidade", mas de interpretação. Para mim, o silêncio de Norma Braga e Augustus Nicodemus (e de seus parceiros de blog) é omissão diante do mal, e eu de fato afirmo isso. Para você, é outra coisa. Eu não coloquei "palavras na boca" de ninguém, eu deduzi mediante a observação. Eles criticam a teologia da prosperidade, criticam a teologia progressista de esquerda mas não dizem absolutamente nada quanto aos absurdos do blog Genizah. Por que? Você já se perguntou isso?

Eu agradeço a sua sugestão, "para o meu próprio bem", mas o que eu penso está escrito, não há nada a retirar ou acrescentar.

Maya

Maya Felix disse...

Prezado Renilson,

Obrigada por seu comentário! :)

Um abraço,

Maya

Maya Felix disse...

Caro Flávio,

Obrigada por ter lido o texto e comentado. :) Temos pontos de vista diferentes em relação a alguns aspectos, mas sua contribuição é bem-vinda.

Até mais!

Maya

Unknown disse...

E não era isso que eu estava reparando ultimamente? Há quase nenhum link nos blogs cessacionista, mas vários nos continuístas. Até o blog do Zágari (Apenas), que se diz pentecostal, mas é cessacionista, tem só link para sites deste último segmento.
Não nos enganemos, os cessacionistas produziram os piores ateus, teólogos liberais e teólogos abertos.

Alexandre Gonçalves disse...

Cara Maya Felix. Fiquei estarrecido ao ler sua definição de calvinismo. Ou você escreveu de maneira pejorativa intencionalmente ou você pode ser ignorante nesse ponto. Não sou cessacionista, sou pentecostal de uma igreja pentecostal histórica e calvinista (Igreja de Deus, 1886). Nós poderíamos também afirmar que o arminianismo é diabólico pois coloca o homem no centro e dá qualificações ao homem caído, miserável e inútil, como por exemplo, escolher Deus, que o homem não tem. Mas não fazemos isso, pelo contrario, amamos nossos irmãos arminianos, pois sabemos que ser calvinista ou arminiano ou pentecostal ou cessacionista não implica em sua salvação. Recomendo ver alguns videos de bons calvinistas como Paul Washer, Mark Driscoll e John Piper, além da leitura de Spurgeon e Jonathan Edwards.

Alexandre Gonçalves disse...

Essa é uma falácia das mais simplórias: se alguém se omite sobre algo, quer dizer que ele apóia esse algo. Não passou pela sua mente que a omissão também poderia ter se dado por outras inúmeras razoes, como por exemplo, a prioridade do que se deve defender? Ou o modelo e estilo do blog, que no caso do prof. Augustus, evita ao máximo citar nomes de igrejas e pessoas? Pense nisso minha irmã.

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo