Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

7 de nov de 2009

homenagem a Sueli

Sueli Pires Gonçalves e seu netinho


Hoje pela manhã morreu Sueli. Prima de primeiro grau de minha mãe, Edite, Sueli era a mãe do Beto e do Thales. Filha da Tia Idinha – que ninguém chama de Aída – e sobrinha querida de minha avó Maria Amélia, Sueli era para mim como uma tia.

Eu me lembro dela em várias ocasiões, mas uma, em particular, me faz perceber que pessoa incrível foi embora. Há uns três anos eu estava no hospital, na emergência, e os técnicos em enfermagem injetaram um analgésico muito potente em meu soro. Ainda não sabiam, mas as fortes dores de cabeça que eu sentia eram decorrentes da malária. O problema é que algo saiu errado, e meu corpo começou a gelar. Senti que perdia os sentidos, lentamente: o volume dos sons diminuía, e eu entrava em uma espécie de transe. Minha mãe começou a gritar para chamar um médico, e a única pessoa que estava com ela era a Sueli. Sueli ficou na ponta da cama, massageando meus pés vigorosamente, apesar de sua estrutura frágil, para que eu não desmaiasse.  Estavam nervosas, ela e a minha mãe, e gritavam com medo de que eu morresse.

E sempre que eu me lembro da Sueli, e hoje durante o dia eu pensei muito nela, eu a vejo ajudando, amparando, apoiando, consolando, servindo, acalmando, pacificando, estendendo a mão. Sueli não era uma cristã qualquer: ela era daquelas “bem-aventuradas”, de que Jesus amorosamente falou no evangelho segundo Mateus, capítulo cinco. Sua doçura e sua simples presença amiga farão uma falta doída para sua família, para seus amigos e os que simplesmente a conheceram. Estou tão triste, e agora penso no dia a dia do Beto, meu primo querido, que há poucos anos doou um de seus rins para que sua mãe vivesse, esperançoso de que ela se restabelecesse completamente. O rim novo acrescentou alguns anos à vida de Sueli, mas a diabetes fez fraco um coração que era – eis o paradoxo a que alguns estão sujeitos – enorme, capaz de abrigar tanta gente. Penso também em sua mãe, Tia Idinha, sua melhor amiga, agora só e velha numa grande casa, sem sua filha e aliada de anos. Penso que, da próxima vez que eu for a São Luis, não mais a verei. Todas as vezes que eu chegava em sua casa, era servida: de café, de bolo, de pão, de água, de gentileza e educação. Sueli foi assim, nasceu para servir, e não para ser servida.

Mas a esperança, existindo, me faz aguardar ansiosamente o dia em que, todos juntos, nós nos veremos novamente. Eu, Sueli, meu avô João, meu avô Wilson, meu irmão Paulo, tantos amigos, tanta gente...

Quis escrever esta homenagem tão simples, e publicar neste blog, mais simples ainda, quem sabe insignificante, para falar de alguém que nunca apareceu nos jornais, nem teve sua biografia editada e publicada. Sobre ela não se escreverá um livro, nem se fará música, e nem mesmo uma poesia – se houver, não traduzirá verdadeiramente sua importância. Que pessoa extraordinária se foi hoje, em São Luis, capital do meu desimportante Maranhão. E faço esta homenagem, a esse ser humano tão raro, porque nada mais posso fazer.


***

Preciosa é, à vista do Senhor, a morte dos seus santos.
Salmo 116:15

10 comentários:

emam disse...

Mayalu,
Sua mãe me recomedou que lesse a homenagem que você fez para Suely e me repassaou seu endereço eletrônico. Fiquei emocianada pela sua sensibilidae e generosidade. Sei que sua vida, certos momentos, parece um turbilhão, mas você sempre encontra forças para superar todos os obstáculos, porque sua fé em Deus é. inabalável.Torço por você. Dê notícias notícias. Um grande abraço Erina

Maya Felix disse...

Querida Erina,

Obrigada por seu comentário. Tenho tantas saudades de todos vocês! Mais que laços sanguíneos, alguns de meus parentes têm comigo laços de verdadeira e boa amizade.

Grande abraço em você, obrigada por ter lido o texto e deixado seu comentário. Dê um abraço no Jô, também.

Maya

REV. PAULO SERGIO DA SILVA disse...

Irmã, meus sentimentos... Semana passada o meu sogro, irmão Jerônimo da Silva, foi morar com Jesus, estive lá em Barretos / SP, no velório, enterro, etc... São momentos como este que nos fazem lembrar que nosso lugar não é aqui, estamos aqui por um brevíssimo tempo, se comparado com a eternidade que está por vir. Que Deus console a toda sua família. God bless!!!

Paula disse...

Muito bonito, Maya, o seu texto. Não tenho as suas palavras pra expressar o q sinto qdo penso na Lili, mas sinto muito, muito mesmo. E nem tive coragem ainda pra ligar pro Beto. Fico pensando: o q eu posso dizer pra ele? Palavras não bastam nessas horas.

Maya Felix disse...

Prezado Pastor Paulo Sérgio,

Obrigada por seu comentário. É verdade que na hora em que nos deparamos com a morte a lembrança de que há uma vida depois desta é mais presente. Sinto muito pelo seu sogro, meus pêsames para toda a sua família. Obrigada por suas palavras amigas!

Um abraço,

Maya

Maya Felix disse...

Paula,

É difícil, tudo isso, né? Para o Beto acho que a situação é muito sofrida.

Bjos,

Maya

Roberto disse...

Maya,

Nossas mães como primas, se gostavam como irmãs. Palavras preciosas como as tuas só poderiam ser ditas por alguém tão próximo quanto uma filha. Talvez minha mãe tenha sido tua também, em especial no momento relatado por você, no hospital. Sei que sentis falta dela; tu sabes que sinto dor nunca sentida.
Olha prima, primos são quase irmãos, não são?
Sim, tia Luluda, tia Edite tia Selma e mamãe o sabem. Eu, tu e Paula; Paulo e Thallys também...
Somos assim, vindos todos da Sinhá.
Obrigado! Até breve.

Roberto.

Maya Felix disse...

Oi, Beto,

Querido, vc é como um irmão para mim, desde a época em que mal andávamos e já brincávamos juntos. Sinto muito pela dor que vc sente neste momento, peço a Deus que o console. É verdade, somos todos bisnetos da Vovó Sinhá, que também está com Deus.

Um abraço,


Maya

Renato disse...

Ela era protestante Maya?

Maya Felix disse...

Renato,

Sim, ela era cristã, e era protestante.

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo