Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

27 de jan de 2010

haiti e a jihad apologética, texto de ricardo mamedes




Mais uma vez a tragédia ressuscita as teologias do beneplácito de Deus. Desta vez é o Haiti: um terrível terremoto com o seu núcleo em Porto Príncipe - cidade muito abaixo da linha da pobreza, assim como o resto do país - colocou abaixo milhares de prédios, ceifando a vida de outras milhares de pessoas, soterradas sob os escombros. Corpos esparramados pelas ruas se decompondo, ou sendo enterrados em valas comuns sem qualquer identificação. A revista Veja desta semana reproduz essa cena dantesca, onde adultos e crianças mortos foram retratados em sua terrível desolação. E eis que os teólogos de plantão novamente começam a excluir Deus da tragédia, não ousando imaginar uma divindade irada (Jonathan Edwards pensava o contrário).

O ápice de tudo aconteceu com um artigo do blogueiro Julio Severo, ousando imaginar que a ira de Deus se abatera sobre aquele povo miserável e sofrido. Muitas vozes se levantaram contra o articulista, inclusive algumas extremamente agressivas, reproduzindo xingamentos do tipo canalha - o que não deixa de ser um excesso de quem se coloca contra o extremo supostamente cometido pelo criticado em seu artigo sob 'fogo' (fogo amigo???).

É até possível entender a indignação dos críticos, uma vez que o artigo de fato é bastante cáustico, mas não anti-bíblico, pois a gênese do pensamento condiz exatamente com a Palavra. Estranho é que os apologetas críticos, via de seus festejados blogs, no afã de desconstruírem o artigo, como também o pensamento do seu autor (disputa?), fazem-no dubiamente, uma vez que dão a impressão que Deus não se fazia presente naquela tragédia como autor, mas apenas como mero expectador. Estranho porque alguns desses críticos costumam se posicionar quase sempre de maneira equilibrada, biblicamente falando.

Deus não se ausenta de qualquer acontecimento no universo. A sua criação não se guia aleatoriamente, como um navio sem leme à deriva no oceano. Ele é a própria vontade que existe por trás de tudo, de cada evento, por mais pueril ou catastrófico que seja. Deus estava nos campos de concentração nazistas como vontade originadora do holocausto para fazer cumprir os Seus desígnios, os quais não temos conhecimento. Ele estava por trás do Genocídio em Serra Leoa, quando os hutus trucidaram os tutsis, etnia rival - e milhares de corpos boiavam pelos rios daquele país, tornando a sua água pútrida. Porém, Ele também estava livrando tantos outros que se salvaram. Deus faz viver e faz cessar a vida - usando de qualquer meio que Lhe aprouver, inclusive os cataclismos. Tudo para que se cumpram os Seus desígnios, em detrimento da vontade e dos 'achismos' humanos:

"Vede, agora, que eu sou, eu somente, e mais nenhum deus além de mim; eu mato e eu faço viver; eu firo e eu saro; e não há quem possa livrar alguém da minha mão" (Dt 32:39).

"Eis que o Senhor esvazia a terra e a desola, transtorna a sua superfície e dispersa os seus moradores." (Isa 24:1).

"E todos os moradores da terra são reputados em nada; e segundo a sua vontade ele opera no exército do céu e entre os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?" (Dn 4:35)

Se de um lado há o erro de se fazer julgamentos e dar vereditos afirmando ser a tragédia "castigo de Deus" pela incredulidade daquele povo (haitiano), uma vez que não nos cabe emitir tais sentenças, de outro, erram aqueles que criticam esse posicionamento, colocando-se na vertente oposta, à moda "gondiniana", afirmando um deus todo amor, todo misericórdia, todo relacional. Um deus essencialmente 'bonzinho'. Quando ousam desvendar Deus, que o façam pelo menos biblicamente.

Deus escolheu um povo através de Abraão, não por seus méritos, mas pela sua santa vontade. Israel foi formada e amada pelo Criador, e não obstante, por vezes sem conta esse mesmo Deus de bondade castigou a "sua Israel":

"Por isso, como a língua de fogo consome a palha, e o restolho se desfaz pela chama, assim será a sua raiz como podridão, e a sua flor se esvaecerá como pó; porquanto rejeitaram a lei do SENHOR dos Exércitos, e desprezaram a palavra do Santo de Israel". Por isso se acendeu a ira do SENHOR contra o seu povo, e estendeu a sua mão contra ele, e o feriu, de modo que as montanhas tremeram, e os seus cadáveres se fizeram como lixo no meio das ruas; com tudo isto não tornou atrás a sua ira, mas a sua mão ainda está estendida." (Isaías 5:24-25)

Eis que esse mesmo Deus diz em Sua Palavra:

"Eu repreendo e castigo a todos quanto amo: sê pois zeloso e arrepende-te." (Ap 3:19)

Esse Deus bondoso muitas vezes se transmuda em Deus da ira. Aliás, trazemos conosco a sua ira e somente não somos consumidos pela sua misericórdia. Porém, tendo Deus destruído Israel, povo eleito, em razão da sua deslealdade e idolatria, porque não pode igualmente canalizar a sua ira para os Estados Unidos (New Orleans - New York), para o Brasil (enchentes, seca no nordeste), ou para o Haiti? Porventura os deserdados do nordeste brasileiro também não são pobres?

Sim, concordo que o momento não é para teologizar ou emitir julgamentos divinos - mesmo porque não nos cabe fazê-lo. Tampouco se admitem simplismos como os orquestrados pelos blogs "rivais" ao Júlio Severo. É bom lembrarmos que não estamos em uma "jihad" evangélica, ou em uma cruzada santa. Baixem a bola os apologetas de plantão!

Conclamo a todos a que oremos para os sobreviventes da tragédia no Haiti, e que Deus execute os Seus santos desígnios. E irá fazê-lo, queiramos nós ou não.

***


***

No blog citado acima escrevi um comentário ao artigo e ao conflito gerado a partir da publicação do texto de Julio Severo, e reproduzo aqui meu texto: 

Prezado Ricardo,

Obrigada por sua visita e postagem em meu blog. Vejo a mão de Deus em tudo o que acontece. Vejo sua misericórdia nessa catástrofe do Haiti. Vejo seus desígnios altíssimos, de um Deus soberano que, segundo orou Ana, "é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz tornar a subir dela." (I Sm 2:6). Ana, em sua oração, ainda diz, no verso 8: "do Senhor são os alicerces da terra, e assentou sobre eles o mundo." Como podemos deixar Deus de fora da História, nas catástrofes? Será que ele só aparece na riqueza, no conforto, na saúde? É um Deus pela metade? Estaria Ele de acordo com a Teologia da Prosperidade, pronto a conceder ao homem somente coisas materialmente boas, jamais o castigo e a repreensão que visam a transformação espiritual e a salvação? No fundo, esses teólogos muito abertos pensam exatamente como os da prosperidade: Deus só age para coisas boas, agradáveis, palatáveis... O que acontece de ruim não é responsabilidade dele. Os do teísmo aberto creem que Deus não pode controlar todas as coisas, e os da prosperidade dizem que ele não seria cruel a ponto de enviar castigo sobre a Terra; no fundo, tanto uns quanto outros creem no mesmo Deus limitado e plano, como os personagens do Romantismo, sem muita profundidade e sem planos inescrutáveis aos olhos humanos. Deus não sente raiva, Deus não age, Deus não vê. Fazem Deus à sua imagem e semelhança,incapaz e pusilânime diante do que Ele abomina, bonachão e sem nenhuma ação diante do mal (o único mal que Deus castiga e enxerga, no entendimento do Danilo Fernandes, é a ação dos 'vendilhões do templo').

Voltando a esse senhor: poucas vezes encontrei alguém com o caráter tão corroído. Recebi um e-mail no qual o autor me chamou a atenção para o fato de que Danilo Fernandes critica bastante as igrejas por sua falta de assistência e atenção à tragédia do Haiti mas, ele mesmo, não move uma palha. Eu me dei conta de que é verdade, Danilo Fernandes não se propôs ser voluntário no Haiti. Cadê ele? Ora, ele está sentado em sua cadeirinha, fazendo o que faz de melhor: escarnecendo, criticando, acusando, zombando, distorcendo, tripudiando, caluniando, difamando. Ele só não olha para si mesmo. Não olha para o fato de que ele não está ajudando o Haiti tanto quanto aqueles que ele critica, mas enche o peito e aponta o dedo cheio de 'autoridade' para acusar a 'igreja' de não fazer nada.

O que me dá ânimo é perceber que muitos já começam a enxergar quem de fato ele é, e a máscara já está caindo. É claro que nesse episódio eu prontamente apoiei Julio Severo, como tantos outros cristãos.

O mais engraçado: Danilo critica as Assembleias de Deus, pois o pentecostalismo para ele é aberração e engano, e muitos pastores das AD estão lá, em seus blogs, divulgando o Genizah. Masoquismo, hipocrisia ou simples ignorância?

Um abraço,

Maya

9 comentários:

prjulio disse...

Devido a pressão da comunidade "progressista" internacional e aos profetas que dizem "paz, paz quando não há paz", é possível que Deus suspenda o JUÍZO a fim de se adaptar à cartilha dos "direitos humanos".
Às vezes os críticos tratam a humanidade como inocente e vítimas do pecado como se Deus ficasse constrangido em punir-nos.

Ana claudia Stelet Moreno da Silva disse...

Olá Maya, graça e paz . Faz tempo que não passo por aqui, porém hoje, visitando seu espaço me deparo com este majestoso texto, coerente, sensivel e equilibrado. Concordo em gênero , número e grau com o que foi muito bem esplanado no artigo. Acredito que o momento não é para julgamentos e sim quebrantamento e uma atitude de amor. O Amor ágape, que é o mesmo amor que jesus nos dá livremente.O amor ágape independe de resposta, não é dado em troca de nada, é um amor dádivoso,o qual não podemos deixar esfriar e sim praticá-lo , não só verbalmente. O momento do Haiti , nos leva ao momento de nos tornarmos autruistas e não egoistas.
Grande abraço.

Jorge Fernandes Isah disse...

Maya,

vim agradecer o seu comentário à minha participação nos blogs do Ricardo Mamedes e Júlio Severo.

Parece-me que você também foi alvo da "quadrilha" de apologetas, e sabiamente percebeu suas intenções a tempo.

Oro para que o bom Deus a abençoe, sustentando-a no amor do Senhor a fim de jamais deixar de defender a fé uma vez dada aos santos.

Parabenizo-a também pelo seu comentário republicado aqui, bem como ao ótimo texto do Ricardo Mamedes.

Grande abraço!

Cristo o abençoe imensamente!

Eliseu Antonio Gomes disse...

Maya

Para mim, mesmo que já considere comum, ainda é um fato que me causa muita estranheza encontrar blogueiros que dizem ser servos de Jesus Cristo e ao mesmo tempo não terem a capacidade de respeitar o próximo.

A atitude sarcástica que trocar nomes de pessoas é algo deplorável, no entanto é o que vem acontecendo em alguns blogs da nossa Blogosfera Cristã.

Estão usando bastante ironia,classificando a ironização de apologia cristã! Eles estão entre os que se dizem salvos por Cristo.

Por quê? Não os entendo. A apologia bíblica não possui este perfil.

Certa feita, me deparei com alguém zombeteiro, que ridicularizava um líder cristão, porque não concordava com seus posicionamentos teológicos. Por discordar, achava justo trocar o nome do tal pastor, fazer galhofa com seu nome, contra a sua pessoa.

Fiz-lhe a seguinte pergunta: você ama a si mesma? Não gosta que as pessoas troquem seu nome? Se responder que se ama e que não gosta que lhe desrespeitem, que façam piadinhas com seu nome, então não deve fazer o mesmo com o nome de outros.

A ironia é um ato zombeteiro, um escárnio. E lemos no Salmo 1 que não devemos nos assentar na roda dos escarnecedores, quanto mais ser um deles!

Está escrito o seguinte na Bíblia Sagrada: “Ame o próximo como a ti mesmo” - Marcos 12.31.

É um mandamento, não é uma sugestão. A pessoa que se diz serva de Deus obedece ao mandamento de Cristo.

É óbvio: ser servo significa obedecer a um senhor. Quem considera a Jesus como Senhor, precisa comportar-se de acordo com o que Ele manda, precisa ser obedediente a Ele.

Caso a obediência não aconteça, temos então diante de nós o falso irmão em Cristo, alguém que engana a si mesmo. Esta é a síntese da primeira carta de João.

Por enquanto, estamos debaixo do livre arbítrio, por enquanto obedece a Jesus quem quer, sem maiores consequências. Mas, num futuro não determinado, este mesmo Jesus será o Justo Juiz dos que optaram em não obedecê-lo. O Senhor mandará tais rebeldes para onde não haverá vontade de ser ironizador de irmãos. Será tempo do enxofe, fel, fogo e ranger de dentes! Nenhum deboche, só os ais!

Alguns estão montando blogs escarnecedores, zombam de tudo e todos. Talvez zombem de mim, depois de lerem isto. Dirão que Deus é bonzinho e que o inferno não existe. Se juntarão às doutrinas católicas e defenderão a idéia do purgatório!

Ainda é tempo de arrependimento e mudança de atitudes. Que Deus tenha misericórida desse pessoal "apologento"!

Cansado, mas não desanimado...

E.A.G.
http://belvere.blogspot.com/

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Querida irmã Maya, A Paz do Senhor!

Como sempre sua aguçada percepção para fatos importantíssimos para a boa apologética e que passam despercebidos pela grande maioria dos blogueiros cristãos: A Doutrina da Separação!

É certo que há décadas quase não se ouve falar nessa doutrina, assim os mais perdidos indicam Caio Fábio ao lado de Júlio Severo. Fica impossível conhecer que relamente são certos blogueiros. isto é: quem é quem nesses universo. Agora um pastor pentecostal divulgar esses blogs como o Genizah, o Púlpito Cristão e falar bem do bispo Hermes C. Fernandes é demais.

O Bispo H. Fernandes que é o teólogo do grupo, já que o Danilo só faz piadas, não gosta muito de tocar em certo assunto, mas esses dias, em um comentário, deixou escapar sua crença herética de que as profecias do apocalipse já se cumpriram e os brilhantes seguidores do Genizah nem entendem quando ele fala; apenas um ironizou os absurdos escatológicos do bispo!

Mais uma vez parabéns Maya!

Essa perseguição é o seu distintivo de honra!

Ricardo Mamedes disse...

Cara Maya,

Sinto-me honrado por ter o meu texto publicado em seu ótimo blog. Espero que sirva unicamente para a honra e glória do Senhor. E que as pessoas aprendam a glorificá-Lo em todos os momentos, pois para isso fomos criados.

Grande abraço,

No amor de Cristo.

Ricardo

airton disse...

Olá Maya, meu nome é Airton e estou visitando sua página pela primeira vez. Não quero me aprofundar muito na questão do terremoto se ele foi uma punição ao povo haitiano ou não. Só queria lamentar o fato de se fazer disso uma verdadeira jihad como o seu texto diz. Deveríamos estar aqui discutindo como vamos ajudar os haitianos e não se eles mereceram ou não o ocorrido. Sobre o fato em sí, eu tenho um texto na minha página onde deixo minha opinião. Ficarei muito feliz também se você visita-la no seguinte endereço: http://airtonbc.wordpress.com
Obrigado.

Rogério Rezende disse...

Olá, Maya!
Sei que sabe do propósito do apostólo Paulo ao escrever Galatas. Bom que era de fazer voltar a Graça, os cristão que se deixaram levar pela teologia dos judaizantes. Essa teologia renasceu hoje, está em todo canto. Na internet, virou um crack. Na verdade a internet tem dois lados. O lado sério, profissional. E o da lama, do esgoto, do crack, onde estão da pornografia a santilóides judaizantes, usando Paulo.
Eu falo como um admirador da época em que abria seu blog para aprender português, ficar fascinado por Machado de Assis. De repente, com todo respeito e amor, não entendo porque entrou nesse mundo viciado. Desculpe, mas Julio Severo, assemelhados, diferenciados e outros não tem nada da Graça. São judaizantes. Disso não tenho dúvida. Decaídos da Graça. Disso não tenho dúvidas.

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Paz, Maya!

É a primeira vez que entro nesse seu cantinho virtual. Muito bom, por sinal!

Bom, em relação aos blogs e seus conteúdos, temos uma diversidade de diários virtuais e blogueiros que acreditam nas mais diversas doutrinas, filosofias, escolas teológicas. Portanto, a cada assunto, uma grande variedade de textos com as mais diversas formas de interpretação.

Quanto ao humor, ironia, escárnio, lamentavelmente estão presentes tanto no lado dos que fazem a apologética com humor quanto os que não fazem, ainda que de forma sorrateira. Muitos dizem julgar/condenar apenas doutrinas não ortodoxas e não expor pessoas, mas o fazem através de trocadilhos, paródias ou figura de linguagem. Então, é como aquele ditado: "um sujo falando do mal lavado".

Creio que as polêmicas, questionamentos, discordâncias e diversidade de pensamento vão continuar a existir na blogosfera dita "cristã". O correto é seguir a recomendação da bíblia: (I Tessalonicenses 5:21) - Examinai tudo. Retende o bem.

Deus continue te abençoando,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)