Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

15 de ago de 2012

VetHelp, a pior Clínica Veterinária de Niterói, RJ. Fuja dela.


Este é um alerta aos moradores de Icaraí, em Niterói. Faço isso porque estou sentindo na pele (literalmente) o que é ser vítima de uma clínica veterinária onde a higiene e os cuidados mais básicos com regras sanitárias são desprezados. Ah, é claro: a coisa não seria assim tão feia se o veterinário responsável fosse um profissional ético. Mas, se fosse ético, investiria em higienização adequada de seu estabelecimento, não? Vamos pelo começo.


No mês de maio de 2012, conheci a Clínica VetHelp, em Niterói (Av. Roberto Silveira, 196, ao lado do Campo de São Bento). Passando pela calçada, vi que eles tinham o serviço de banho, e resolvi levar a Naná para tomar um banho lá. Acompanhei o primeiro banho pessoalmente. Depois disso, resolvi vacinar minha gatinha Naná ali (vacinas anuais). Por sugestão do veterinário, paguei uma limpeza completa nos dentes da Naná, o que inclui sedação completa do animal. Depois disso, Naná começou a ter problemas de saúde. Nesse meio tempo, no final de junho, resolvi adotar um gatinho que estava ali, à espera de uma família. Paguei a vacinação dele, é claro. Logo depois disso, Naná, que está comigo há 13 anos, começou a ter problemas respiratórios e cardíacos, e precisei deixar o gatinho adotado na VetHelp por alguns dias. O veterinário que acompanhou todo o tratamento da Naná foi o Gláuber Leal Martins, CRMV-RJ 9658, dono da VetHelp.

Pois bem. Certo dia, depois que Naná melhorou, fui buscar o gatinho que havia adotado – já no final de julho. Trouxe-o de volta para casa. Nos três primeiros dias de sua volta, percebi que ele se coçava muito, mas quando Naná começou também a se coçar, por volta do quarto dia, resolvi verificar o que era: o gato estava infestado de pulgas. Naná estava cheia de pulgas, também. Minha casa estava cheia de pulgas. Imediatamente, cerca de quatro dias após constatar que ele havia voltado da VetHelp cheio de pulgas, levei-o de volta para a Clínica. Fiquei indignada. A VetHelp acolhe animais de rua. E faz isso sem nenhum controle. Os animais ficam lá, entulhados, entre urina e fezes, cheios de pulgas (e sabe Deus mais o quê). Eu me espanto que a Vigilância Sanitária ainda não tenha fechado aquele lugar.

Depois de cerca de duas semanas (precisei me acalmar, tamanha a indignação) após ter devolvido o gato, fui falar com o veterinário, Gláuber  Leal Martins (chamar esse ser antiético de “doutor” é impensável). Levei a ele as notas fiscais do Frontline (remédio caríssimo para pulgas e carrapatos), que eu havia usado na Naná, além da nota do banho que ela havia tomado (em outra clínica, é claro) e do inseticida que eu estava tendo que borrifar em toda a minha casa. O que ele me disse? Preparem-se. O veterinário me disse que ele não ia ajudar a custear nada, e que eu não tinha como “provar” (isso mesmo!) que o gato tinha pego as pulgas ali. Eu disse a ele que se fosse naquele momento examinar  os locais onde estavam os animais, acharia pulgas. Ele disse (pasmem de novo) que provavelmente sim, eu acharia muitas pulgas naquele lugar, mas isso não provava que o gato que eu tinha adotado ali havia sido contaminado com pulgas... exatamente ali! Mais: disse-me que se eu tivesse constatado que o gato tinha pulgas cerca de meia hora depois de sua chegada em minha casa, ele ajudaria a custear tudo o que eu estava gastando, mas três dias depois era muito tempo. Expliquei a ele que o gato tinha saído de sua clínica e ido diretamente para minha casa, sem parar em nenhum lugar. Disse a ele que há 13 anos tinha a Naná, e que ela jamais tinha tido pulgas. Expliquei que ele sabia que as pulgas vinham dali. Que nada! O veterinário, me perguntou, cinicamente, se eu não era grata por eles terem “hospedado” o gato durante o tratamento com a Naná. Obviamente, sua lógica era a das compensações: o gato pegou as pulgas aqui, mas, em compensação... Disse a ele que alertaria seus possíveis cliente por meio de redes sociais e internet, e que denunciaria aquele pulgueiro à Vigilância Sanitária. Ele me disse que eu não poderia provar que o gato tinha sido infestado de pulgas em sua clínica (sabem aquele discurso pronto de quem já está acostumado a lidar com a Justiça por conta de problemas profissionais...? Pois é.): quem sabe, disse ele, uma pulga não tenha pulado para minha calça jeans, da calçada, e, de lá, infestado minha casa interira? Alguém consegue imaginar tamanho cinismo?

Quero, antes de tudo, então, fazer um alerta: não passem nem na calçada da VetHelp, clínica veterinária de Niterói-RJ. O veterinário Gláuber Leal Martins, CRMV-RJ 9658, parece que está se lixando para seus clientes. Sua clínica está infestada de pulgas, e ele nega qualquer responsabilidade nisso. Animais doentes chegam ali e se misturam aos saudáveis sem controle. Cuidado com seu bichinho. A VetHelp investe pouco ou quase nada na higiene e nas regras de saúde. Isso quer dizer que o barato pode sair caro. Até hoje há pulgas na minha casa. Como o piso aqui é de taco de madeira, torna-se mais difícil erradicá-las. Já passei Frontline na Naná duas vezes. Ela já tomou um banho, e semana que vem tomará outro. Eu mesma estou me coçando frequentemente, e de vez em quando consigo identificar pulgas em lugares diferentes da casa.

Eu realmente espero que ninguém mais passe pelo pesadelo que estou passando. Além de ter sido prejudicada, tive que enfrentar o cinismo e a indiferença do veterinário que se fez de boa praça até poder mostrar as garras e os dentes afiados. Sabem o que ele ainda teve o descaramento de me cobrar o “abandono” do gatinho doente e infestado de pulgas em sua Clínica? E sabem o que ainda teve a coragem de fazer? Arrumar outro besta para adotar o pobre animal. Glauber Leal Martins, CRMV-RJ 9658, é um dos profissionais mais antiéticos e despreparados que já conheci. E olha que há muito tempo tenho bichinhos de estimação. Errou no diagnóstico da Naná. Pediu-me inúmeros exames caríssimos e inúteis. Chegou a diagnosticar câncer! E hoje Naná está ótima, vendendo saúde. Gastei o que tinha e o que não tinha na VetHelp, e saí no prejuízo. Tive que ouvir algumas das palavras mais desprovidas de ética e bom senso de toda a minha vida. E gente como ele continua levando vantagem no Brasil. Gente como ele continua trabalhando, infestando a vida pública, os consultórios, as clínicas, as empresas e, principalmente, a política brasileira – como as pulgas que vieram de sua Clínica para a minha casa. Ficou como lição. Pareceu-me lindo que um veterinário fosse tão gente boa, não cobrasse a internação da Naná nem a hospedagem do gatinho adotado quando Naná adoeceu. O preço disso tudo? Muito alto. A VetHelp é um lugar contaminado, está cheio de pulgas e sabe Deus se também não há ali carrapatos e tutti quanti. Queria muito que meu alerta chegasse a cada dono de bichinho de Niterói, para que ninguém pagasse o preço que estou pagando.

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)