Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

23 de dez de 2009

mais uma pausa para esclarecimento: contra novas mistificações.

Há uma grande confusão, criada propositalmente por dois blogueiros que se dizem cristãos, em torno de meu nome. Querem, propositalmente, me identificar com uma teologia com a qual não concordo. E fazem isso porque não têm como refutar o centro do que não aprovo: a agressão barata e vulgar que eles fazem, dizendo ser um serviço para Cristo, é um absurdo trabalho anticristão.

Acho que tenho de esclarecer parte dessa confusão. Primeiro, eu queria dizer que sou contra a Teologia da Prosperidade. Quem me conhece, e acompanha meu blog, sabe disso, já viu em quantas inúmeras postagens eu rechaço, com base bíblica, essa teologia anticristã. O fato de admirar as Assembleias de Deus não me impediu, por exemplo, de discordar do pr. Silas Malafaia, que recentemente promoveu uma campanha de bênçãos a R$ 900,00, na TV. Não, eu de modo algum posso concordar com isso. Sou contra a pregação de um evangelho falso, que promete riquezas materiais, e admiro pessoas sérias que pregam contra isso, como John Piper.

Mas abomino os que, a pretexto de lutar contra o mal, praticam o mal. Mentem, difamam, enganam, fazendo da luta contra a mistificação seu próprio negócio. Sou contra pessoas que manipulam para lutar contra a manipulação. Sou contra os que não falam com inteireza de propósitos, correção moral, honestidade e valores do Reino. Os males ligados à questão financeira não são os únicos que vemos descritos na Bíblia. Existem outros.

Desde que comecei a criticar as postagens dos blogs Genizah e Púlpito Cristão, tenho sofrido constantemente não críticas, mas insultos e ataques pessoais à minha honra. Pessoas que eu nunca vi, e com quem nunca falei, mas que são amigas e seguidoras do Danilo Fernandes e do Leonardo Gonçalves, me enviam palavras de baixíssimo calão, já raras de se ver na boca do que a Bíblia chama de ímpio, quanto mais na boca de quem se diz cristão. Fora as mensagens que os próprios Danilo e Leonardo me enviam: imundas, mas certamente reveladoras de como é a mente e o coração desses dois.

A última: Danilo publicou um comentário infeliz em seu blog, de um anônimo, dizendo que ele estava gordo. O que ele fez? Respondeu ao comentário se dirigindo a mim, me dizendo que eu tinha escrito aquilo e ainda por cima me dizendo que eu tinha enviado para ele um e-mail, com as mesmas palavras do comentário. Ora, jamais fiz isso. Depois das palavras mentirosas de Danilo, muito chateada pela acusação falsa, postei aqui em meu blog um comentário afirmando estar ele, de fato, muito fora de forma, mas que isso não era da minha conta e que não tinha feito o tal comentário. As inúmeras provocações que tenho sofrido, além de acusações, calúnias, insultos, têm me deixado cansada. De alguém que não aceitava uma crítica, reagindo infantilmente, Danilo tornou-se um verdadeiro caluniador, enlouquecido, disposto a mentir e adulterar informações com o único propósito de me prejudicar e provar que minha crítica é falsa. Depois que postei aqui este mesmo texto, sem este acréscimo que faço agora, ele foi em seu blog postar print screen de um comentário que lá fiz, e em que digo, creio que a respeito de uma crítica (mais uma) que ele faz ao pr. Silas Malafaia: "... todos têm seus defeitos. Também não concordo com muita coisa, mas gosto dele..." Ora, e não é EXATAMENTE ISSO que me canso de dizer? Que gosto das Assembleias de Deus, que gosto do pr. Silas, mas que não concordo com muita coisa que ele faz? E além de tudo ele descontextualiza meu comentário, como era de se esperar de uma pessoa desonesta e sem caráter como Danilo Fernandes, do blog Genizah. Para ele, não é posível criticar alguém sem insultar, agredir, caluniar...

Além disso, ele tenta caracterizar minha indignação com seu comportamento torpe como "inveja". Seria inveja de sua formação ruim? De sua situação financeira desastrosa? De seu "casamento sólido"? De sua "família maravilhosa"? De sua vida "incrível", enfim? Ou de seu blog "edificante", suas postagens "adultas", "maduras", "equilibradas"... Enfim... Além de mim, elegeram o irmão Danilo Miguel, que fez uma crítica respeitosa e correta, como a "invejoso" e "canalha" da vez. Para quem não sabe receber uma crítica, qualquer comentário que não o incense é fruto de más intenções. Obviamente, Danilo Miguel fez uma carta criticando os procedimentos visivelmente nefastos de Danilo Fernandes. Não dá pra engolir uma pessoa que só age desonestamente de repente vir com uma conversinha mansa... A crítica foi feita. E daí? Teria ele a obrigação de concordar com as ações de Danilo Fernandes? Estaria ele obrigado a elogiar o que deprecia?

Uma das atitudes mais nefastas de Danilo Fernandes foi ter feito campanha publicamente para que no Twitter seus seguidores dessem "unfollow" nos que o criticavam. Nossa, que atitude mais infeliz! Papagaiada pura! No meu caso, percebi que depois que ele deu a "ordem" meus seguidores aumentaram.

No mais... Se Danilo Fernandes faz isto comigo e com Danilo Miguel,  que nos sentimos livres para criticá-lo de modo respeitoso, o que não faria com os demais? Essa é a política do "aviso". "Eu aviso, se mais alguém quiser me criticar, olha só o que eu vou fazer!" Isso desencoraja qualquer crítica, qualquer pensamento contrário ao dele. É uma política antiga, praticada por Stálin, Hitler e muitos totalitaristas, que não aceitavam a discussão, o debate, a livre manifestação de ideias.

Segue, abaixo, um trecho de uma pregação de John Piper, que já postei anteriormente em meu blog. Mas vejam, notem, percebam a diferença de uma crítica como a de John Piper, honesta, íntegra, verdadeira e amorosa, para as críticas porcas, rasteiras, rasas e anticristãs de Danilo e Leonardo.

22 de dez de 2009

teologia ácida, texto de leandro hüttl dias



Fico pensativo acerca de muitos teólogos que temos por ai. Suas teologias, seus estudos, sua dedicação são para crítica. Criticam pastores, criticam a formulação teológica de outras pessoas, mas nem sempre os vejo edificando. Sou grato a Deus pela minha formação teológica que Ele me proporcionou, mas não estudei (e estudo) teologia para isso! Embora a crítica faça parte da construção de pensamento e até da formação de uma sociedade, e é necessária para depurar o que se crê e pratica, sobretudo nas igrejas, fico preocupado com os que só criticam. A impressão que se tem é que essas pessoas não teriam o que fazer se alguns pastores (os alvos favoritos deles) deixassem de errar. Ficam numa eterna ideologia de que são os caçadores dos "vendilhões da fé".


Sim, temos tais vendilhões e suas práticas devem ser denunciadas, mas estou falando da dedicação exclusiva para isso e da busca do estudo teológico para ficar atrás de um poste e ao primeiro erro dos outros dar uma paulada nas suas cabeças e idéias (eu estou repetindo para deixar claro para tais críticos, pois os mesmos costumam olhar por cima os textos e criticar através de seus padrões próprios - que são retroalimentados pelos do seu meio). Querem medir as pessoas (pelas suas medidas) e ao primeiro sinalzinho de um milímetro fora dos seus padrões criticam, ficam ácidos. E acham interessante (...). Preocupo-me com tais pessoas. Poderiam usar sua formação para todos os fins do Reino, não apenas a crítica.

Hoje a tarde fui à livraria de um pastor amigo meu comprar o último livro planejado para o ano, fechando o que chamo de minha biblioteca a priori, pois com esta obra conclui os livros que queria este ano, coincidindo com a formação em Teologia (integralização de estudos). Sou grato a Deus pois Ele me deu estes e ainda outros que eu não esperava, superabundando sempre (para os mais críticos: o comentário não é Evangelho da prosperidade, ok). Enquanto o aguardava (gosto de comprar com ele, pois sempre conversarmos um pouco sobre a vida, acerca do Reino de Deus e afins) folheava uma coletânea dos escritos de Lutero e achei mais uma vez fascinante como este reformador e doutor fazia Teologia. Ele debatia idéias, lidava com os que eram contra ele com inteligência e espiritualidade (marca típica de Lutero) e puxava o Cânon como sua fonte de argumentação (isso é fazer teologia!!). Li uma frase dele hoje que me marcou: "será que essas pessoas ainda não perceberam o Espírito como Mestre dos meus textos?" (desculpem-me os críticos, não poderei citar a fonte pois não anotei na hora, isto aqui é um blog, não um tratado; eu nem havia pensado em citar, me veio à mente agora, é uma coletânea de 10 tomos dos escritos originais de Lutero). Fantástico! Fazer teologia tendo o Espírito como Senhor. Ter uma relação pessoal com o Pai, pelo Espírito, graças ao sacrifício salvífico de Cristo e pela PALAVRA, usando a Teologia como ferramental (e que ferramental).

Ademais, é importante também entenderem que Teologia, de maneira sistemática e na metodologia científica, se faz na academia (e olha que Metodologia Científica era uma das minhas matérias favoritas para espanto de alguns colegas). Alguns também fazem Teologia assim nos gabinetes, pois muitos gostam deles. Mas na Igreja e na vida prática, na sociedade, ela (a Teologia) se expressa sim, com verdade - óbvio - mas naturalmente sua apresentação é conforme o contexto e palatável a ele. Interessante que até o Evangelho, segundo o Cânon, deve adaptar-se ao contexto para ser inteligível e recebido (1 Co 9.19-24), mas para alguns teólogos não, as pessoas TÊM que partir dos seus pressuportos e enxergar sob seus óculos, e tudo tem que ser como eles querem e aprenderam. Pouco acadêmico isso (ou nada). Guardo com boas lembranças o que diziam meus professores de grego, hebraico, eclesiologia e homilética, algo mais ou menos assim (idéias lembradas e organizadas): "você não precisa citar o texto no idioma bíblico original numa pregação, as pessoas normalmente não irão entender. Explique o que a palavra usada no original SIGNIFICA e discorra acerca dela para "ensinar, repreender, corrigir e para instruir na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra" (cfme. 2 Tm 3.16)". Alguns acorrentam sua espiritualidade com a escrita, quando deveriam usá-la fartamente como Deus a usou, para edificar vidas, como Ele fez com a Bíblia. Outro exemplo, este secular: já fui a alguns médicos até catedráticos, mas que atendiam os leigos com um linguajar simples, porém resolviam as questões que se apresentaram a eles!

Estou apenas começando, desejando com temor de Deus que Ele possa usar este falho vaso escolhido conforme Seu propósito, que não é baseado em nossas obras. Peço ao Pai que eu aprenda com todas as pessoas, mas que veja muitos andando conforme Jesus andou, ou seja: criticando, quando necessário, mas também ensinando, amando, compreendendo, e obedecendo a Deus, dando testemunho da verdade e vivendo de maneira santa e piedosa para não dar ocasião aos que são contra o Evangelho da Verdade, mesmo porque algumas dessas críticas saem com cada colocação, abordagem e falta de educação (já vi até palavrão!) que espanta, pois são feitas por pessoas que parecem estar advogando em Nome de Deus. Será que é para Ele, ou para suas conclusões e seus ideais cravados no ego, e sobretudo para este? Pense nisso.
 
***

 

uma pausa para esclarecimento: contra mistificações.

Há uma grande confusão, criada propositalmente por dois blogueiros que se dizem cristãos, em torno de meu nome. Querem, propositalmente, me identificar com uma teologia com a qual não concordo. E fazem isso porque não têm como refutar o centro do que não aprovo: a agressão barata e vulgar que eles fazem, dizendo ser um serviço para Cristo, é um absurdo trabalho anticristão.

Acho que tenho de esclarecer parte dessa confusão. Primeiro, eu queria dizer que sou contra a Teologia da Prosperidade. Quem me conhece, e acompanha meu blog, sabe disso, já viu em quantas inúmeras postagens eu rechaço, com base bíblica, essa teologia anticristã. O fato de admirar as Assembleias de Deus não me impediu, por exemplo, de discordar do pr. Silas Malafaia, que recentemente promoveu uma campanha de bênçãos a R$ 900,00, na TV. Não, eu de modo algum posso concordar com isso. Sou contra a pregação de um evangelho falso, que promete riquezas materiais, e admiro pessoas sérias que pregam contra isso, como John Piper.

Mas abomino os que, a pretexto de lutar contra o mal, praticam o mal. Mentem, difamam, enganam, fazendo da luta contra a mistificação seu próprio negócio. Sou contra pessoas que manipulam para lutar contra a manipulação.

Sou contra os que não falam com inteireza de propósitos, correção moral, honestidade e valores do Reino. Os males ligados à questão financeira não são os únicos que vemos descritos na Bíblia. Existem outros.

Desde que comecei a criticar as postagens dos blogs Genizah e Púlpito Cristão, tenho sofrido constantemente não críticas, mas insultos e ataques pessoais à minha honra. Pessoas que eu nunca vi, e com quem nunca falei, mas que são amigas e seguidoras do Danilo Fernandes e do Leonardo Gonçalves, me enviam palavras de baixíssimo calão, já raras de se ver na boca do que a Bíblia chama de ímpio, quanto mais na boca de quem se diz cristão. Fora as mensagens que os próprios Danilo e Leonardo me enviam: imundas, mas certamente reveladoras de como é a mente e o coração desses dois.

Segue, abaixo, um trecho de uma pregação de John Piper, que já postei anteriormente em meu blog. Mas vejam, notem, percebam a diferença de uma crítica como a de John Piper, honesta, íntegra, verdadeira e amorosa, para as críticas porcas, rasteiras, rasas e anticristãs de Danilo e Leonardo.

21 de dez de 2009

adore o dono da bênção, texto de broder james

Adore o dono da benção

Meus irmãos, esse é mais um daqueles posts adaptados de comentário em blogs cristãos. Acho interessante dar essa contextualizada, para não parecer que estou atirando para todos os lados, rsrs.

Como eu disse no final do post anterior “não sou de nenhuma dessas igrejas que vocês falam mal, nem tampouco posso sondar os corações para saber quem é verdadeiramente cristão. Para não pecar contra Deus, nem correr o risco de cortar trigo no lugar de joio, prefiro esperar a hora da colheita… E sempre na Palavra!”

Resolvi tirar do final, e colocar aqui no ínicio, a fala de Paulo em 1 Coríntios 1:10-13:

“Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo; ou, eu de Apolo; ou eu sou de Cefas; ou, eu sou de Cristo. Será que Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado por amor de vós? Ou fostes vós batizados em nome de Paulo?”

Mesmo sendo membro ativo de uma congregação abençoada, minha visão é de Reino, e não de placa.

Percebo que muitos que aqui postam e/ou comentam são muito parciais, como se levantassem uma bandeira, e a defendesse com unhas e dentes, mesmo sem respaldo bíblico. Queridos, a única bandeira que vale a pena mesmo levantar é a de Jesus Cristo Jeovah Nissi!

Vou externar um pouco minha opinião e comportamento sobre a questão do dinheiro, para que fique claro que não defendo ninguém, a não ser a Palavra; tento entender, dentro da Palavra, as críticas que vocês fazem.

Nas minhas orações, é muito raro pedir a Deus alguma benção financeira ou material: antes de tudo, peço misericórdia e perdão, além de forças para continuar em pé. Peço pela minha família, pelo meu casamento, pela minha igreja, pelos amigos e colegas de trabalho, pelo país, pelo Corpo de Cristo (O corpo verdadeiro e Único que vai ser arrebatado) etc.

Eventualmente, peço alguma benção material, pois Deus é meu Pai; mesmo que Ele saiba de tudo o que precisamos, vez por outra damos uma relembrada de nossas necessidades físicas. Entrego meu dízimo e faço ofertas, não só em meu ministério, como em outros, bem como na vida de outras pessoas.

Meu maior bem, o que de mais valor poderia angariar nessa vida, já consegui, que é a Pérola preciosa de que Jesus falou em Mateus 13:45. É o próprio Jesus!

Não precisa ser muito bom observador para notar que tem sido dada uma ênfase excessiva à busca pelas bençãos materiais em muitas denominações evangélicas. Como diz o jargão: “Buscam as bençãos, mas se esquecem do abençoador.”

Não sei se há alguma estatística que comprove, mas penso que muitos, hoje em dia, chegam às Igrejas em épocas de escassez ou necessidade: desemprego, doenças graves etc.

Infelizmente, poucos fazem como o Rei Asa, que edificou cidades fortes enquanto a terra estava quieta e não havia guerra, porque o Senhor havia dado repouso (2Cr. 14:6). Muitos buscam a Deus só no calor da guerra, quando o sangue esquenta, e o desespero, muitas vezes, bate à porta. Será possível começar a se preparar para uma batalha sabendo que o inimigo está logo à porta?

Com o exemplo de Asa aprendemos que devemos buscar o Senhor HOJE, pelo que Ele É, e não esperar o dia da adversidade chegar para buscá-Lo pelo que Ele pode FAZER.

O pior é que muitos buscam a benção, e, quando a encontram, dão as costas e não voltam para agradecer e adorar a Jesus. Não foi assim que aconteceu com os 10 leprosos curados por Jesus? Somente um voltou para agradecer…

Devemos ensinar – a todo tempo – as pessoas a buscarem e adorarem a Deus. Se alguém começa a ir na igreja buscando bençãos, o que ela irá buscar depois que alcançá-las? Ela consegue o carro, a casa, a cura, o casamento, o emprego, o que mais ela vai precisar buscar lá? Nada!

Agora, se buscamos ao Senhor, o adoramos em espírito e em verdade, podemos comprar casa, carro, ter bom salário, estar bem de saúde, que continuaremos tendo um motivo maravilhoso para continuar na igreja: o próprio Deus!

Entendo a indignação de vocês quando pregam contra esse Evangelho demasiadamente “materializado”, mas declarar que tal pessoa ou denominação não é evangélica ou cristã porque fala insistentemente em ofertas e dízimos não tem respaldo bíblico. Uma coisa é apontar um erro, outra é declarar que alguém não é cristão.

Não podemos esquecer que a prática de pedir dízimos e ofertas é comum na maioria das igrejas evangélicas.

E o pior, saiba você pastor ou cristão que para a maioria das pessoas que estão de fora da igreja todo mundo que pede dízimo e oferta é farinha do mesmo saco, quer peça de forma mais sutil, ou mais agressiva, estipulando valor de oferta. Para muitos, basta pedir dinheiro na igreja para ser considerado ladrão… Por isso acho tão triste quando vejo essas coisas entre irmãos.

O que fazem é semelhante a dizer que uma denominação não é evangélica porque não envia missionários, ou então porque não auxilia materialmente os pobres. Uma coisa é ensinar, outra é decidir quem é cristão.

Penso também que muitos aqui parecem ter uma visão distorcida do dinheiro e das riquezas. Gostaria de saber um versículo ao menos que diga que ser rico é pecado.

O que a Bíblia manda dizer aos ricos deste mundo é “que não sejam altivos, nem ponham a sua esperença na incerteza das riquezas, mas em Deus que nos concede abundantamente todas as coisas para dela gozarmos.” 1Tim 6:17

Quem desagrada a Deus é aquele que “para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.” Lc. 12:21

Se no tempo da Lei Deus disse “Vede que hoje eu ponho diante de vós a benção e a maldição; a benção se obedecerdes aos mandamentos do Senhor vosso Deus” (Dt. 11:26), quanto mais não declarará a nosso respeito agora, no tempo da Graça?

Onde na Bíblia diz que o cristão tem que ser pobre? Ao contrário, em Romanos 8:32, Paulo questiona: “aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não nos dará também com ele todas as coisas?“

É óbvio que o nosso foco deve ser Jesus, buscando primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas as outras coisas serão acrescentadas. (Mt.6:33)

O dinheiro não é a raiz de todos os males, como alguns errôneamente apregoam; o amor ao dinheiro o é (1 Tim. 6:10).

Não há dúvidas que muitos se corrompem - e se esquecem do caminho -na busca desenfreada por dinheiro. Mas quem julgará o coração do homem, senão Deus? Como vocês podem saber se um rico tem ou não o coração em Deus?

Para finalizar, gostaria de fazer um pequeno comentário sobre as zombarias aqui feitas em relação a “possíveis” manifestações do Espírito Santo. Sim, digo “possíveis”, porque sei que existem as verdadeiras manifestações do Espírito Santo, as manifestações enganosas de demônios, além das manifestações da emoção/carne/vontade humana.

Como podem afirmar com tanta certeza – através de um simples vídeo – que alguém não está falando em línguas ou profetizando pelo Espírito Santo? Pelo tom jocoso que usam, fico a imaginar se é isso mesmo o que a Bíblia chama de dom de discernimento.

Fica a pergunta: e SE for verdadeiramente uma manifestação do Espírito Santo?

Queridos, a Bíblia nos adverte quanto aos falsos profetas, falsos sinais e prodígios, e nos aconselha a provar os espíritos. Mas também diz para não apagar o Espírito, nem desprezar as profecias. Parece que muitos - com medo do espiritual ser maligno - colocaram as manifestações do Espírito Santo para escanteio…

Sugiro que vocês coloquem ou indiquem também o outro lado da moeda, vídeos de genuínas manifestações do Espírito Santo, vídeos de pessoas cheias da unção verdadeira, vídeos de sinceros cultos de adoração a Deus. Desse modo, poderemos saber o que é e o que não é de Deus.

Também sugiro a criação de um tutorial ensinado como reconhecer se uma pessoa fala em línguas ou exerce qualquer outro dom através do inimigo ou da carne.

Bom irmãos, espero que eu possa ser compreendido. Não digo que a igreja evangélica está perfeita – longe disso! Digo é que devemos aparar as arestas, ajudar uns aos outros, e não brigar entre irmãos.

Vamos nos ater ao que é essencial na nossa fé; a forma de pedir, de orar, de cantar, de se vestir, etc, variam, mas não é motivo para decretar a “excomunhão” de ninguém.

Grande abraço, na fé, e esperando encontrá-los na Jerusalém espiritual,

Broder James

***

o pessoal do "liberô geral", texto de sacha

Ontem, vimos como a Supremacia de Cristo coloca nossas regras e padrões de conduta na perspectiva correta. Vimos que qualquer tentativa de construir regras humanas para crescer na santificação é aparência de sabedoria, mas falsa humildade e sem valor algum. Vimos que a própria Supremacia de Cristo nos dá o foco necessário para viver a vida terrestre com os olhos nos céus. Porém, existe o outro lado que precisamos nos guardar também, a ideologia do “liberô geral”!


As idéias pré-Gnósticas também levaram alguns ao desprezo por qualquer responsabilidade ética ou moral. Foram essas idéias que incentivaram a libertinagem ética, onde tudo é permitido e válido. E, assim como hoje, isso tomou várias formas na época dos apóstolos. Tinha gente que enfatizava o “conhecimento” sobre todas as coisas, mas desassociava o “conhecimento” da pessoa de Cristo. Era um misticismo recheado de termos cristãos que levou centenas de pessoas a viverem como “inimigos da cruz de Cristo.” Sobre esse tipo de “teólogos”, Paulo afirmou que “o destino deles é a perdição, o seu deus é o estômago e eles têm orgulho do que é vergonhoso; só pensam nas coisas terrenas.” (Filipenses 3.19) Ou seja, era gente que vivia guiado tão somente por amor ao mundo e o que nele há.

O apóstolo Pedro também lidou com alguns do time do “liberô geral”. Em sua segunda epístola, Pedro exorta seus leitores com base em dois tipos de lembretes, teológico e ético. O ensino errado das idéias pré-Gnósticas tinha influência ética. Era mais um exemplo da importância de um ensino sólido para um comportamento coerente com o Evangelho. Por exemplo, os pré-Gnósticos ensinavam que não haveria uma Segunda Vinda de Cristo e zombavam do ensino dos profetas com relação a esse assunto. Então, Pedro lembrou seus leitores que a Palavra de Deus é verdadeira e digna de confiança (2 Pedro 1.19-21; 3.1, 2) e que a Segunda Vinda de Cristo é uma realidade (2 Pedro 3.8-10). Viver uma vida de libertinagem ética é desprezar a realidade da Segunda Vinda de Cristo e que Sua Palavra não tem crédito. Mas muita gente viveu assim e muita gente ainda vive assim: “17. Esses homens são fontes sem águas e névoas impelidas pela tempestade. A escuridão das trevas lhes está reservada, 18. Pois eles, com palavras de vaidosa arrogância e provocando os desejos libertinos da carne, seduzem os que estão quase conseguindo fugir daqueles que vivem no erro. 19. Prometendo-lhes liberdade, eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é escravo daquilo que o domina.” (2 Pedro 2.17-19)

Note bem essa descrição acima. São pessoas que abraçam a “intelectualidade” desassociada da pessoa de Cristo. O resultado é uma confusão moral e uma religião subjetiva, sem certos ou errados. Gente que promete a liberdade, mas vive em escravidão do pecado. São pessoas que acreditam que pensam com o cérebro, mas vivem de acordo com o estômago. “Puxa, pega leve!” Mas não sou eu! Veja o que Pedro fala sobre eles... “ignorantes e instáveis torcem [os ensinos do apóstolo Paulo, vide versículos anteriores], como também fazem com as demais Escrituras, para a própria destruição deles.” (2 Pedro 2.16) O assunto é sério e precisamos desse alerta. Longe de nós vivermos padrões humanos para alcançar a santidade (como alguns em Colossos)... e longe de nós desprezar a moral do Cristianismo.

Sim, a Palavra de Deus nos ensina uma conduta agradável a Deus sobre nossa língua (Efésios 5.25 e 29); nossa sexualidade (1 Coríntios 7.1-8; 1 Tessalonicenses 4.1-8); nossa modéstia (1 Timóteo 2.9; 1 Pedro 3.1-5); nossos deveres conjugais (Efésios 5.22-33 ; 1 Pedro 3.1-7); etc. A Palavra de Deus não se cala com relação a nossa responsabilidade ética e somos chamados a viver uma vida santa. Quem tem um discurso diferente ainda não entendeu o Evangelho.

“17. Portanto, amados, sabendo disso, guardem-se para que não sejam levados pelo erro dos que não têm princípios morais, nem percam a sua firmeza e caiam. 18. Cresçam, porém, na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, agora e para sempre! Amém.” (2 Pedro 3.17, 18)

***

20 de dez de 2009

ao danilo fernandes. com amor!, por danilo miguel

Danilo Fernandes, do blog Genizah Virtual, escreveu através de um comentário no post "Carta aberta aos editores que se DIZEM apologéticos":


Não sou seu inimigo irmão. Nem lhe oponho. Converso contigo se tens algo contra mim. Como manda a praxis. Não publique. Leia e apague. Isto é para seus olhos. Falo ao irmão em Cristo. O link é um dos comentarios que fazem no meu blog achando que ao ataca-lo me fazem um bem ou favor. Não fazem. Prezo a sua luta que é a minha. A arma que usa é diferente da minha, mas estamos do mesmo lado.

Antes de continuar, Danilo Fernandes, peço-te desculpas por não aceitar sua sugestão e publicar seu texto. Acontece que diante de tanta coisa horrenda que vem acontecendo por aí, simplesmente não me sinto no direito de ficar calado por mais tempo. Tempo, aliás, que faz que sinto-me engasgado com algumas coisas que precisam ser ditas... Vamos lá!

Não precisa ser meu inimigo, Danilo Fernandes. Também, não precisa ser meu amigo. Como cristão, amo sua vida e, ainda que isso pareça hipocrisia de minha parte - e tenha certeza, não é! - peço a Deus para que um dia você finalmente encontre a Verdade e assim, quem sabe, poderemos ser bons amigos. Quando falo de encontrar, ou conhecer, a Verdade, evidentemente que me refiro ao Evangelho de Jesus Cristo, puro, simples, sem mácula. E, quando me refiro a conhecer a Verdade, não me refiro ao fato de você passar a pensar ou agir como eu (definitivamente não o faça pois sou tão pecador e falho como qualquer outro ser humano. Siga a Cristo e ao Seu exemplo!).

Mas, Danilo Fernandes, quando me refiro a conhecer a Verdade, quero que entenda que quando isso ocorre, a mais visível demonstração de mudança e transformação esta nas atitudes. Me diga uma coisa, Danilo Fernandes: o Evangelho precisa de bobos da corte para ser anunciado? As heresias, tão iminentes e públicas em nossos dias, precisam de palhaçadas para serem denunciadas? Não é suficiente toda indecência que se tem feito em nome de Deus? Precisa ainda, Danilo Fernandes, de você e seus comparsas (como você mesmo os chama) fazerem toda aquela papagaiada que você insiste em manter no ar em um blog que você insiste de chamar de apologético? O que você faz, Danilo Fernandes, se não o sabe, é um deserviço ao Evangelho.

Não se preocupe, Danilo Fernandes, você de fato não está se opondo a mim. Definitivamente! Você é apenas mais um dos opositores do Evangelho. Ou existe, em toda narrativa bíblica, algum respaldo para o que você faz? Pode até me dizer, Danilo Fernandes, que podemos usar de todas as armas para lutar contra as heresias e divulgar o Evangelho. Sim, eu concordo! Pode, também, me dizer que precisamos deixar de lado toda formalidade do passado e renovar nossas mentes, nossa forma de pensar, de pregar, de agir. Sim, concordo também! Entretanto, Danilo Fernandes, contemporaneizar não é o mesmo que se expor ao ridículo, prestando um serviço que de nada vale diante de Deus. Se está convicto da utilidade de seu blog, apresente-me ao menos uma pessoa que teve sua vida transformada através de seus tão "úteis" textos, que conduzem o seu público à gargalhada, não à Cristo!

Se você pretende, Danilo Fernandes, se tornar um humorista - e eu acho que seria uma boa carreira, uma vez que você leva jeito - saiba que há espaço no mercado. E, creio, nada impede de ser um bom humorista, enquanto profissional, e ser cristão, desde que ambos não conflitem.


Dê ao povo o que ele precisa, não o que ele quer!


A esta altura, Danilo Fernandes, de nada adianta querer se fazer de bom ou amigo. Suas intenções são públicas e em nada coincidem com as intenções do Evangelho. Em nada! O Evangelho, que conduz o homem a uma mudança de vida e à salvação em Cristo precisa ser pregado, ainda que isso cause dores, ainda que isso nos traga perseguição e nos permita inimigos. O tempo é curto, o Fim está próximo, Jesus Cristo esta voltando!


Se quer um motivo para acreditar que deve largar tudo isso e correr para Cristo, tenho alguns para te apresentar: Lucas 17:1, Mateus 18:7, Romanos 14:13, I Corintios 8:9, Romanos 16:17... Poderia citar outros, mas creio ser estes suficientes. Se não tiver uma Bíblia em mãos, pode ler online e de graça em www.bibliaonline.com.br.

Me perdoe, Danilo Fernandes, pela aspereza nas palavras. O fiz não com a intenção de te expor, muito menos te ridicularizar. O fiz por amor! Ao contrário daqueles que se dizem seus amigos e são coniventes com suas fanfarrices, mas que no primeiro momento de necessidade fugirão, estou aqui para te apontar um Caminho Excelente e, sempre que precisar, te ajudar e te acolher. Não sou melhor ou maior que você, estou sujeito aos mesmos erros ou ainda, piores, mas enquanto posso, ajudarei e apoiarei aqueles que necessitam de uma Palavra Verdadeira, ainda que dura.


Aproveite, enquanto é tempo, e analise suas atitudes. Reveja seus atos e conserte-se. O tempo é chegado, o fim está próximo. Jesus está voltando!


Sinceramente e em Cristo,

Danilo Miguel
 
 
***
 

19 de dez de 2009

é amanhã! não perca! :)



DIA 20/12/2009, DOMINGO, 9h, A MISSÃO PORTAS ABERTAS ESTARÁ NA IGREJA METODISTA DE ICARAÍ APRESENTANDO SEU TRABALHO E A LUTA DOS CRISTÃOS PERSEGUIDOS COM SEU REPRESENTANTE, O MISSIONÁRIO ROGÉRIO LUIZ. 
SE VOCÊ VIVE EM NITERÓI OU NO RIO, VENHA TAMBÉM OUVIR E COMPARTILHAR DOS SOFRIMENTOS DE NOSSOS IRMÃOS QUE VIVEMEM PAÍSES SEM LIBERDADE. PREDICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE VÍDEOS. TRAGA SEUS AMIGOS, NÃO PERCA.
MISSÃO PORTAS ABERTAS
SERVINDO CRISTÃOS PERSEGUIDOS
http://www.portasabertas.org.br/
IGREJA METODISTA DE ICARAÍ
RUA MARIZ E BARROS, 163
ICARAÍ - NITERÓI - RJ
21 - 26121143

18 de dez de 2009

texto de marcelo hagah, do blog non scholae, sed vitae discimus.






Feliz Natal, minha gente!



“O anjo, porém, lhes disse: Não temais, porquanto vos trago novas de grande alegria que o será para todo o povo: É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Achareis um menino envolto em faixas, e deitado em uma manjedoura. Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidao da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade.” (Lucas 2.10-14)







Diz-se que o 25 de dezembro não pode ter sido o dia do nascimento de Jesus – há falta de evidências a respeito. Também era o período de inverno e pastores não estariam no campo, com seus rebanhos, na chuva e no frio.
Diz-se que Orígines escreveu: “"... não vemos nas Escrituras ninguém que haja celebrado uma festa ou celebrado um grande banquete no dia do seu natalício. Somente os pecadores (como Faraó e Herodes) celebraram com grande regozijo o dia em que nasceram neste mundo".
Diz-se que "Não se pode determinar com precisão até que ponto a data desta festividade teve origem na pagã Brumália (25 de dezembro), que seguia a Saturnália (17 a 24 de dezembro) e comemorava o nascimento do deus sol, no dia mais curto do ano.

Ora, eu concordo e discordo. Vejamos: Não importa se foi no dia 25 de dezembro ou se foi em qualquer data de dezembro ou outro mês. Por que não importa? Porque importa comemorar o nascimento de Jesus. Sim, senhores e senhoras. Comemorá-lo. Esse negócio de que só os pagãos comemoravam aniversário é curioso, mas é bom lembrar que os anjos comemoraram o nascimento de Jesus. Aliás, foi o único evento na vida de Jesus que teve a comemoração do céu (Lc 2.10-14).
Quanto ao nascimento do sol, viva! É dito na Bíblia que “Para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, trazendo salvação nas suas asas; e vós saireis e saltareis como bezerros da estrebaria." (Malaquias 4.2)
Ora, nós que tememos o nome do Senhor devemos “saltar” como bezerros soltos da estrebaria de tanta alegria. Nasceu o Salvador. Aleluia!
Você tem medo do que é pagão, do que é mundano? Não tenha. O Cristianismo é vitorioso, as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja, maior é o que está em vós do que o que está no mundo. Ao vencer, nós usurpamos, tomamos à força, arrebatamos do inimigo os seus bens, inclusive suas datas, suas cores, seus nomes, porque tudo pertence ao Senhor e aos seus filhos. Não há cor deste ou daquele deus, todas as cores são do Senhor, para servi-lo. Sem essa de que o diabo é pai do rock... se foi não é mais, o Senhor tomou da mão dele e agora o rock e qualquer tipo de música, inclusive o forró, pertencem ao Senhor e aos seus filhos. Não há data pertencente a ninguém. Se pertenceu um dia, cadê esse deus para pedi-la de volta – o Senhor o tomou, porque já pertencia a ele, e ele deu para nós, os que tememos o seu nome. Portanto, todos os dias, de 1º de janeiro a 31 de dezembro pertencem ao povo de Deus.
E os nomes? Que nome você tem, meu irmão, minha irmã? Será que não é de origem pagã? O que você fará? Vai trocar por Moisés? Moisés é um nome de origem egípcia, sabia? Então, Moisés não, não é? Que tal Paulo ou Timóteo ou Marcos? Epa, também pagãos. Sobra-te poucos, para os homens Josué, mas como Josué é o mesmo que Jesus não pega bem botar o mesmo nome do Salvador, não é? Então, que tal Jeremias, Daniel, Obadias, Melquisedeque, Elias, entre outros?



“Meu filho vai ter nome de santo,
quero o nome mais bonito”.
(Renato Russo in Pais e Filhos).



Está vendo? Você está vendo, cristão? Ah, faltaram as mulheres. Não há muitos nomes, não é? Ester, Rute, Sara... já temos um exército desses nomes entre os evangélicos. Já que você quer dar um basta ao paganismo, muda teu nome... não vai mudar? Então, deixe de ser estúpido e não fique comendo “sugesta” de um filho do diabo qualquer.

Há algumas especulações sobre a origem da festividade e sobre a origem da data, mas qual! Você vai concordar comigo que não importa a origem. Por acaso eu adoro Ninrode, Baal ou outro zé-roela qualquer?

Quantos aos penduricalhos, eu digo: as bolinhas coloridas, as luzes, as árvores – show! Não me levam nem nunca levaram ninguém a cair da fé. Não me interessa a origem da árvore. Lembram de Abraão, ele até que gostava de adorar uma árvore, por isso procurou os carvalhos de Moré (Gn 12.6)? Provavelmente, né?
O que se ganha se a gente deixar de lembrar do Natal? Nada de nascimento do Salvador, nada de festas, nada de Feliz Natal, para que isso se ele nasceu, sabe Deus quando? Não, senhor e não, senhora. Celebrarei o Natal e todas as festividades, sem crise e não tenho medo do Papai Noel. Com o tempo, descobri que ele não existia e quer era só. Eu não fico dando lição de história do Cristianismo para meu filho pequeno, só tento lembrá-lo do nascimento de Jesus, da verdadeira história, do significado do nascimento, mas não preciso dizer que o “bom velhinho” é o tranca-rua, senão o pobrezinho vai acabar sonhando com o velho e aí, sim, vai ser nóia!
Como vê, não vim falar de amor, mas meter o pau nas tuas costas, crente abestalhado! Vai evangelizar e deixar de seguir conselho de pagão ou de super-crente, metido a bíblico.
Acho que depois direi mais coisas, tô brabo hoje. Deve ser o espírito de Natal.

Se quiser, leia também:
1. Para contradizer: Sola Scriptura
2. Para tentar explicar: Wikipedia
3. Para esculhambar com a festa: Blog do James
4. Para quebrar o pau no Papai Noel: Blog do Ronaldo Mendes
5. Só recomendo, porque se trata de um pastor batista, embora eu o ache meio zangado à toa, relaxa Júlio:Texto do Pastor Júlio Oliveira Sanches


***


Visite o blog Non scholae, sed vitae discimus, de Marcelo Hagah!

o cristianismo dos sem noção






O cristianismo dos sem noção

Há blogs que se intitulam “cristãos” e fazem de tudo para provar que são qualquer coisa, menos cristãos. A tônica é o deboche. Escarnecem de tudo, de todos, e dizem estar fazendo um “serviço” a Deus. São os “adevogados” de Deus, jamais suas testemunhas. Protegem apenas seus amigos, aqueles a quem Jesus se refere dizendo não ser mérito algum amar. Aliás, protegem seus amigos mesmo quando eles estão visivelmente equivocados: esses donos de blogs não possuem firmeza moral alguma, apenas o desejo de atacar os que não pensam exatamente como eles.

Em mau e torto português (porque também maltratam a língua, com erros toscos de ortografia, regência e concordância) desfilam seus ódios, seu inconformismo barato, sua falta de princípios, de ética, de retidão. Não sabem fazer uma crítica: apenas ofendem. Os despidos de senso crítico acham que ali se encontra grande capacidade de discernimento, mas eles apenas macaqueiam piadas antigas, escrevem chistes reciclados e frases mal construídas.

Exatamente por não saberem a diferença entre a crítica e a ofensa, ofendem-se com a boa crítica. Exatamente porque não lhes ocorre um bom raciocínio, não compreendem que há uma boa distância entre a ofensa, pura e simples, e a crítica embasada, estruturada, inteligente, que não somente acusa, mas faz, mesmo com o uso da ironia, compreender seu objeto. Que não somente explica onde está o erro, mas aponta caminhos para que ocorra o acerto.

Chamaria esses blogueiros de cegos? De modo algum. Cegos, em geral, ouvem bem, sabem falar e possuem tirocínio suficiente para livrar-se de constrangimentos e embaraços decorrentes da falta de entendimento. Talvez devesse chamá-los de deficientes morais e intelectuais. Nada há – por trás da piada muitas vezes repetida, da ofensa vulgar e da falta de educação – além da ausência de bom caráter, de princípios e de honradez.

O mais lamentável é que esses homens, viciados em sua própria vaidade, não percebem e não querem perceber que o humor refinado – esse dos ingleses, diriam – é também intelectualmente palatável, não resvalando na estupidez óbvia de suas “piadas” e na vulgaridade de suas palavras. O que também é triste, em absoluto, é o fato de que esses homenzinhos – possivelmente marmanjos barbados já beirando os 50 anos, mas eternamente de bermudas – não entendem que uma boa crítica, bem escrita e respeitosa, tem mais efeito que cem de suas piadas de mau gosto, infantis e, como eu já ouvi, “sem noção”. Aliás, a expressão “sem noção” é a que melhor lhes cabe, dada a sua insipidez intelectual, sua frouxidão moral e sua eterna adolescência tardia.


A crítica inteligente deve ser feita. A ofensa vulgar, jamais.





16 de dez de 2009

domingo, portas abertas na metodista de icaraí, em niterói



DIA 20/12/2009, DOMINGO, 9h, A MISSÃO PORTAS ABERTAS ESTARÁ NA IGREJA METODISTA DE ICARAÍ APRESENTANDO SEU TRABALHO E A LUTA DOS CRISTÃOS PERSEGUIDOS COM SEU REPRESENTANTE, O MISSIONÁRIO ROGÉRIO LUIZ. 
SE VOCÊ VIVE EM NITERÓI OU NO RIO, VENHA TAMBÉM OUVIR E COMPARTILHAR DOS SOFRIMENTOS DE NOSSOS IRMÃOS QUE VIVEMEM PAÍSES SEM LIBERDADE. PREDICAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE VÍDEOS. TRAGA SEUS AMIGOS, NÃO PERCA.
MISSÃO PORTAS ABERTAS
SERVINDO CRISTÃOS PERSEGUIDOS
http://www.portasabertas.org.br/
IGREJA METODISTA DE ICARAÍ
RUA MARIZ E BARROS, 163

ICARAÍ - NITERÓI - RJ
21 - 26121143

o avivamento da ignorância, por márcio de souza


Para ampliar, clique na imagem!

convite: lançamento de livro :)))


 Convite
               Lançamento do livro  Quand les mots parlent, au Maranhão... on écrit! / Quando as palavras falam, no Maranhão... escreve-se!
               Textos bilingues (francês/português)
               Autores: Charles Simões, Eva Maria Nunes Chatel, Fernanda Costa, Maria Elza Bello, Mayalu Felix, Rossana Ingrid Jansen e Teresinha Rocha Braga.
Data: 21/12/09                       Horário: 17h30
Local: Auditório Ribamar Carvalho - Área de Vivência - UFMA
Preço do exemplar: R$ 20,00

Venez nombreux!

10 de dez de 2009

novo dicionário ingrêis-purtuguêis



I - expressão de dor [Ex.: I, que dor!]
morning - que não está nem frio, nem quente [Ex.: Este café está morning!]
can't - o contrário de frio [Ex.: Não, o café está can't.]
him - órgão do corpo humano [Ex.: Ele precisou fazer um transplante de him.]
hair - marcha do carro [Ex. O motorista deu a marcha a hair.]
cream - ato ilegal [Ex.: Roubar o povo é um cream.]
may go - dócil [Ex.: Que cachorrinho may go!]
river - pior que feio [Ex.: Que lugar! Ô river!]
you - expressão de curiosidade [Ex.: You seu irmão?]
paint - objeto de uso pessoal [Ex.: Onde está o meu paint?]
ear - dirigir-se para algum lugar [Ex.: O menino quer ear para casa.]
hand - fazer valer [Ex.: Fora da poupança seu dinheiro não hand.]
as - letra do alfabeto [Ex.: Depois do "q", vem o as...]
she - expressão de temor [Ex.: She... algo deu errado...]

top da música gospel!





Algumas igrejas jogaram seus hinários no lixo! É isso mesmo! Agora só vale a música góspi. E é música góspi pra cá... música góspi pra lá... E aquela macacada no palco (eu nem chamo mais de altar, agora é um palco pra galera mostrar seus "dons" - exibicionismo - e afirmar seu "ministério" - entenda como quiser...), o povo fazendo perfórmi, abrindo os braço... fechando o zóio... Nada de culto racional, nada de hinos lindos de melodia simples e letra profunda... E o povo só canta letras triunfalistas, faz voz em farsete... Ô música góspi... Aí eu vi isso no Blog do Pavarini e ri muuuito... :)


Melô do crente com dor de barriga
"Eu quero me esvaziar de mim..."
(Me Esvaziar - Nívea Soares)

Melô da Declaração do Imposto de Renda [eu chamo de Melô da mulher de Ló]
"Restitui, eu quero de volta o que é meu..."
(Restitui - Apascentar de Nova Iguaçu)

Melô do terrorista
"Incendeia, Senhor, a tua noiva... Incendeia, Senhor, a tua igreja..."

Melô do endividado
"Não posso pagaaaaarrr... Não posso pagaaaaar... Tudo o que eu faço é tão pouco..."
(Não posso pagar - André Valadão)

Melô da amnésia
"Quem eu sou? Quem tu és? Quem tu queres que eu seja?"
(Filhos do Homem)

Melô do esquizofrênico
"Quando estou em tua presença..
Dá vontade de pular
Dá vontade de dançar
Dá vontade de gritar
Dá vontade de correr"
(Diante de Ti - Quatro por Um)

Melô da loira crente
"Se tu olhares, Senhor, pra dentro de mim, nada encontrarás..."
(Preciso de ti - Diante do Trono)

Melô do guloso
"Como um farol que brilha a noite
Como ponte sobre as águas
Como abrigo no deserto
Como flecha que acerta o alvo..."
(Aline Barros)

Melô do bonecão de posto
"O vento sopra e me balança pra lá e pra cá, mas eu não caiu não, nem saio do lugar."

Melô da chapinha
"Quando a tempestade vem, quando a tempestade vem, tudo se transformaaaa"
(Quando a tempestade vem - Diante do Trono)

Melô do papa anjo
"Tu és a minha coroa..."
(Diante do Trono)

Melô do celular no vibracall
"Quando sinto teu toque, tudo em mim estremece..."
(Clamor pelas nações)



***


FONTE: Pavablog


Não deixe de ler a excelente reflexão do pastor Ciro Zibordi! :) "Cristãos no palco e inimigos na plateia?"

dia das pessoas com deficiência - blog do anderson menger


Descobri um blog muito legal! É o Blog do Anderson Menger. Vale a pena visitar! Aqui vai uma postagem do dia 03 de dezembro, que (eu não sabia) foi o Dia das pessoas com deficiência física.
***
Hoje 3 de dezembro é o dia das pessoas com deficiência física! E com este texto quero homenagear a todos que possuem algum tipo de deficiência em seu corpo.
Muitos gostariam de estar lendo este texto, mais por causa da sua deficiência visual não conseguem, muitos destes passam a vida todo buscando algum meio de ter a visão que perderam ou a que nunca tiveram; mais você nem pensou nisso, simplesmente achou fácil digitar e ler, enquanto os deficientes visuais enxergam muito além do que a visão de nossos olhos podem ver, elas conseguem ver a tristeza na fala das pessoas, e nós só percebemos a tristeza nos nossos amigos íntimos quando eles já caíram no poço da depressão; os deficientes visuais são mais eficientes na arte de ver a vida, do que nós que achamos que podemos ver tudo!


Muitos gostariam de estar digitando como eu agora escrevendo este texto. Mas muitos não tem seus braços, ou mãos; nós achamos mais capazes, pensamos que podemos fazer mais coisas, mas na realidade nunca usamos nossos braços para demonstrar algum sentimento e quando mostramos este sentimento é mau(usamos nossos braços e mãos para descontar nossa raiva).


Aqueles que não tem suas mãos é usam suas mãos e bocas para pintar lindas e belas figuras com perfeição, mostrando a beleza da vida, a minha admiração.


Muitos gostariam de pronunciar as palavras que muitos de nós menos pronunciamos em nossa vida, EU TE AMO, mas sua deficiência, não os permite falar, então nós que possuímos essa graça do falar nos limitamos ao dialogo superficial, apenas mostrando como somos em nosso interior, usando esta graça como meio de destruir as pessoas que estão a nossa volta, enquanto os mudos com os sons que saem de sua boca tocam o mais profundo do ser humano!


Há muitos que não conseguem escutar os sons que nos passam desapercebidos, não damos 'bola' ao som que a natureza produz, ao som do vento, enquanto eles dariam tudo só para escutar uma vez o som da chuva, nós reclamamos de ver ela cair...


Que caía sim a desigualdade no meio de nossa sociedade para com os que são chamados de deficientes mas são mais eficientes na questão da vida do que nós!


A vocês prometo que sempre tentarei usar minhas pernas para ir até o necessitado, usar minhas mãos para alcançar algo ao pedinte e demonstrar carinho aos que estão a minha volta, usarei minha escrita para ajudar as pessoas, usarei minha voz para declarar e declamar o amor, usarei minha audição para ouvir os necessitados e tristes tem a dizer, e usarei meus olhos para ver as belezas do mundo, as belezas que estão a minha volta(família, esposa e amigos) e também ver a injustiça que a desigualdade provoca, e usar tudo que eu tenho para denuncia-la e buscar uma vida melhor para aqueles que são eficientes em nos ensinar a viver!


Anderson Menger



andermenger@ig.com.br

9 de dez de 2009

é o cabeça




Bem… se Jesus é o “Cabeça”, então os doze apóstolos são, na ordem, Cabecinha,VermelhãoIndianoFura-OlhoCaixa DoisZé MuambaTurcão,TurquinhoCamarãoEscalpoChuck Norris e X-9.


***


COLABORAÇÃO: Paula Costa, minha irmã, que se queixa de ter dois fiiiilhos e trabalhaaaaar...

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo