Creio que não existe nada de mais belo, de mais profundo, de mais simpático, de mais viril e de mais perfeito do que o Cristo; e eu digo a mim mesmo, com um amor cioso, que não existe e não pode existir. Mais do que isto: se alguém me provar que o Cristo está fora da verdade e que esta não se acha n'Ele, prefiro ficar com o Cristo a ficar com a verdade. (Dostoievski)

FAÇA COMO EU: VISITE O BLOG DELES, E SIGA-OS TAMBÉM! :)

31 de ago de 2008

uma arte

Essa poesia de Elizabeth Bishop foi também lida pela personagem de Cameron Diaz no filme que eu vi ontem. É linda, de uma delicadeza ímpar:


One Art

The art of losing isn't hard to master;

so many things seem filled with the intent

to be lost that their loss is no disaster.


Lose something every day. Accept the fluster

of lost door keys, the hour badly spent.

The art of losing isn't hard to master.


Then practice losing farther, losing faster:

places, and names, and where it was you meant

to travel. None of these will bring disaster.


I lost my mother's watch. And look! my last, or

next-to-last, of three loved houses went.

The art of losing isn't hard to master.


I lost two cities, lovely ones. And, vaster,

some realms I owned, two rivers, a continent.

I miss them, but it wasn't a disaster.


- Even losing you (the joking voice, a gesture

I love) I shan't have lied. It's evident

the art of losing's not too hard to master

though it may look like (Write it!) like disaster.




(Tradução de Paulo Henriques Britto)



A arte de perder não é nenhum mistério;

Tantas coisas contêm em si o acidente

De perdê-las, que perder não é nada sério.

Perca um pouquinho a cada dia. Aceite, austero,

A chave perdida, a hora gasta bestamente.

A arte de perder não é nenhum mistério.

Depois perca mais rápido, com mais critério:

Lugares, nomes, a escala subseqüente

Da viagem não feita. Nada disso é sério.

Perdi o relógio de mamãe. Ah! E nem quero

Lembrar a perda de três casas excelentes.

A arte de perder não é nenhum mistério.

Perdi duas cidades lindas. E um império

Que era meu, dois rios, e mais um continente.

Tenho saudade deles. Mas não é nada sério.

– Mesmo perder você (a voz, o riso etéreo que eu amo) não muda

nada. Pois é evidente

que a arte de perder não chega a ser mistério por muito que

pareça (Escreve!) muito sério.
.
***
.

FOTOGRAFIA: Mayalu Felix

passarão, passarinho...

Pesquei essa do Blog da Norma. Achei o trabalho de paródia engraçadíssimo.
.
Quintana é emo

.
Mario Quintana, para mim, é o poeta Hello Kitty, amado por nove entre dez adolescentes do sexo feminino que gostam de ler, bem, poesia. (Como só passei a gostar de cor-de-rosa depois de adulta, não era fã de Quintana nessa fase.) Tinha até um amigo que comprava todos os anos a Agenda Quintana só para escrever adendos humorísticos a cada poemeto. Esses dias, para nossas boas risadas, outro amigo, Edson Camargo (do
Profeta Urbano), sentenciou comigo por chat: “Quintana é emo!” Por exemplo, nada mais emo do que aquele famoso Poeminha do Contra, escrito sobre (ou para) seus desafetos que não o deixavam entrar para a Academia Brasileira de Letras:
.
“Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Eu passarinho!”
.
É preciso reconhecer: o último verso clama por paródias! Foi o que começamos a fazer, frenética e gargalhadamente:

.Versão Pit-Boy: “Eles passarão, eu passarei o pé na sua fuça”
.
Versão Louco para Imigrar: “Eles passarão, eu passaporte para os EUA”
.
Versão do Aproveitador: “Eles passarão, eu passo a mão na bolsa”
.
Versão Pasma: “Eles passarão, eu, tô passado!”
.
Versão Dadá: “Eles passarão, eu passo-ão”
.
Versão Dadá Internacional: “Eles passarão, eu pussy cat”
.
Versão Burro Assumido: “Eles passarão, eu pastarei”
.
Versão do Teimoso: “Eles passarão, eu passo não”
.
Versão Toca do Coelho: “Eles passarão, eu, paçoquinha”
.
Versão Centro Cultural: “Eles passarão, eu Paço Imperial”
.
E as bíblicas:
.
Versão Crente Educado: “Eles passarão, eu, paz do Senhor, irmão”
.
Versão Moisés no Egito: “Eles passarão, nós, sejamos cautelosos, soldados e
egípcios”
.
Versão Evangelista Avivado: “Eles passarão, nós iremos por todo o mundo e pregaremos o Evangelho a toda criatura!”
.
A brincadeira não tem fim. Aguardo novas versões na caixa de comentários!
.

Aí, eu pesquei também as criações de leitores do Blog da Norma, que comentaram lá, e Crtl + C Ctrl + V aqui (duas, inclusive, são minhas):
.
Versão BOPE: "Eles não passarão! Pedem pra sair, pedem pra sair!"
.
Versão gasolina-boy: "Eles passarão; nóis de Passatão!"
.
Versão de Cristo: "Eles passarão, Eu não"
.
Versão Paulo Maluf: "Eles passarão, mas a assinatura não é minha!"
.
Versão "espírito da nossa época": "O fato de eles passarem ou não, ou como passarem, é relativo, e assunto deles. Você não é o dono da verdade, e o mais importante é ser feliz." [OK, essa pra mim é a melhor]
.
Versão do Dunga: "Os argentinos passarão, nós não"
.
Versão deputado corrupto: "Eles passarão; eu, mensalão!"
.
Versão Bíblia: "O céu e a terra passarão, mas nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra" (adaptado de Mt. 5:18)
.
Versão ator pornô: "Eles passarão, eu passaralho!"
.
Versão ex-ministro do Collor:
"Todos estes que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão.
Jarbas Passarinho!"
.
Versão reprovado no vestibular: "Eles passarão, eu, vou ter que fazer cursinho (de novo!)"
.
Versão do pego roubando no shopping: "Eles passarão, eu passo direto para a prisão"
.
Versão Ricardo Reis: "Eles passarão, eu passarei à Natureza apenas"
.
Versão funkeiro: "Eles passarão, eu Bonde do Tigrão"
.
Versão usuário de ônibus: "Eles passarão, eu vou de busão"
.
Versão italiana: "Eles passarão, eu macarrão"
.
Versão algarvia: "Eles passarão, eu Portimão"
.
Versão socialista-cliché: "Eles passarão? No passarán!" [Esta é a minha]
.
Versão capitalista: "Eles passarão, mas pagarão" [Esta também é minha!] : )
.
***
.
Incentivo a todos fazerem o mesmo e continuarem criando. Podem postar no Blog da Norma, ou aqui mesmo (aqui mesmo eu agradeço, obrigada).

i carry your heart with me


e.e. cummings

i carry your heart

i carry your heart with me (i carry it in
my heart) i am never without it (anywhere
i go you go, my dear; and whatever is done
by only me is your doing, my darling)

.
i fear
.
no fate (for you are my fate,my sweet) i want
no world (for beautiful you are my world,my true)
and it's you are whatever a moon has always meant
and whatever a sun will always sing is you
here is the deepest secret nobody knows
(here is the root of the root and the bud of the bud
and the sky of the sky of a tree called life; which grows
higher than soul can hope or mind can hide)
and this is the wonder that's keeping the stars apart
i carry your heart (i carry it in my heart)


***

Carrego seu coração comigo
Eu o carrego no meu coração
Nunca estou sem ele
Onde eu for, você vai, minha querida
Não temo o destino
Você é meu destino, meu doce
Não quero o mundo pois, beleza
Você é meu mundo, minha verdade
Eis o segredo que ninguém sabe
Aqui está a raiz da raiz

O broto do broto
E o céu do céu
De uma árvore chamada vida
Que cresce mais do que a alma pode esperar
Ou a mente pode esconder
E esse é o prodígio
Que mantém as estrelas à distância
Carrego seu coração comigo

Eu o carrego no meu coração

***

E. E. Cummings

Edward Estlin Cummings, tipicamente abreviado como E. E. Cummings, (Cambridge, Massachusetts, 14 de outubro de 1894North Conway, Nova Hampshire, 3 de setembro de 1962) foi poeta, pintor, ensaísta e dramaturgo estadunidense. Mesmo não sendo uma representação endossada por ele, seus editores frequentemente refletem sua sintaxe atípica ao escrever seu nome em caixa baixa: e.e. cummings.


Cummings é bastante conhecido pelo estilo não usual utilizado em muitos de seus poemas, que incluem o uso não ortodoxo tanto das letras maiúsculas quanto da pontuação, com as quais, inesperadamente, sem motivo e de forma aparentemente errônea, é capaz de interromper uma frase, ou mesmo palavras individualmente. Muitos de seus poemas possuem, também, uma distribuição não convencional, aparentando pouco ou nenhum sentido até serem lidos em voz alta.
Apesar da afinidade de Cummings por estilos avant garde e por uma tipografia não usual, muito de seu trabalho é tradicional, apresentando, por exemplo, formato de soneto. Seus poemas com frequência tem como temas o amor e a natureza, bem como sátiras e o relacionamento do indivíduo com as massas e com o mundo.

Durante sua vida ele publicou mais de 900 poemas, duas novelas, diversos ensaios e também inúmeros desenhos, sketches e pinturas. É lembrado como uma das vozes mais importantes da
literatura do século XX.
.
***
.
FONTE: wikipédia e web em geral.
.
Ontem à noite vi um filme na TV, e no final o personagem da Cameron Diaz recita esta poesia. Achei lindo, e estou postando aqui.

30 de ago de 2008

dreams



Animals

Animals are particulary powerful dream symbols, and usually carry a universal meaning, although they can also appear as specific animals know to the dreamer, in which case their significance tends to be personal. As well as real animals (general or specific), dreams may also make use of animals encountered in films, myths or fairytales. Sometimes, too, there may be a reference to animal associations embedded in the similes and clichés of idiomatic language (linking foxes with cunning, elephants with long memories, pigs with gluttony, and so on).

Animals have always signified our natural, instinctive and sometimes baser energies and desires, and in dreams they often draw our attention to undervalued or repressed aspects of the self, and put us in touch with a source os transforming energy dep within the collective unconcious. Devouring an animal can represent the assimilation of natural wisdom, just as in Nordic myth Siegfried learned the language of animals after eating the heart of the dragon Fafnir.

Animals in dreams may be frightening os friendly, wild or tame, and their demeanour can be an important clue for interpretation. They may even speak or change their form. In the native American tradition the shaman (spiritual magus) seeks a power animal in dreams, who will then act as a wisdom guide during the shaman's journeys to other worlds.

A dog can represent devotion, as symbolized by Argos, the first creture to recognize the Grrek hero Odysseus when he returned from his wanderings, but it can also stand for the destructive force of misused or neglected instincts, just as the hounds of the Greek hunting goddess Artemis tore Actaeon to pieces when he invaded her privacy. Cats are among the most common dream animals, and often stand for intuitive feminine wisdom and the imaginative power of the unconscious.

Horse - The horse generally symbolizes mankind's harnessing of the wild forces of nature, while a winged or flying horse can represent the unleashing of energy for psychological or spiritual growth. In Freudian dream interpretation, a wild horse represents the dreaded, terrifying aspect of the father.

Lion - The lion almost invariably appears in dreams as a regal symbol of power and pride, and often represents the archetypal, powerful and admired aspect of the father.

Wild beasts - Freud considered that ferocious, untamed animals represent passionate impulses of which the dreamer is ashamed; the more numerous and diverse the animals concerned, the more varied and threatening these impulses may be.
.
Impossibilities

Dreams are not bound by the rules of waking life, but operate in the normal way of perceiving reality is only one of many possible states of conciousuness. Reminiscent of the Zen Buddhist koan technique, which asks the initiate impossible questions, drams may deliberately distort waking reality, "shaking" the dreamer's mental kaleidoskope, and producing new juxtapositions of ideas and experiences, which give rise to new patterns of thought or behaviour.

When a dream presents material that appears impossible to waking mind, this very incongruity may be the crux of the meaning. One manifestation of this is the reversed relationship. A platform, for example, may move toward a train instead of vice versa, perhaps emphasizing to the dreamer that it is necessary to approach life from a completely new perspective. The dreamer may appear in the opposite sex, drawing attention to his or her neglect of the Anima or Animus, the female aspect of man and the male aspect of woman. Winter and summer may be combined or reversed, flowers may bloom in a snowfield. Such reversals may sometimes be aiming to teach the dreamer thet seeing everything in terms of opposites (including forces at war withing the dreamer's mind) is limiting: only by uniting our various energies can we realize our full potential.
.
***
.
The Secret Language of Dremas - A Visual Key to Dreams and Their Meanings (David Fontana)
.
***
.
Eu nem me lembrava desse livro, que eu ganhei de um amigo. Mas fui procurar, em virtude do sonho, e achei algumas coisas interessantes.
.
: )

sábado de Aleluia

FOTOGRAFIA: Mayalu Felix
Parede do restaurante Cabana do Sol, em São Luis (MA)


Eu tive um sonho tão estranho... Tinha em minhas mãos um catálogo, e havia fotos de animais. Eu achava que era um catálogo científico, mas depois descobri que não era. Havia uma inscrição, ao final de uma página: "Para decorar sua fazenda, seu spa, sua propriedade particular... Contate nossos serviços". Havia sobretudo felinos, mas eram animais que não existem, como a Onça da Cabeça Grande. Tinha a cabeça enorme, desproprocional ao corpo, e dois olhos em cima, na parte superior. Mais dois olhos vinham embaixo, e eram quatro, no total. Na fotografia o animal dormia sobre um pedaço de chão de barro vermelho, desse típicos do cerrado. Havia outra onça, essa tinha vários padrões de pele. O pescoço era branco com pequenas manchas pretas, como a pelagem de um dálmata. Já o corpo era alaranjado, como o de uma onça normal. As patas eram pequenas, desproporcionais ao corpo, e o desenho da pelagem já mudava, também. Eram animais não-harmônicos, pareciam colagens. E havia um cavalo, que tinha pelagem de tigre. Mas o fundo era marrom, e não alaranjado, com raias de tigre. Não era semelhante a uma zebra, como alguns podem imaginar, era mesmo um cavalo marrom raiado de preto. E na foto aparecia a cabeça dele, em primeiro plano. Quando toquei, ele saiu correndo, e eu estava dentro da fotografia. Mas ele saiu correndo como se fosse um ser humano, foi muito rápido, e ele se escondeu atrás de um arbusto, com medo. Então eu percebi que as fotos poderiam viver. Olhei a Onça de Cabeça Grande, os quatro olhos estavam fechados, porque ela dormia. E eu percebi que ela respirava, foi assustador. Eu sabia que se tocasse a foto ela acordaria, e eu não tinha idéia de qual seria a reação dela. Era um catálogo de algum criadouro de grandes animais, sobretudo felinos, estranhíssimos. Será que eram animais produzidos em laboratório? Combinações genéticas? Não sei. Acho que também não me lembro do sonho todo. Quando acordei, para não esquecer, comecei a relembrar, e repassei algumas imagens várias vezes, descrevendo o que tinha "visto". Mas alguma coisa me escapou.

Mudando de assunto, ontem recebi a documentação da Visão Mundial, porque eu agora vou apadrinhar uma criança. Recebi a foto da criança, com seu nome, o que gosta de fazer, idade, cidade onde mora. Também me foi enviado um manual do apadrinhador, mais uma carta da Visão Mundial e outros papéis, a maioria para me orientar acerca do que é apadrinhar uma criança de de como trabalha a ONG. Pode parecer besteira, mas fiquei emocionada. Porque eu sei, primeiro, que o trabalho da Visão Mundial é sério e limpo. Ouço falar da ONG há muitos anos, por diferentes fontes e canais, e pelo que sempre ouvi e vi eu sei que a criança vai realmente receber, em forma de ajuda nutricional, escolar, médica e social, por meio da ONG, o dinheiro que todo mês eu vou enviar. É uma criança do Nordeste, isso me emociona também, e foi a única coisa que eu "escolhi", quando me perguntaram se eu tinha alguma preferência para apadrinhar (idade, sexo etc.). Eu disse que queria apadrinhar uma criança do Nordeste, e quanto às outras definições, não fazia questão de especificar mais nada. Quando vi a foto, era como se ganhasse, ali, um filho. Um filho que vou ajudar à distância, com míseros R$ 40,00 por mês, mas que farão diferença para aquele ser humano que começa a se desenvolver, e que infelizmente começou na pobreza. A Visão Mundial vai me enviar, de modo regular, relatórios sobre a criança de que sou madrinha, e vou sempre poder acompanhar seu progresso em diferentes áreas.

Eu virei uma "madrinha", por meio da Visão Mundial, e minha vida já ficou mais bonita. Esses R$ 40,00 vão ajudar mais a mim mesma que à criança, acabei entendendo, ontem, na minha cama, enquanto lia os documentos que havia recebido. E agradeci a Deus por essa alegria, por esse privilégio. Porque essa é uma coisa boa que acontece na minha vida, agora.

Hoje vou estudar por horas a fio. Tenho alguns textos para postar ainda aqui no Blog, uns trabalhos pra fazer no word, mas vou sair do PC e entrar no mundo dos papéis não-virtuais.

Em breve vou postar uma entrevista virtual que fiz com alguém que tem um Blog... mistério... Todo mês, agora, quero entrevistar alguém. E não tem pergunta do tipo "Qual sua canção preferida?", é um questionariozinho meio desafiador, para cada um, com umas perguntas não tão canônicas...

Sobre o sonho... Se alguém tiver alguma intuição sobre esse episódio de meu subconsciente, esse sonho estranhíssimo que eu tive esta noite, pode postar aqui. Sabe que eu fiquei com medo? Cada animal "medonho", como diz a minhavó.

Aliás, esta noite choveu muito, o vento estava forte. Era uma tempestade. Hoje está tudo acinzentado, faz frio, e continua a chover. De madrugada eu ouvi o barulho do vento, parecia que ia quebrar as janelas. Não tenho medo, ao contrário, eu gosto e durmo bem, quando há uma tempestade. Por que, não sei. Mas sempre foi assim. Tempestades me acalmam.

Sobre a Visão Mundial e seu trabalho, eu recomendo, muito, mesmo, a você que me lê agora, que visite o site e conheça o trabalho da ONG: http://www.visaomundial.org.br/visaomundial/. Dizem que não tem ONG no Nordeste, para ajudar as pessoas a sair da miséria... Tem, sim...


: )

Diogo Mainardi, o imbecil particular.

IMAGEM: Paulo Brabo
Para ampliar, clique na imagem


Diogo Mainardi é condenado criminalmente por injúria e difamação

O colunista da Veja Diogo Mainardi foi condenado pela 13ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) pelos crimes de difamação e injúria. A ação foi movida pelo jornalista Paulo Henrique Amorim devido à coluna intitulada “A voz do PT”. Em primeira instância, Mainardi foi absolvido das acusações, mas Amorim apelou e a decisão foi revertida.

“Avaliar Paulo Henrique Amorim como ‘um qualquer’, sem demonstrar, ou comprovar suas ilações é horroroso, maquiavélico e criminoso. (...) Ele passou, e muito, da linha normal de aceitação de um jornalismo agressivo”, diz o parecer do Procurador de Justiça Carlos Eduardo de Athayde Buono que foi acolhido pelo TJ-SP.

A pena é de três meses e 15 dias de detenção, que pode ser revertida em multa de três salários mínimos, e pagamento de 11 dias-multa.

De acordo com o advogado que defende Mainardi, Alexandre Fidalgo, a decisão do TJ-SP é “uma violação à liberdade constitucional de opinião”. Ele afirma que o dolo não ficou caracterizado e que o julgamento vai de encontro às provas produzidas.

Diogo Mainardi não quis comentar a condenação, limitando-se a dizer que irá recorrer. Paulo Henrique Amorim também foi procurado e informa que sua opinião sobre o caso está publicada em seu blog.

Na coluna publicada em 06/09/06, Mainardi afirma que os R$ 80 mil gastos pelo iG para manter a página de Amorim seriam oriundos de fundos de pensão de empresas públicas. Diz também que o jornalista está na fase descendente de sua carreira.

Pelo mesma coluna, Mainardi foi condenado em 06/08, junto com a Abril, a pagar indenização de R$ 207.500,00 a Paulo Henrique Amorim. A decisão foi da 5ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP.
.
***
.
De Sérgio Matsuura, no site Comunique-se

29 de ago de 2008

como o uso de drogas transformou a vida dessa jovem numa casa a sete palmos do chão.

Para ampliar a imagem, clique nela.

É tão estranho... Eu não queria que essa história fosse "a melhor campanha". Quanta dor nisso tudo.
.
***

miss freira


Padre cria concurso para eleger a freira mais bonita da Itália
.
Um padre católico lançou na internet um concurso para eleger a freira mais bonita da Itália, informou neste sábado a imprensa local.
.
"Sister Italia 2008" (Irmã Itália 2008, em tradução livre) é o nome do concurso de beleza que o teólogo Antonio Rungi idealizou para acabar "com alguns preconceitos que tornam as freiras menos atraentes".
.
Para participar da disputa, as irmãs não terão que desfilar com seus hábitos, mas apenas enviar uma foto, que será divulgada em um site.
.
Como todos os concursos, o "Miss Freira" também possui alguns requisitos: só poderão participar da competição freiras noviças ou professas, e com idades entre 18 e 40 anos.
.
Beleza espiritual
Para se inscreverem, as religiosas terão que enviar "fotos bonitas e expressivas, que mostrem sua beleza nos planos estético e espiritual", disse o padre.
.
Depois, caberá aos internautas escolher a freira mais bonita da Itália.
.
"Uma freira santa, inteligente, mas também bonita, pode contribuir muito para a missão evangelizadora e da pastoral juvenil", acrescentou o sacerdote, que pediu para as freiras revelarem sua beleza neste concurso.
.
"Vivemos em tempos nos quais a visibilidade é muito importante e pode ser útil às freiras para que (as pessoas) conheçam seu instituto e o carisma de uma fundação religiosa", acrescentou.
.
Segundo Rungi, o concurso ajudará a mudar "a imagem de que as freiras são tristes, desiludidas com a vida e não realizadas", e também "fará aumentar as vocações entre as jovens".
.
Rungi explicou que seu verdadeiro objetivo é organizar no futuro um verdadeiro concurso de beleza para freiras, no qual elas possam ganhar prêmios e destiná-los às iniciativas humanitárias das instituições às quais pertencem.


FONTE: Blog Notícias Cristãs

28 de ago de 2008

a lista - oswaldo montenegro

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais...

Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar...

Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora?
Hoje é do jeito que achou que seria
Quantos amigos você jogou fora?

Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender?
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber?

Quantas mentiras você condenava?
Quantas você teve que cometer?
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você?

Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver?
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você?



***



Para ver e ouvir Oswaldo Montenegro cantando A Lista, clique aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=aV99ypbCidw

.

Treinadas Para Matar: TPM


Tensão Pré Menstrual
  • Sensação que o mundo vai acabar antes da menstruação... É isto que a maioria das mulheres que tem TPM sente.
  • Também chamada de desordem disfórica pré-menstrual, ou carinhosamente TPM, atinge aproximadamente 75% das mulheres.
  • No entanto apenas 8% das mulheres tem sintomas muito intensos.

Sintomas da TPM

  • depressão, sentimento de desesperança, pensamentos auto-depreciativos;
  • ansiedade, tensão, nervosismo, excitação;
  • fraqueza afetiva, tristeza repentina, choro fácil, sentimento de rejeição;
  • raiva ou irritabilidade persistente, aumento dos conflitos interpessoais;
  • diminuição do interesse pelas atividades habituais;
  • sensação de dificuldade de concentração;
  • cansaço, fadiga fácil, falta de energia;
  • acentuada alteração do apetite;
  • distúrbios do sono;
  • sensação de estar fora do próprio controle;
  • inchaço e/ou sensibilidade mamária aumentada;
  • dor de cabeça;
  • dores musculares;
  • ganho de peso ou sensação de inchaço.

No entanto, para ser considerada doença, e portanto sujeita a tratamento, é importante que estes sintomas de fato interfiram nas atividades habituais da mulher e que os mesmos ocorram na fase pré menstrual e não em todo o ciclo.

O que é a síndrome da tensão pré-menstrual?
.

Síndrome da tensão pré-menstrual, também conhecida como TPM, é um conjunto de sintomas relacionados ao ciclo menstrual. Os sintomas da síndrome da tensão pré-menstrual ocorrem na semana ou até duas semanas antes da menstruação.

Estes sintomas geralmente vão embora depois que a menstruação começa. A síndrome da tensão pré-menstrual pode interferir em suas atividades normais em casa, escola e trabalho. Com a menopausa acaba a síndrome da tensão pré-menstrual.

As causas da síndrome da tensão pré-menstrual não estão claras. Algumas mulheres podem ser mais sensíveis do que outras às alterações nos níveis de hormônios durante o ciclo menstrual. Estresse não parece causar a TPM, porém pode torná-la pior. A síndrome da tensão pré-menstrual pode afetar mulheres de qualquer idade que menstruam.

Síndrome da tensão pré-menstrual geralmente inclui sintomas tanto físicos como emocionais. O diagnóstico é geralmente baseado nos sintomas, quando eles ocorrem e como afetam a sua vida.

Quais são os sintomas da síndrome da tensão pré-menstrual?

Síndrome da tensão pré-menstrual

Geralmente inclui sintomas tanto físicos como emocionais, sendo que os mais comuns são:
  • Inchaço e rigidez nos seios.
  • Fadiga e problema para dormir.
  • Estômago embrulhado, prisão de ventre ou diarréia.
  • Dor de cabeça.
  • Mudanças no apetite ou ânsia por comida.
  • Dor nos músculos ou articulações.
  • Tensão, irritabilidade, mudanças no humor ou acessos de choro.
  • Ansiedade ou depressão.
  • Problema de memória e concentração.

Os sintomas podem variar de mulher para mulher. Se você acha que tem a síndrome da tensão pré-menstrual, tente acompanhar os sintomas por vários ciclos menstruais. Você pode usar um calendário para anotar quais sintomas tem em quais dias do ciclo e o quanto ruim são esses sintomas. Se você procurar cuidados médicos para a síndrome da tensão pré-menstrual, ajudará ter esse tipo de anotação.


O quanto comum é a síndrome da tensão pré-menstrual?

A estimativa do percentual de mulheres afetadas pela síndrome da tensão pré-menstrual varia muito. De acordo com o American College of Obstetricians and Gynecologists, até 40% das mulheres que menstruam relatam alguns dos sintomas da TPM. A maioria dessas mulheres tem sintomas que são moderados e não precisam de tratamento. Algumas mulheres (talvez de 5% a 10% das mulheres que menstruam) têm sintomas mais severos da síndrome da tensão pré-menstrual.

Qual é o tratamento disponível para a síndrome da tensão pré-menstrual?

Muitos tratamentos para aliviar os sintomas da tensão pré-menstrual tem sido testados. Porém, ainda não foi encontrado nenhum tratamento que funcione para todas as mulheres. Uma combinação de mudanças do estilo de vida e outros tratamentos são necessários. Se a sua tensão pré-menstrual não for tão ruim a ponto de precisar de ajuda médica, um estilo de vida mais saudável pode ajudá-la.

  • Adote um estilo de vida mais saudável. Pratique exercícios físicos regularmente, tenha horas de sono suficientes, escolha uma alimentação saudável, não fume, e encontre formas de controlar o estresse em sua vida.
  • Tente evitar os excesso de sal, alimentos açucarados, cafeína e álcool, especialmente se estiver com os sintomas da síndrome da tensão pré-menstrual.
  • Certifique-se que está ingerindo quantidades adequadas de vitaminas e minerais. Tome diariamente um multivitamínico que inclua 400 microgramas de ácido fólico. Um suplemento alimentar de cálcio com vitamina D pode ajudar a manter os ossos fortes e poderia ajudar com os sintomas da síndrome da tensão pré-menstrual.
  • Em casos mais severos, remédios como diuréticos, ibuprofeno, pílulas anticoncepcionais ou antidepressivos podem ser usados.
  • Embora a síndrome da tensão pré-menstrual não pareça estar relacionada a níveis anormais de hormônios, algumas mulheres têm resposta positiva ao tratamento hormonal. Por exemplo, uma maneira de tratar tem sido usar medicamentos como pílulas anticoncepcionais para interromper a ovulação. Há evidência que um químico no cérebro, a serotonina, tem relação com a formas mais severas da síndrome da tensão pré-menstrual. Antidepressivos, que alteram a serotonina no corpo, tem mostrado ajudar várias mulheres com síndrome da tensão pré-menstrual severa.


Tensão Pré-Menstrual - TPM


A observação de que as mulheres experimentavam maior incidência de cefaléia, queixas somáticas e aumento de tensão no período pré-menstrual remonta aos tempos de Hipócrates e da escola da Grécia antiga. O ciclo menstrual da mulher tem sido, assim, relacionado desde os primórdios da medicina ao surgimento ou exacerbação de vários distúrbios psíquicos, desde o simples aumento da ansiedade e irritabilidade, até o surgimento de delírios e ideações suicidas.

Modernamente, as primeiras descrições do problema sob a denominação de Tensão Pré-menstrual (TPM) aparecem em 1931 (Frank, 1931), onde se notava que as mulheres na última fase do ciclo menstrual experimentavam tensão emocional e desconforto físico (Soares, 2000). Foram aventadas teorias psicológicas para explicar o fenômeno, incluindo condições neuróticas, de identidade feminina, conflitos, estressores, etc., como a base desse transtorno.

Também já se falou em Síndrome Pré-menstrual (SPM), onde os principais sintomas físicos seriam o dolorimento e tumefação das mamas (mastalgia), cefaléia e alterações do humor, os quais acometeriam cerca de 75% das mulheres durante 3 a 10 dias anteriores à menstruação.
.
A partir do DSM-IV este distúrbio passou a se chamar Transtorno Disfórico Pré-menstrual (TDPM). Nesta classificação o TDPM está incluído em Transtornos Depressivo Sem Outra Especificação.

Sobre o TDPM o DSM.IV diz:


"Transtorno disfórico pré-menstrual: na maioria dos ciclos menstruais durante o ano anterior, sintomas (por ex., humor acentuadamente deprimido, ansiedade acentuada, acentuada instabilidade afetiva, interesse diminuído por atividades) ocorreram regularmente durante a última semana da fase lútea (e apresentaram remissão alguns dias após o início da menstruação). Estes sintomas devem ser suficientemente severos para interferir acentuadamente no trabalho, na escola ou atividades habituais e devem estar inteiramente ausentes por pelo menos 1 semana após a menstruação."

Assim sendo, podemos dizer que a Tensão Pré-Menstrual (TPM) é um mal que atinge uma grande parte da população feminina. É um período leigamente muito conhecido como "aqueles dias" . Mas será que isso é normal? Será que todos os meses você precisa "sofrer", passar por isso? Com uma grande variedade de intensidade e de sintomas, a TPM acaba dependendo do estado emocional, físico e da idade da pacientes.

Após esses estudos chegou-se à conclusão de que as pacientes portadoras de TPM podem e devem ser tratadas adequadamente. A paciente nota sensível melhora com o tratamento, seus filhos e maridos agradecem assim como seus colegas de trabalho.

Muitos estudos vêem pesquisando sobre as eventuais causas da TPM e, até agora, pode-se afirmar simplesmente que sua causa principal se relaciona ao metabolismo próprio de cada paciente, aliado às mudanças hormonais à que elas estão sujeitas. Portanto, a tensão pré-menstrual (TPM) parece e ser um distúrbio relacionado ao desequilíbrio entre os dois principais hormônios femininos envolvidos na segunda fase do ciclo menstrual, isto é, após o período da ovulação e que precede a menstruação.

Em alguns casos a TPM pode ser resultante de distúrbios orgânicos que interferem no funcionamento dos ovários, das supra-renais ou de alterações no funcionamento cerebral. Outras vezes parece tratar-se de uma conseqüência de alguma notável alteração emocional afetiva, pois, diversas evidências falam a favor de uma associação entre a TPM e os transtornos depressivos, levando à sugestão de que um tipo específico de alteração pré-menstrual, caracterizada por modificações de humor, poderia representar um subtipo de algum Transtorno Depressivo, o qual se manifestaria ciclicamente (Roy-Byrne et al, 1987).

E, de fato, a TPM se apresenta-se de forma bastante semelhante à descrita para a depressão atípica, ou seja, com humor deprimido, reações excessivas à alterações do ambiente, hipersonia (muito sono), aumento do apetite com predileção por carboidratos, fadiga, sensibilidade à rejeição, ansiedade e irritabilidade. Além disso, outra evidência a favor da associação entre TPM e transtornos depressivos é o fato de que um dos tratamentos mais efetivos para controle dos sintomas pré-menstruais, é o uso de antidepressivos inibidores seletivos da recaptação de serotonina (Freeman, 2001).

Alguns estudos mostram que, em torno de 80% das mulheres em geral apresentam algum tipo de alteração no período pré-menstrual e em 52% delas os sintomas interferem drasticamente no humor, no comportamento e no organismo. As conseqüências emocionais da TPM podem afetar o relacionamento social, ocupacional e conjugal dessas pessoas e o maior índice de violência entre as mulheres está intimamente relacionado ao período Pré-Menstrual?

Portanto, a Tensão Pré-Menstrual é um conjunto de alterações físicas e emocionais que certas mulheres apresentam nos dias que antecedem a menstruação. As principais alterações emocionais são o humor irritável, depressivo ou instável, podendo haver mudanças rápidas de atitude afetivas, como por exemplo, passar de chorosa para irritável abruptamente. Há ainda diminuição da tolerância com perda da paciência e crises de explosividade a qualquer momento. Do lado depressivo pode haver sensação de falta de energia, cansaço exagerado e dificuldades de concentração. Do lado físico, as principais alterações podem ser dores de cabeça, dores nas mamas, dores nas juntas, ganho de peso, sensação de estar inchada, insônia ou sonolência e alterações do apetite.

Para se fazer o diagnóstico é preciso que a mulher possua os sintomas da TMP na maioria dos ciclos e não apenas em alguns.

Sintomas


A sintomatologia da TPM pode ser considerada em 4 grupos, os quais podem manifestar-se isoladamente ou em combinação variável de pessoa-a-pessoa:
1. com predomínio de ansiedade e agressividade;
2. com predomínio de alterações afetivas, notadamente com sintomas depressivos;
3. com predomínio de queixas físicas resultantes de acúmulo e retenção de líquidos;
4. com predomínio de alterações alimentares, desde anorexia ou bulimia, ou mesmo alterações do apetite seletivo, como por exemplo, vontade de consumir doces.

Esses 4 grupos de sintomas da TPM se relacionam a alterações hormonais, alterações bioquímicas e metabólicas, e a desequilíbrio dos neurotransmissores (substâncias relacionadas à regulação do humor, da disposição e do ânimo).

Apesar de 80% da população geral feminina apresentar sintomas pré-menstruais, apenas cerca de 8% costumam satisfazer os estritos critérios de diagnóstico para a Síndrome Pré-Menstrual, conforme a listagem abaixo.
Critérios para Síndrome Pré-Menstrual

A paciente deve apresentar por 2 ou 3 ciclos menstruais 5 ou mais sintomas da lista abaixo na última semana do ciclo, devendo tais sintomas estar ausentes na pós-menstruação
1. Marcante humor depressivo, sentimentos de desesperança ou autodepreciativos;
2. Marcante ansiedade e tensão;
3. Marcante labilidade afetiva;
4. Irritabilidade e/ou agressividade marcantes ou dificuldades de relacionamento pessoal;
5. Diminuição do interesse para atividades usuais;
6. Dificuldades de pensamento, memória e concentração;
7. Cansaço, fadiga e perda de energia ;
8. Alterações do apetite e/ou da aceitação de determinados alimentos;
9. Alterações do sono (insônia ou hipersonia);
10. Sensação subjetiva de opressão ou perder o controle;
11. Outros sintomas físicos tais como turgência nos seios, cefaléia, dor muscular, inchaço, ganho de peso;
12. O distúrbio deve interferir marcantemente com a ocupação, atividades sociais e de relacionamento.

Apesar desses critérios, a expressiva maioria das mulheres que experimentam algum tipo de mal estar durante o período pré-menstrual, embora não sejam rigidamente classificadas como portadoras de Síndrome Pré-Menstrual, podem ser abordadas como portadoras de Tensão Pré-Menstrual sob o ponto de vista clínico e terapêutico.

Causas

Na década de 50 a médica inglesa Katrina Dalton repensou as causas da Tensão Pré-Menstrual (TPM) relacionando-a, principalmente, com a diminuição de progesterona durante o último quarto do ciclo menstrual. Havia algumas observações sobre a diminuição dos sintomas de TPM com o uso de progesterona nesta fase do ciclo. Essa constatação acabou por estabelecer um período de 30 anos onde se indicava a reposição desse hormônio como tratamento para TPM.
Contudo, nos últimos 12 anos as teorias acerca da alteração entre progesterona e estrógenos têm sido sistematicamente refutadas. Pesquisas têm demonstrado que os níveis de progesterona e estrogênio são similares nas pacientes com TPM e naquelas sem esse transtorno. Estudos duplo-cego mostraram que a administração de progesterona não foi significantemente mais efetiva do que a administração de placebos (comprimidos sem nenhuma ação terapêutica).

As atuais pesquisas sobre as causas da TPM têm cogitado complexos mecanismos envolvendo hormônios ovarianos, opióides endógenos (produzidos pelo sistema nervoso central), neurotransmissores, prostaglandinas, sistema nervoso autônomo, sistema endócrino, entre outros. As alterações no hipotálamo também têm despertado grande interesse como uma das causas desencadeantes mais provável de toda constelação fisiopatológica.

Um aumento da sensibilidade da pessoa aos hormônios ovarianos também pode satisfazer algumas teorias das causas de TPM, já que não se constataram anormalidades nos níveis hormonais (FSH, LH, estrógenos, progesterona, prolactina ou testosterona) entre mulheres com e sem TPM.
Os níveis de estrogênio aumentam nas três primeiras semanas do ciclo, assim como aumentam também as endorfinas fisiológicas (substâncias analgésicas produzidas pelo sistema nervoso central). Esse aumento é potencializado pelo aumento do hormônio progesterona seguido da ovulação. Além de sua contribuição para a sensação de bem estar, as endorfinas também aumentam as sensações de fadiga queixadas por mulheres com TPM (Halbreich, 1981).

Quando os estrógenos e progesterona diminuem na quarta semana do ciclo, também diminui a produção das endorfinas. Nesta fase surgem os sintomas decorrentes da diminuição desse opiáceo (fisiológico), tais como ansiedade, tensão, cólicas abdominais, cefaléia, etc.

Os componentes químicos envolvidos no estresse físico e emocional, como o cortisol e adrenalina, por exemplo, também podem estar aumentados na TPM. Talvez devido a esse fato, se constatam relações evidentes entre experiência estressante e maior severidade dos sintomas da TPM nesta fase do ciclo. Nota-se que quando mais uma situação estressante persiste durante a fase final do ciclo, maior será o desconforto na TPM.

Atualmente, acredita-se também que as mulheres com TPM sejam exageradamente sensíveis aos estímulos do sistema serotoninérgico (Gold & Severino, 1994). Assim sendo, essas pacientes acabam sendo muito mais vulneráveis aos estressores que as mulheres sem o transtorno. De qualquer forma, ainda é temerário afirmar categoricamente que o stress causa TPM ou, ao contrário, que a TPM sensibiliza mais as mulheres ao estresse. Talvez seja uma situação sinérgica (Atkins, 1997).

Também algumas causas ambientais podem estar relacionadas a TPM. Entre elas ressalta-se o papel da dieta alimentar. Alguns alimentos parecem ter importante implicação no desenvolvimento dos sintomas da TPM, como é o caso, por exemplo, do chocolate, cafeína, sucos de frutas e álcool. As deficiências de vitamina B6 e de magnésio também estão sendo consideradas, porém, até o momento, o papel desses nutrientes na causa ou no tratamento não tem sido confirmado (Halbreich, 1982).

Sabe-se também que as alterações hormonais podem provocar uma retenção maior de líquidos pelo corpo e em todos os órgãos femininos. Esse edema é capaz de afetar, inclusive, a função cerebral, pelo próprio acúmulo de líquidos no tecido neural. A retenção de líquidos pode provocar até alterações do estado emocional, tornando a paciente irritadiça, mal-humorada, inquieta, com certo grau de ansiedade...

Alguns autores atribuem a maioria das alterações observadas na TPM à retenção de líquidos. Acreditam que esse edema pode ser responsável pelas dores nas mamas, pelas dores musculares e abdominais, pelo inchaço das mãos e pés, por alterações metabólicas e do apetite, por maior consumo de carboidratos, conseqüentemente pelo eventual aumento do peso e até pelo aumento exagerado na vontade de comer chocolates e guloseimas que só pioram o quadro geral.

Estudos mostram que em torno de 80% das mulheres em geral apresentam algum tipo de alteração no período pré-menstrual. Grosso modo, 17% das mulheres com síndrome pré-menstrual apresenta ciclos menstruais irregulares com duração menor que 26 dias ou maior que 34 dias. Entre essas mulheres com TPM, 11% já padecem de algum distúrbio do humor, normalmente de depressão ou distimia, 5% apresenta transtornos alimentares, do tipo anorexia ou bulimia. Isso significa que em bom número de casos as portadoras de TPM já apresentam, antecipadamente, algum transtorno afetivo depressivo ou ansioso.
.

O componente hereditário na causa da TPM tem recebido grande destaque de muitos pesquisadores. Um trabalho de Freeman (1998) mostra que 36% de uma amostra de mulheres com TPM relatou que suas mães também eram afetadas pelo distúrbio, e 45% tinha história familiar de transtornos emocionais sem especificação. A história familiar de depressão em 73% das pacientes com TPM confirma esta associação e todos esses dados falam a favor de um componente hereditário na sintomatologia psíquica no período pré-menstrual.

Para referir:Ballone GJ - Tensão Pré-Menstrual - TPM - in. PsiqWeb, Internet, disponível em http://www.psiqweb.med.br%20/, revisto em 2005

***
FONTES:

coração selvagem


Quem se recusa o prazer, quem se faz de monge, em qualquer sentido, é porque tem uma capacidade enorme para o prazer, uma capacidade perigosa - daí um temor maior ainda. Só quem guarda as armas a chave é quem receia atirar sobre todos.
.
Clarice Lispector
Perto do Coração Selvagem

27 de ago de 2008

corrente


Sempre passo adiante os bons conselhos. É o que dá pra fazer com eles, uma vez que não se pode aproveitá-los.

Oscar Wilde (1854-1900),escritor e dramaturgo irlandês

are you a dandy? : P


2008/8/26, O.C. wrote:
Para mim, Oscar Wilde definiu o que é dandy perfeitamente nesta passagem de "O retrato de Dorian Gray":

"Uma fatalidade pesa sobre toda superioridade física e intelectual, essa espécie de fatalidade que parece seguir, através da história, os passos vacilantes dos reis. O melhor é não sermos diferentes dos nossos companheiros. Os feios e os néscios são os mais bem aquinhoados, sob este ponto de vista, neste mundo. Podem sentar-se à vontade e bocejar na representação. Se nada sabem do triunfo, está-lhes, pelo menos, amenizando o conhecimento da derrota. Vivem como quereríamos viver todos, imperturbáveis, indiferentes e sem inquietações. Nem arruínam os outros, nem são arruinados por mãos alheias".
.
É uma tragédia mesmo.
.
Como o tédio é insuportável numa quarta-feira!

2008/8/26, S.L.
wrote:
Acho que o que define melhor um dandy é o verso de Baudelaire: "Là tout est ordre et beauté/ Luxe, clame et volupté" ( "Lá tudo é ordem e beleza/ Luxo, calma e volúpia")

8/26/08, S.L.
wrote:
O dandismo é um movimento de classe-média:
Historically, especially in late 18th- and early 19th-century
Britain, a dandy, who was self-made, often strove to imitate an aristocratic style of life despite coming from a middle-class background.

Outra coisa interessante: dandys lutam boxe (que é o esporte tenho tido em mente já há algum tempo):
It is important to distinguish what is upper class from what is dandy. When it comes to sport, polo may be upper class, but boxing and fencing were practiced by many dandies in fact and fiction.

As qualidades que um dandy deve ter:

1. Physical distinction
Dandyism can only be painted on a suitable canvas. It is impossible to cut a dandy figure without being tall, slender and handsome, or having at least one of those characteristics to a high degree while remaining at least average in the other two. Fred Astaire was neither tall nor handsome, but he was "so thin you could spit through him."

Count D'Orsay, of course, had all three qualities to the highest degree.

"To appear well dressed, be skinny and tall." — Mason Cooley

2. Elegance
Elegance, of course, as defined by the standards of a dandy's particular era.

"[The dandy's] independence, assurance, originality, self-control and refinement should all be visible in the cut of his clothes." — Ellen Moers

Dandies must love contemporary costume, says Beerbohm, and their dress should be "free from folly or affectation."

3. Self-mastery
Barbey speaks of the dandy's staunch determination to remain unmoved, while Baudelaire says that should a dandy suffer pain, he will "keep smiling."

"Manage yourself well and you may manage all the world." — Bulwer-Lytton

"Immense calm with your heart pounding." — Noel Coward

4. Aplomb
While self-mastery is the internal practice of keeping emotions in check, aplomb is how it is expressed to the dandy's audience.

"Dandyism introduces antique calm among our modern agitations." — Barbey d'Aurevilly

5. Independence
Ideally financial independence, but if the dandy is forced to work, a spirit of independence will be expressed through his work, as with Tom Wolfe. Independence — often to the point of aloofness — will also characterize the dandy's dealings with the world.

"The epitome of selfish irresponsibility, he was ideally free of all human commitments that conflict with taste: passions, moralities, ambitions, politics or occupations." — Moers

"Independence makes the dandy." — Barbey d'Aurevilly

6. Wit
Especially a paradoxical way of talking lightly of the serious and seriously of the light that carries philosophical implications.

(See Oscar Wilde, his characters such as Lord Henry and Lord Goring, and to a lesser degree every other notable dandy.)

7. A skeptical, world-weary, sophisticated, bored or blasé demeanor
"The dandy is blasé, or feigns to be." — Baudelaire

"A spirit of gay misanthropy, a cynical, depreciating view of society." — Lister

8. A self-mocking and ultimately endearing egotism
"Other people are quite dreadful. The only possible society is oneself." — Wilde, "The Ideal Husband"

9. Dignity/Reserve
Pelham keeps "the darker and stormier emotions" to himself — Bulwer-Lytton
"A flawless dandy, he would be annoyed if he were considered romantic." — Oscar Wilde, "An Ideal Husband"

10. Discriminating taste
"To resist whatever may be suitable for the vulgar but is improper for the dandy." — Moers

11. A renaissance man
"A complete gentleman, who, according to Sir Fopling, ought to dress well, dance well, fence well, have a genius for love letters, and an agreeable voice for a chamber." — Etherege, quoted by Bulwer-Lytton in "Pelham"

12. Caprice
Because dandies are an enigma wrapped in a labyrinth, and because dandyism makes its own rules, the final quality is the ability to negate all the others.

For in the end there is not a code of dandyism, as Barbey writes. "If there were, anybody could be a dandy."

Deste site, interessante pelas fotos e pelos anúncios publicitários, mas cujos modelos de dandismo apresentados estão longe do ideal:

http://www.dandyism.net/index.php

Este blog é de um ex dandy atual recluso/esteta:

Trecho:

"Was this the way to live? To live clean is to live a lie. I wanted to be dirty forever."
http://nigeltewksbury.blogspot.com/

Finalmente, um teste:
.
How Dandy You Are?

1) You live within 10 miles of:
a) London (+10)
b) Paris (+8)
c) New York (+5)
d) Major metropolitan city (+1)
e) Anywhere else (0)

2) Your age is:
a) 18-25 (0)
b) 25-30 (+1)
c) 30-45 (+5)
d) 45-70 (+1)
e) 70-up (0)

3) Your relationship status is:
a) Single (+10)
b) Married (0)

4) When it comes to physical appearance, you are:
a) Tall, dark and handsome (+5)
b) Tall, dark or handsome (+2)
c) Rather average (0)
d) Rather unappealing (-3)

5) In regards to your physique:
a) Your waist is smaller than your inseam (+5)
b) Your waist is the same as your inseam (0)
c) Your waist is larger than your inseam (-2)

6) Your facial hair preference is:
a) Clean shaven (+3)
b) Mustache or goatee, over 40 (+1)
c) Mustache or goatee, under 40 (-3)
d) Clean shaven with sideburns (-5)

7) Your source of income:
a) Independently wealthy (+10)
b) Credit (+7)*
c) Self-employed (+5)
d) Work in office (-5)
* Must flee to France when credit is exhausted

8) For college, you attended:
a) Oxford (+10)
b) Princeton (+5)
c) Anywhere else (0)

9) When it comes to your name and ancestry:
a) You're a commoner, and like Noel Coward, "related to no one but myself." (+3)
b) You have a title, such as lord or duke (+2)
c) You have an assumed title, such as lord or duke (-5)

10) Your home is:
a) A cloistral male sanctuary for you alone (+8)
b) Cohabited by a fellow dandy (+2)
c) Cohabited by a female spouse/lover (0)
d) Cohabited by a wife and kids (-5)
e) Cohabited by roommates (-6)
f) Cohabited by parents* (-7)
* At ancestral family estate (+5)

11) Your mode of travel around town is primarily:
a) Driver/taxi (+8)
b) Well aged luxury sedan/sports car (+3)
c) Public transportation (train, subway) (0)
d) Econobox (-3)
e) Highwheel bicycle (-5)

12) Your preferred form of tobacco is:
a) Cigarette in holder* (+5)
b) Cigarette (+4)
c) Cigar (+3)
d) Pipe (+1)
e) Quit smoking (0)
f) Never smoked (-2)
* Must be 40 or older

13) Your preferred drink is:
a) Claret (+3)
b) Champagne (+2)
c) Scotch/cognac (+1)
c) Martini (0)
d) Homemade absinthe (-3)

14) Your command of the French language is:
a) Fluent (+5)
b) Reading knowledge (+2)
c) You know "cravatte" means "cravat" (-2)

15) Your musical tastes are primarily:
a) Classical (+5)
b) Jazz and vocalists (+3)
c) Anything else (-3)

16) Your walls are decorated primarily with:
a) Images of masculine panache, such as hunting, equestrian or sartorial prints (+5)
b) Classic art (+2)
c) Modern art (0)
d) Moreau, Redon, Bresdin and Jan Luyken (-3)

17) You have cultivated a collection of useless objects of beauty*, such as antique snuffboxes or Sevres porcelain:
a) Yes (+5)
b) No (0)
* Excluding books, pipes, etc., which serve a utilitarian purpose.

18) For a pet, you'd prefer:
a) Cat (+3)
b) Dog (+1)
c) Jewel-encrusted tortoise (-2)

19) When it comes to sport, you prefer:
a) Fencing, boxing (+5)
b) Golf (+3)
c) Tennis, etc. (+1)
d) You're like Cecil in "A Room with a View" (0)

20) You possess the following skills (+2 for each):
a) Horsemanship
b) Piano
c) Dancing
d) Flying
e) Painting/sculpture

21) Your suits, jackets and trousers are primarily:
a) Bespoke (+10)
b) Off the rack but tailored (+ 2)
c) Off the rack, not tailored (0)
d) Vintage (-5)

22) You own a set of white tie and tails:
a) Yes (+5) *
b) No (0)
* Not to be used for the purpose of professional ballroom dancing or orchestra conducting.
23) When it comes to velvet, you have:
a) A smoking jacket (+3)
b) One jacket or waistcoat (+1)
c) Nothing velvet (0)
d) A velvet suit in emerald (-2)
e) Multiple items in velvet (-3)

24) When it comes to hats, you wear a:
a) Homburg/fedora, etc., when it's under 40 degrees (+3)
b) Homburg/fedora, etc. when above 40 (-2)
c) Top hat during daylight hours, outside of Ascot (-5)
d) An object not intended to be a hat (-10)

25) A stranger has mocked you because of your dress:
a) At least once in your life (+3)
b) On a daily basis (-5)

26) You would most like others to consider your appearance:
a) Rakishly elegant (+5)
b) Well dressed (+3)
c) Fashionable (0)
d) Unique (-1)
e) Anachronistic (-2)

27) You prefer to dress in:
a) Blue, like Brummell (+4)
b) Gray, like Grant and Astaire (+3)
c) Checks and plaids, like the Duke of Windsor (+2)
d) Bright colors, like Disraeli and Gatsby (+1)
e) Black, like Baudelaire (-3)

28) When discussing clothes with non-dandies, they look you over and:
a) Ask for advice (+5)
b) Give you advice (-5)

29) You would most like to have the wardrobe of:
a) The Duke of Windsor (+5)
b) Tom Wolfe (+1)
c) Fonzworth Bentley (0)
d) Oscar Wilde (-2)
e) Doran Wittelsbach (-5)

30) When it comes to conversation in society, your preferred form of persiflage is:
a) To speak light of the serious and serious of the light (+5)
b) To talk to every woman as if you loved her and every man as if he bored you (+3)
c) To discuss art and literature (+2)
d) To rail against consumerism, materialism and the vulgarity of the masses (-3)

31) On online forums, you're considered:
a) A caustic wit (+8)
b) A gentleman and scholar (+1)
c) Hardly noticeable (0)
d) An odd bird (-10)

32) You have published on the subject of dandyism:
a) Yes, in book form (+9)
b) Yes, in a magazine/newspaper (+6)
c) Yes, on the Web (+3)
d) Yes, at Dandyism.net (+10)
e) No (0)

33) You have been the subject of a piece of writing on dandyism:
a) Yes (+10)
b) No (0)

34) Somewhere, in print or on the Web, is a clever quote attributed to you:
a) Yes (+5)
b) No (0)

35) The fictional character you most admire is:
a) Lord Goring (+5)
b) Pelham (+3)
c) Charles Swann (+1)
d) Des Esseintes (-5)

36) The real-life man you most admire is:
a) George Brummell (+5)
b) Max Beerbohm (+3)
c) Andre 3000 (0)
d) Robert de Montesquiou (-3)

37) Not that you care what others think, but still you would least like to be thought of as:
a) Common (+3)
b) A closet sentimentalist (+1)
c) Cold and aloof (0)
d) Vain (-2)

38) Not that you care what others think, but you would most like to be thought of as:
a) A well dressed philosopher of life (+5)
b) A dapper man about town (+2)
c) An artist (+1)
d) A reclusive aesthete (0)
e) A rebel against conformity (-5)

39) Of the statements below, choose the one you most agree with:
a) "Dandyism is the result of an artistic temperament working upon a fine body within the wide limits of fashion." (+5)
b) "Every dandy dares, but he stops at the intersection between originality and eccentricity." (+3)
c) "Beaux, lions or dandies… all share the same characteristic of opposition and revolt." (-1)
d) "Dandies, being perfumed shamans, reside within the twilight realm that exists betwixt the worlds of the Animate and the Inanimate. Because of this, Dandies identify strongly with plants." (-5)

40) The Dandyism.net writer whose work you enjoy most is:
a) Nick Willard (+3)
b) Christian M. Chensvold (0)
c) Michael Mattis (0)
d) Robert Sacheli (0)

Your score:
240 (perfect score): You are the ideal of modern dandyism
168-239: Faithful myrmidon
167-under: Affected
.
***

COLABORAÇÃO: Olavo de Carvalho

Marcadores

Comportamento (719) Mídia (678) Web (660) Imagem (642) Brasil (610) Política (501) Reflexão (465) Fotografia (414) Definições (366) Ninguém Merece (362) Polêmica (346) Humor (343) link (324) Literatura (289) Cristianismo (283) Maya (283) Sublime (281) Internacional (276) Blog (253) Religião (214) Estupidez (213) Português (213) Sociedade (197) Arte (196) La vérité est ailleurs (191) Mundo Gospel (181) Pseudodemocracia (177) Língua (176) Imbecilidade (175) Artigo (172) Cotidiano (165) Educação (159) Universidade (157) Opinião (154) Poesia (146) Vídeo (144) Crime (136) Maranhão (124) Livro (123) Vida (121) Ideologia (117) Serviço (117) Ex-piritual (114) Cultura (108) Confessionário (104) Capitalismo (103) (in)Utilidade pública (101) Frases (100) Música (96) História (93) Crianças (88) Amor (84) Lingüística (82) Nojento (82) Justiça (80) Mulher (77) Blábláblá (73) Contentamento (73) Ciência (72) Memória (71) Francês (68) Terça parte (68) Izquerda (66) Eventos (63) Inglês (61) Reportagem (55) Prosa (54) Calendário (51) Geléia Geral (51) Idéias (51) Letras (51) Palavra (50) Leitura (49) Lugares (46) Orkut (46) BsB (44) Pessoas (43) Filosofia (42) Amizade (37) Aula (37) Homens (36) Ecologia (35) Espanhol (35) Cinema (33) Quarta internacional (32) Mudernidade (31) Gospel (30) Semiótica e Semiologia (30) Uema (30) Censura (29) Dies Dominicus (27) Miséria (27) Metalinguagem (26) TV (26) Quadrinhos (25) Sexo (25) Silêncio (24) Tradução (24) Cesta Santa (23) Gente (22) Saúde (22) Viagens (22) Nossa Linda Juventude (21) Saudade (21) Psicologia (18) Superação (18) Palestra (17) Crônica (16) Gracinha (15) Bizarro (14) Casamento (14) Psicanálise (13) Santa Casa de Misericórdia Franciscana (13) Carta (12) Italiano (12) Micos (12) Socialismo (11) Comunismo (10) Maternidade (10) Lêndias da Internet (9) Mimesis (9) Receita (9) Q.I. (8) Retrô (8) Teatro (7) Dããã... (6) Flamengo (6) Internacional Memória (6) Alemão (5) Latim (5) Líbano (5) Tecnologia (5) Caninos (4) Chocolate (4) Eqüinos (3) Reaça (3) Solidão (3) TPM (2) Pregui (1)

Arquivo